Grávida perde filha por falta de atendimento em Estreito

Na cidade de Estreito, interior do Maranhão, uma grávida acabou perdendo seu bebé por causa da falta de atendimento na rede de saúde municipal. Conforme a denuncia, a mulher entrou em trabalho de parto e procurou imediatamente o hospital de municipal de Estreito. A mulher acabou indo duas vezes e nas duas vezes foi mandada de volta para casa.

Quando não sentiu mais o bebê dentro da sua barriga se mexer, voltou ao hospital quando foi atendida por um médico, que, através de um ultrassom, constatou que a criança acabou morreu dentro da barriga da mãe.

Anúncios

Com o falecimento do bebé, a família teve que ir para Imperatriz para aguarda a retirada da criança. O município de Estreito está sendo administrado pelo Prefeito Léo Cunha, tendo como secretário de Saúde, Lorraine Brito.

Não é o primeiro caso de problema relacionado a saúde e administração da gestão da prefeitura de Estreito. Em 18 de maio, um homem, chamado de Mical Lima Sampaio, estaria exercendo a função de médico no Hospital Municipal de Estreito de forma ilegal, administrada pela Prefeito de Estreito, Léo Cunha (PL).

Anúncios

Com informações do Blog Me Informo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: