Programação dedicada ao hip hop abre o mês de maio no CCVM

De 04 a 07 de maio, às 19h, o Centro Cultural Vale Maranhão realizará uma programação inteiramente dedicada à música, pensada pelo rapper e pedagogo Thiago Elniño. Duas oficinas, uma palestra e a exibição do show inédito O Bailado do Nego Rei serão disponibilizadas gratuitamente nas redes da instituição. As atividades fazem parte do projeto aprovado pelo edital Ocupa CCVM.

Abrindo a programação, no dia 04 de maio, será realizada a oficina de Dub, estilo musical desenvolvido na Jamaica nos anos 60, marcado por remixes feitos com a inserção de improvisos de rimadorescortes de instrumentos e aplicação de efeitos, tornando a música mais psicodélica e envolvente. O Dub teve participação na criação do rap e de diversas vertentes da música eletrônica. Durante a aula, além de uma passagem pela história do estilo, será realizada a mixagem de músicas em Dub. O responsável pela oficina será o músico Martché, produtor musical de trabalhos de artistas como MC Marechal, Ju Dorotea, BeatBass HigtTech e o próprio Thiago Elniño.

E é ele quem continua a programação, ministrando a oficina Autogestão de Carreira Musical, na quarta-feira, 05. Com 17 anos de carreira, o rapper compartilhará experiências como artista independente, expondo estratégias utilizadas para consolidar-se no mercado musical, com projetos que envolvem música e educação e dialogam com os valores que acredita, sem perder a visão crítica de mercado. “Contando com minha formação em pedagogia, durante a pandemia busquei contribuir com o desenvolvimento de artistas pretos, ministrando uma série de mentorias, e fui convidado a contribuir com espaços que pensam o contexto do artista independente no cenário atual e futuro”, conta Thiago.

No dia 06 de maio, contação de história e cultura hip hop serão as ferramentas escolhidas por Elniño para falar sobre o início da carreira, e de como teve a vida transformada por um dono de banca de revistas, ao ser flagrado cometendo um furto. A conversa aberta O menino que roubava gibis vai usar do humor para aproximar e incentivar crianças e adolescentes a iniciarem a prática da leitura e as produções textual e artística.

As oficinas e a conversa aberta serão realizadas através da plataforma Zoom e as inscrições podem ser feitas enviando nome completo e telefone para o e-mail contato@ccv-ma.org.br.

Tambores maranhenses influenciaram novo trabalho

O encerramento da semana ficará por conta do show O Bailado do Nego Rei, na sexta-feira, 07 de maio, às 19h. Após participar da segunda edição do Festival Kebrada do CCVM, Thiago Elniño incorporou ao trabalho a influência do que viveu em terras maranhenses. “A visita ao Maranhão foi completamente transformadora para mim. O Tambor de Crioula e o Tambor de Mina trouxeram novas possibilidades de utilização dos instrumentos e melodias, em algo que eu já fazia em relação ao candomblé, à umbanda e à Jurema. Os Caboclos de Pena proporcionaram novas dinâmicas de texto e movimento! Tudo isso foi distribuído na minha obra, seja em elementos tradicionais ou com técnicas, energia e intenções dessa cultura, de forma potente e intensa”, afirma o rapper.

O show marca o lançamento do conceito que norteará o trabalho do artista, com repertório de músicas inéditas, cantos e toques de culturas e espaços de fé de matrizes africanas, além de versões de músicas que passam por toda a carreira do rapper. “Vejo o hip hop como uma cultura moderna que se enriquece no respeito às culturas tradicionais, e esse projeto fala disso, do hip hop pedindo benção aos tambores para seguir em frente, comunicando com as juventudes pretas por uma linguagem que elas se identifiquem”, explica.

O Bailado do Nego Rei poderá ser assistido virtualmente, no canal do CCVM no Youtube: www.youtube.com/centroculturalvalemaranhao

De 04 a 07 de maio, às 19h, o Centro Cultural Vale Maranhão realizará uma programação inteiramente dedicada à música, pensada pelo rapper e pedagogo Thiago Elniño. Duas oficinas, uma palestra e a exibição do show inédito O Bailado do Nego Rei serão disponibilizadas gratuitamente nas redes da instituição. As atividades fazem parte do projeto aprovado pelo edital Ocupa CCVM.

Abrindo a programação, no dia 04 de maio, será realizada a oficina de Dub, estilo musical desenvolvido na Jamaica nos anos 60, marcado por remixes feitos com a inserção de improvisos de rimadorescortes de instrumentos e aplicação de efeitos, tornando a música mais psicodélica e envolvente. O Dub teve participação na criação do rap e de diversas vertentes da música eletrônica. Durante a aula, além de uma passagem pela história do estilo, será realizada a mixagem de músicas em Dub. O responsável pela oficina será o músico Martché, produtor musical de trabalhos de artistas como MC Marechal, Ju Dorotea, BeatBass HigtTech e o próprio Thiago Elniño.

E é ele quem continua a programação, ministrando a oficina Autogestão de Carreira Musical, na quarta-feira, 05. Com 17 anos de carreira, o rapper compartilhará experiências como artista independente, expondo estratégias utilizadas para consolidar-se no mercado musical, com projetos que envolvem música e educação e dialogam com os valores que acredita, sem perder a visão crítica de mercado. “Contando com minha formação em pedagogia, durante a pandemia busquei contribuir com o desenvolvimento de artistas pretos, ministrando uma série de mentorias, e fui convidado a contribuir com espaços que pensam o contexto do artista independente no cenário atual e futuro”, conta Thiago.

No dia 06 de maio, contação de história e cultura hip hop serão as ferramentas escolhidas por Elniño para falar sobre o início da carreira, e de como teve a vida transformada por um dono de banca de revistas, ao ser flagrado cometendo um furto. A conversa aberta O menino que roubava gibis vai usar do humor para aproximar e incentivar crianças e adolescentes a iniciarem a prática da leitura e as produções textual e artística.

As oficinas e a conversa aberta serão realizadas através da plataforma Zoom e as inscrições podem ser feitas enviando nome completo e telefone para o e-mail contato@ccv-ma.org.br.

Tambores maranhenses influenciaram novo trabalho

O encerramento da semana ficará por conta do show O Bailado do Nego Rei, na sexta-feira, 07 de maio, às 19h. Após participar da segunda edição do Festival Kebrada do CCVM, Thiago Elniño incorporou ao trabalho a influência do que viveu em terras maranhenses. “A visita ao Maranhão foi completamente transformadora para mim. O Tambor de Crioula e o Tambor de Mina trouxeram novas possibilidades de utilização dos instrumentos e melodias, em algo que eu já fazia em relação ao candomblé, à umbanda e à Jurema. Os Caboclos de Pena proporcionaram novas dinâmicas de texto e movimento! Tudo isso foi distribuído na minha obra, seja em elementos tradicionais ou com técnicas, energia e intenções dessa cultura, de forma potente e intensa”, afirma o rapper.

O show marca o lançamento do conceito que norteará o trabalho do artista, com repertório de músicas inéditas, cantos e toques de culturas e espaços de fé de matrizes africanas, além de versões de músicas que passam por toda a carreira do rapper. “Vejo o hip hop como uma cultura moderna que se enriquece no respeito às culturas tradicionais, e esse projeto fala disso, do hip hop pedindo benção aos tambores para seguir em frente, comunicando com as juventudes pretas por uma linguagem que elas se identifiquem”, explica.

O Bailado do Nego Rei poderá ser assistido virtualmente, no canal do CCVM no Youtube: www.youtube.com/centroculturalvalemaranhao

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: