Aplicativo “Salve Maria” é lançado em Imperatriz

Nesta segunda-feira (08), a Secretaria de Segurança Pública do Estado lançou o aplicativo “Salve Maria em Imperatriz. O lançamento foi através de uma videoconferência e teve a participação do Secretário Jefferson Portela.

A apresentação do aplicativo foi realizado pela delegada Especial da Mulher de Imperatriz, Verônica Ferreira, que participou da implantação do projeto no município. O evento, realizado em alusão ao Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta segunda, contou com a participação de autoridades da área de segurança Pública do Maranhão e dos demais órgãos que trabalham na proteção e defesa dos direitos das Mulheres no estado, além da sociedade civil.

Durante a sua fala, o secretário Jefferson Portela reconheceu a importância do aplicativo no combate à violência doméstica no Maranhão.

“Nós precisamos entender que essa mulher vítima de violência doméstica precisa se sentir confortável para buscar os órgãos de Segurança Pública, com a certeza de que terá o atendimento necessário e uma resposta efetiva diante daquela violência. Então esse aplicativo é mais uma arma para que o Estado por um lado consiga atender de forma mais efetiva essa mulher, que está em situação de vulnerabilidade, e por outro seja firme e rápido nas respostas a esses agressores, para que não saiam de forma alguma impune de seus crimes”, comentou Jefferson Portela.

Já a delegada Verônica agradeceu ao empenho da Secretaria de Segurança no fortalecimento das ações voltadas a proteção da mulher.

“Primeiramente queria agradecer a todo do Sistema de Segurança Pública do Maranhão, na pessoa do senhor secretário, e que abraçou a luta na defesa dos direitos das mulheres e que, por meio de diversas ações, vem trabalhando para cada vez mais garantir que essas mulheres se sintam seguras para denunciar esse tipo de violência. O aplicativo tem se mostrado extremamente efetivo na Grande São Luís, onde já funciona, e agora certamente será mais uma ação em favor da mulher, principalmente durante esses meses de confinamento, em que muitas se tornaram mais suscetíveis a serem vítimas de uma violência doméstica em Imperatriz, algo sentindo pelos órgãos que atuam junto a elas”, enfatizou.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: