Cine Praia Grande apresenta Sessão Nouvelle Vague Francesa

O Cine Praia Grande localizado na Ladeira do Comércio, no Centro Histórico, apresenta uma seleção de filmes de um dos maiores movimentos do cinema, a Nouvelle Vague Francesa. Os filmes dessa sessão estarão disponíveis com ingressos no valor de R$ 6,00. O Nouvelle Vague começará na quinta-feira (23) e irá até a quarta-feira (29 de novembro).

A Nouvelle vague (Nova Onda) foi um movimento artístico do cinema francês que se insere no movimento contestatório próprio dos anos sessenta. No entanto, a expressão foi lançada por Françoise Giroud, em 1958, na revista L’Express ao fazer referência a novos cineastas franceses. Sem grande apoio financeiro, os primeiros filmes conotados com esta expressão eram caracterizados pela juventude dos seus autores, unidos por uma vontade comum de transgredir as regras normalmente aceitas do cinema comercial.

PROGRAMAÇÃO

Quinta-feira (23)

15h – O SAMURAI, de Jean-Pierre Melville

17h – ACOSSADO, de Jean-Luc Godard

Sexta-feira (24)

15h – OS INCOMPREENDIDOS, de François Truffaut

17h – O DEMÔNIO DAS 11 HORAS, de Jean-Luc Godard

Sábado (25)

15h – UMA MULHER É UMA MULHER, de Jean-Luc Gordad

Domingo (26)

17h – BEIJOS ROUBADOS, de François Truffaut

Segunda-feira (27)

15h – JULES E JIM – UMA MULHER PARA DOIS, de François Truffaut

17h – UM HOMEM E UMA MULHER, de Claude Lelouch

Terça-feira (28)

15h – DOMICÍLIO CONJUGAL, de François Truffaut

17h – O DESPREZO, de Jean-Luc Godard

 

O SAMURAI, de Jean-Pierre Melville

O SAMURAI, de Jean-Pierre Melville
O SAMURAI, de Jean-Pierre Melville

Jef Costello é um assassino de aluguel frio e calculista, contratado por um intermediário para matar um empresário em um clube noturno. Na saída ele é visto pela pianista Valérie e é detido logo em seguida pela polícia, pois corresponde com a descrição dada pelas testemunhas que o viram no clube. Jef preparará cuidadosamente um álibi com a ajuda da namorada Jane Lagrange e de outros cúmplices, e é beneficiado por Valérie que não o identifica. Com isso a polícia não tem outra alternativa senão liberá-lo. Mas o inspetor ordena que continuem a segui-lo e investigá-lo. Os contratantes não gostam de saber que a polícia detivera Jef e lhe preparam um atentado, temendo serem descobertos. O criminoso escapa ferido e agora vai atrás de Valérie pois desconfia que ela recebera ordens de não o denunciar pelos mesmos que tentaram lhe matar e ele quer que ela revele quem são.

ACOSSADO, de Jean-Luc Godard

ACOSSADO, de Jean-Luc Godard
ACOSSADO, de Jean-Luc Godard

Michel rouba o carro de um militar americano em Marselha, mata um policial no caminho para Paris e, ao chegar lá, encontra Patrícia, que já conhecia previamente. Ela é uma liberal jovem norte-americana aspirante à jornalista que trabalha como vendedora do jornal New York Herald Tribune nos Champs-Élysées. Ao mesmo tempo que foge da polícia, Michael aplica outros golpes na cidade enquanto tenta convencer Patrícia a envolver-se romanticamente com ele. O Objetivo final de Michel é escapar para a Itália, mais precisamente Roma, onde ele acredita que encontrará refúgio. Já identificado como o assassino do policial, sua foto figura em todos os jornais.

 

OS INCOMPREENDIDOS, de François Truffaut

OS INCOMPREENDIDOS, de François Truffaut
OS INCOMPREENDIDOS, de François Truffaut

Antoine Doinel (Jean-Pierre Léaud) é o filho negligenciado de Gilberte Doinel (Claire Maurier), que parece ter tempo para tudo menos o bem-estar da criança. Julien Doinel (Albert Rémy) não é o pai biológico, mas cria o menino como se fosse seu filho. Gilberte está tendo um caso e não se surpreende quando, por acaso, Julien fica sabendo que Antoine não está indo à aula, pois ela sabia que na hora do colégio o filho a tinha visto com seu amante. A situação se agrava quando Antoine, para justificar sua ausência no colégio, “mata” a mãe. Quando seus pais aparecem na escola, a verdade é descoberta e Julien o esbofeteia na frente de seus colegas. Após isto ele foge de casa e arruma um lugar para dormir. Paralelamente seus pais culpam um ao outro pelo comportamento dele, após lerem a carta na qual ele se despede. No outro dia Antoine vai à escola normalmente. Lá sua mãe o encontra e se mostra preocupada por ele ter passado a noite em uma gráfica. Ela alegremente o aceita de volta, mas os problemas não acabam. Antoine se desentende com um professor, que o acusa de plagiar Balzac. Como ele odeia a escola, sai de casa de novo e para viver é obrigado a fazer pequenos roubos.

O DEMÔNIO DAS 11 HORAS, de Jean-Luc Godard

O DEMÔNIO DAS 11 HORAS, de Jean-Luc Godard
O DEMÔNIO DAS 11 HORAS, de Jean-Luc Godard

Ferdinand Griffon (Jean-Paul Belmondo) está entediado com a sociedade parisiense. Certa noite, ele deixa a esposa em uma festa e volta sozinho para casa, onde encontra uma antiga amiga, Marianne Renoir (Anna Karina), trabalhando como babá dos seus filhos. No dia seguinte, ele aceita fugir com a bela para o Mediterrâneo, mas o casal vai ser perseguido por mafiosos.

 

 

 

 

UMA MULHER É UMA MULHER, de Jean-Luc Gordad

UMA MULHER É UMA MULHER, de Jean-Luc Gordad
UMA MULHER É UMA MULHER, de Jean-Luc Gordad

Uma simpática e contraditória mulher chamada Angela (Anna Karina) que trabalha num clube de striptease quer ter um filho com seu namorado Émile (Jean-Claude Brialy), porém ele não quer ter um filho então ele sugere para seu melhor amigo Alfred (Jean-Paul Belmondo) a engravidar, porém, sentimentos de Angela se tornam contraditórios quando ela aceita a proposta.

 

 

 

 

BEIJOS ROUBADOS, de François Truffaut

BEIJOS ROUBADOS, de François Truffaut
BEIJOS ROUBADOS, de François Truffaut

Antoine Doinel vai jantar na casa dos pais de Christine Darbon, a jovem por quem está apaixonado. Sendo sucessivamente guarda-nocturno, detetive privado e empregado de balcão numa sapataria, Antoine Doinel é um eterno instável tanto na vida profissional como na afectiva.

 

 

 

 

 

JULES E JIM – UMA MULHER PARA DOIS, de François Truffaut

JULES E JIM - UMA MULHER PARA DOIS, de François Truffaut
JULES E JIM – UMA MULHER PARA DOIS, de François Truffaut

O filme relata a amizade de dois homens e o amor de ambos pela mesma mulher.

 

 

 

 

UM HOMEM E UMA MULHER, de Claude Lelouch

UM HOMEM E UMA MULHER, de Claude Lelouch
UM HOMEM E UMA MULHER, de Claude Lelouch

Durante uma tarde de domingo, visitando seus filhos no colégio interno, o piloto de corridas Jean-Louis Duroc e Anne Gauthier se encontram. Assim continua nos próximos fins de semana, eles vão conhecendo um ao outro e logo descobrem que ambos são viúvos, perderam seus parceiros recentemente. Depois de uma grande amizade, eles começam um relacionamento, mas a memória dos amores perdidos ainda é muito forte.

 

 

 

 

DOMICÍLIO CONJUGAL, de François Truffaut

DOMICÍLIO CONJUGAL, de François Truffaut
DOMICÍLIO CONJUGAL, de François Truffaut

Antoine Doinel casou-se com Christine Darbon, que dá aulas de violino. Antoine tinge flores no pátio do prédio onde vivem. Entre os seus vizinhos contam-se um cantor de ópera e a sua esposa, um recluso voluntário, um criada apaixonada por ele e um homem misterioso apelidado “o estrangulador”. Antoine muda de profissão e é contratado por uma empresa norte-americana. Christine espera uma criança que se chamará Alphonse. Antoine conhece Kyoko, uma bela japonesa, com quem tem uma aventura. Sentindo-se apaixonada, a jovem lhe envia umas flores acompanhadas de uma declaração de amor. As tais flores são recebidas por Christine que, assim, descobre estar sendo traída pelo marido. Como conseqüência, Antoine se vê obrigado a sair de casa e passa a viver num quarto de hotel. Com o passar do tempo, a relação com Kyoko vai-se desgastando. Por várias vezes, ele tenta voltar para sua esposa, mas esta não concorda, muito embora no fundo ela continue a amá-lo. As constantes visitas ao seu filho Alphonse, no entanto, vão amolecendo o coração de Christine, de modo que os dois terminam se acertando.

O DESPREZO, de Jean-Luc Godard

O DESPREZO, de Jean-Luc Godard
O DESPREZO, de Jean-Luc Godard

Na Itália uma equipe grava sob direção de Fritz Lang um filme baseado na Odisseia, de Homero. Camille (Brigitte Bardot) é casada com Paul (Michel Piccoli), um escritor que foi contratado pelo produtor americano Jeremy (Jack Palance) para escrever o roteiro por 10 mil dólares. O desprezo de Camille começa quando ela passa a acreditar que o marido tentou vendê-la ao produtor, quando ele insiste para que a bela mulher fique sozinha com Jeremy. Uma série de mal-entendidos faz com que a relação do casal vá se fragmentando.

 

Leia mais Notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp (98) 98406-2064

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s