CPI da Covid: PM Luiz Paulo confirma pedido de propina em negociação de vacina

O policial militar Luiz Paulo Dominguetti Pereira confirmou à CPI da Covid-19 no Senado nesta quinta-feira (1º) que recebeu um pedido de propina do então diretor de logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, em uma negociação para compra de vacinas.

Anúncios

Luiz Paulo denunciou em uma reportagem do jornal “Folha de S.Paulo” um suposto esquema de pedido de propina no Ministério da Saúde é o cabo da Polícia Militar de Minas Gerais Luiz Paulo Dominguetti Pereira.

Segundo a PM de MG, Dominguetti Pereira trabalha no município de Alfenas, no Sul do estado.

À reportagem da “Folha de S.Paulo”, Luiz Paulo disse ter recebido pedido de pagamento de propina em uma negociação paralela para adquirir vacinas da AstraZeneca contra a Covid, por meio da empresa Davati Medical Supply. A empresa informou que Dominguetti é um “vendedor autônomo” e negou ter convênio para venda da AstraZeneca. Em nota, a AstraZeneca afirmou que não tem um intermediário no Brasil.

A negociação de Dominguette com representantes do Ministério da Saúde envolvia a proposta de venda de 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca. Ele contou que só não fechou negócio porque não concordou em pagar propina.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: