Posts enganam ao alegar que Leite quer ‘ideologia de gênero’ nas escolas do RS

Postagens nas redes sociais enganam ao afirmar que o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), propôs medidas para implementar “ideologia de gênero” nas escolas (veja aqui). O termo é usado pejorativamente em referência a pautas LGBTQIA+ e feministas, mas não há registros de que o atual governo gaúcho planeje ou tenha adotado ações nesse sentido no ambiente escolar.

A peça de desinformação, que surgiu após Leite assumir publicamente ser gay, reunia centenas de compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (6) e foi marcada com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).

Anúncios

Este homem não me representa! Não votei nele, com Orgulho! Pode ser Gay, Hetero, Trans, Bi, Power Ranger, o que ele quiser, é problema dele. Mas um homem, intitulado de Governador do Estado, querer implementar Ideologia de Gênero e banheiros coletivos nas escolas, me dá Asco!!

É falsa a alegação de que o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), pretende implementar nas escolas “ideologia de gênero”, termo pejorativo empregado por grupos de direita e religiosos em referência à educação sexual e a pautas feministas e LGBTQIA+. Aos Fatos não localizou qualquer projeto ou ação da atual gestão nesse sentido no ambiente escolar.

A assessoria de Eduardo Leite e a Secretaria de Estado de Educação do RS também negaram que o governo gaúcho tenha adotado nas escolas medidas que possam ser associadas à “ideologia de gênero”.

Anúncios

Segundo a secretaria, as ações de diversidade em vigor hoje nas escolas foram propostas em gestões passadas, como o direito de o estudante usar o nome social, regulamentado em 2013 — no governo Tarso Genro (PT) —, e a inclusão de sugestões nas matrizes educacionais “para que sejam trabalhadas questões relacionadas à diversidade e demais temas relacionados aos direitos humanos”.

Também não há nenhuma ideia em andamento para alterar as designações de gênero nos banheiros das escolas, como sugere o texto desinformativo.

Esta peça de desinformação começou a circular após Leite dizer que é homossexual em uma entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, no dia 1º de julho.

Referências:

1. Rede Globo

Por Aos Fatos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: