Aqui está minha história “Pela Sua Felicidade “. Essa fanfic é uma certa continuação do episódio Bon Bon The Birthday Clown, onde Ludo acaba levando Glossarryck e deixando Star totalmente abalada e sem rumo, ainda mais que seus sentimentos por Marco vão se aprofundando mais e mais.


•MARCO•

ON/OFF

Eu a avistei e fui atrás dela…E a última coisa que eu lembro foi ela berrando meu nome e depois…Eu vi tudo ficar escuro… Eu morri?

Sinceramente não sei!

Senti uma enorme luz invadindo  meus olhos e então pus minhas mãos na minha cara…E eu estava…Bem…Só existia meus ossos…

O lugar era totalmente diferente do que eu esperava…Era luminoso e todos pareciam estar numa enorme festa!

Fiquei completamente perdido — como sempre ;-; — até quando um senhor também só de ossos apareceu em um javali…

— Hola! …— um homem se aproximou com um enorme sorriso.

— Hola…Onde eu estou?— perguntei chocado com tudo aquilo.

— Ah você está na terra dos Lembrados*…Agora me dê seu nome…

— Ah, Marco Ubaldo Diaz

— Ah, os Diaz, hãm?Vamos lá…Faz tempo que não recebemos um Diaz aqui — ele estava com uma longa lista nas mãos.

Por onde andavamos mais alegria eu via…Fiz várias perguntas ao moço e fiquei totalmente pasmo quando ele me disse que todos tinham morrido e os que eram lembrados vinham para cá e os que nem eram tanto lembrados iam para a terra dos esquecidos…**

Ele me levou até minha família…Pude ver parentes distantes e etc…Mas eu não podia ficar aqui eu tinha que voltar…Voltar para Star…Precisava cuidar dela…Eu precisava protegê-la…

*STAR*

Devastada

— MARCO….— o guarda do Toffe tinha enfiado uma espada bem no meio  de Marco.— Marco… acorda… por favor… não me deixa…Eu preciso de você e-eu…—  lágrimas começaram a escorrer e raiva também.

— Tá morto ô princesinha…— um dos guardas zombou e eu não pude me conter.

Peguei minha varinha que estava completamente verde e virei uma borboleta revoltada…E pela primeira vez eu deixei o mau tomar conta de mim…Minha mãe gritava:

— STAR NÃO FAÇA ISSO…SOMENTE ECLIPSA PODE DERROTÁ-LO…

Eu já não me importava com quem tinha poderes eu tinha matar o Toffe…Eu tenho que fazer isso…Pelo Marco…

— EU INVOCO A MALDADE PROFUNDA…

Gritei e chorando a esse feitiço vi diante dos meus olhos todos se destruirem…Minha mãe conseguiu fazer um feitiço de proteção em Marco e correu junto à alguns cidadãos de Mewnie…

Quando eu me recuperei e olhei…Toffe estava fugindo…Me esforcei para levantar mas esse feitiço era um dos proibidos que Glossaryck me mostrou e ele gastava muita energia…Então eu olhei para os lados e estava tudo destruído…E lá estava Marco ele ainda estava com a faca enfiada no seu corpo…Então com o resto de energia que me restava eu retirei a espada e pus no meu colo…

— P-por que…?P-por que você…?M-Marco…E-eu te amo…

•MARCO•

ON/OFF

Eu precisava sair daqui urgentemente, mas como eu faria isso?

— Buelita…? — ela se virou, com um sorriso de orelha a orelha.

— Si…?

— E-eu adorei conhecer vocês e tudo mais…Mas eu não pertenço aqui…

— Sim, eu sei…Marco você é muito novo para estar aqui…Tem que voltar e o mais rápido possível…Venha que eu vou te levar a Dona Muerte ela vai te ajudar a voltar para cima…

E assim foi começava a nosso passeio/missão de achar a Dona Muerte…Chegando lá encontramos a olhando para a janela…E ela era linda…Não mais que a Star…Mas era linda…

— Ora, ora Marco Diaz!— ela sorriu e eu acenei meio tímido.

— Dona Muerte…— comecei a falar, mas logo fui interrompido.

— Por que você está aqui…?Ainda não é o momento!— ela caminhou pela sala.

— Eu não sei bem o que aconteceu…Eu só lembro da Star me gritar, e depois eu vi tudo ficar preto…E bem, agora eu tô aqui…

— Marco…Você morreu com uma espada cravada no seu corpo — ela pôs a mão sobre meu ombro.

— E-eu não posso ficar aqui… — tava enjoativo, mas eu tinha que ficar lembrando isso.

— Eu sei disso…Precisa voltar para a terra ou sei lá como vocês chamam aqui…

— Bem…Você pode voltar…— ela sorriu.

— Posso?Sério?Agora mesmo?— ela assentiu com a cabeça.

— Mas antes…— tava bom demais para ser verdade ;-; —  Você vai ter que lutar….

— LUTAR?— arregalei os olhos.

— Haha, não é esse lutar…Mas lutar com você mesmo pelo seus sentimentos!

— Como assim…?

— Vai Marco! Admita o que sente…Só isso e poderá voltar…

— Poderia me explicar — eu não estava entendo mais nada.

— Bem…— ela começou a me guiar pelo grande salão enquanto minha bisa estava dormindo — Somente há uma coisa que te impede de voltar…Seus sentimentos…

— Mas eu gosto da Jackie, não?

— Nem você sabe…Então enquanto você ter dúvidas não poderá subir para a terra…

Pensei bastante… Me sentia em uma prova… Eu gostava da Star…Mas eu não sabia se os meus sentimentos por ela ainda eram de amizade…Por outro lado,eu sempre gostei da Jackie…

Tipo, sempre…

Mas depois que ela chegou…eu tive que aprender a controlar meus sentimentos, porque eu sabia que logo logo ela voltaria para Mewnie e eu a perderia, mas eu nem tentei, porque eu sabia que eu iria falhar…Mas aí ela se apaixonou pelo Oskar…E eu voltei a gostar da Jackie…

E esses últimos meses ela se afastou de mim…Ela disse que gostava de mim…

Ela fugiu de mim e eu não fiz nada…

— Star…— sussurei seu nome e senti uma lágrima correr.

— A Star pensa que você só a ver como amiga…Então pela sua felicidade ela fingia que estava bem…— lembranças sobre a Star começavam a chegar na minha cabeça.

Muerte falava e eu tentava não escutar, isso não era certo…Eu não podia gostar dela…Por que ela?

DIGA MARCO…

— É ELA OKAY?EU GOSTO DELA…MAS NÃO SÓ COMO AMIGA…EU SEMPRE GOSTEI DELA…EU PRECISO DELA — berrei e ela apenas deu um sorriso satisfatório.

— Ótimo! Espero você daqui a alguns anos…Cuide bem da sua vida, okay? E cuide da Star também!

— Obrigada Dona Muerte!— agradeci e dei um abraço nela e depois ela me enviou de volta para o portal.

*STAR*

Se esconde Toffe

Marco ainda estava no meu colo e quando senti alguém por a mão no meu ombro…

— Q-querida…— minha mãe também chorava

— P-por favor me deixa aqui com ele…—falei com a voz fraca.

Minha mãe chamou os guardas de Mewnie para limpar a bagunça que eu tinha feito,mas eu permaneci ali…Chorando por Marco…

— Volta pra mim…- por que eu tô falando isso…?Sendo que ele não vai voltar?Abaixei a cabeça e deixei as lágrimas correrem.

– S-Star…?

Isso não pode ser verdade…levantei meu olhar e lá estava…Marco Diaz sorrindo novamente para mim…e a ferida tinha sido removida…

Sem pensar em mais nada o beijei… Beijei porque sim… Eu não aguentava mais isso.

Quando o beijo terminou o abracei e chorei novamente.

— Nunca mais faça isso…— ele sorriu.

— Prometo…Minha princesa…

Continua?


Autora: Moon

Leia mais Notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp (98) 98506-2064

Para O Cubo crescer, vamos precisar da sua ajuda. Seja patrão do blog dando um pequeno patrocínio.

https://www.catarse.me/ocubo?ref=project_link


Digite seu e-mail para assinar as notificações deste site

Junte-se a 666 outros seguidores