A Coletiva Curta Diversidade faz lançamento do documentário “Um Atentado Violento Ao Pudor” no Cine Praia Grande, às 20 horas, no dia 22 de novembro. O documentário conta a história da trans-ativista Keila Simpson. O documentário é produzido por Gilson Goulart e Keila Simpson.

UM ATENTADO VIOLENTO AO PUDOR

“Keila saiu de Pedreiras, interior do Maranhão, com 13 anos de idade em busca de liberdade e novas experencias. Ganha o mundo, deixando para trás família e infância! Passa por Recife, Teresina e São Luiz estabelecendo residência em Salvador. Assim como outras travestis, sua vida é interpelada pela violência e epidemia da aids. A militância se faz necessária como estratégia de sobrevivência. O filme mostra esses atravessamentos entre a vida de Keila e o movimento social das travestis, histórias que se confundem. As travestis e sua movimentação somente das fissuras dos poderes excludentes nem tampouco das capturas silenciadoras do Estado. As estratégias traçadas pelo movimento e suas militantes evidenciam, ao invés de um empoderamento tutelado, um ativismo emaranhado com autonomia, solidariedade e estratégias educativas. A relação nas bordas da política, fissurando entre o Estado e a Sociedade Civil, assim, entre os agentes governamentais e programas de intervenção do Estado seja nas áreas da saúde, educação ou capaz de transitar entre as linhas tênues de um ativismo emaranhado que entre a ruptura e a captura fez-se solidário, autônomo e sobrevivente.”