Procura por hidroxicloroquina cresce 58,5% em 2021

Recentemente, o Ministério da Saúde confirmou, em documento enviado para a CPI da Covid, que os medicamentos conhecidos como ‘kit covid’ não devem ser utilizados em pacientes com coronavírus. Agora, o Senado investiga como o governo pode ter beneficiado laboratórios, por meio de gastos públicos com a compra desses remédios. Pesquisa realizada com a base de dados da Medipreço, startup parceira no cuidado à saúde e bem-estar de colaboradores de empresas, e do

Anúncios

painel de monitoramento de produtos controlados da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), aponta que a procura pela hidroxicloroquina cresceu 58,5% neste ano em relação a 2020. No entanto, houve uma queda de 95,1% na procura por ivermectina.

O levantamento mostra ainda que a procura pelos dois medicamentos aumentou 15 mil vezes desde 2019. A hidroxicloroquina foi pesquisada apenas seis vezes no aplicativo da Medipreço em 2019, 962.628 vezes em 2020 e 763.134 vezes no primeiro semestre de 2021. Já a ivermectina foi buscada 92 vezes em 2019,  748.779 vezes em 2020 e 18.164 no primeiro semestre de 2021. A região que mais procurou pela hidroxicloroquina foi o Sudeste, enquanto o Sul buscou mais pela ivermectina.

Anúncios

Além disso, na base de dados da Medipreço, o preço da hidroxicloroquina variou, em média, 265% em 2021. Já a ivermectina, 108%. “Esse percentual é uma média de todas as apresentações disponíveis de cada um dos produtos. Essa variação acontece devido ao aumento da procura. Além disso, os preços mudam de acordo com a região e formato de distribuição dos medicamentos”, explica Alexandre Máximo, CEO da Medipreço.

Por meio de uma plataforma de gestão de saúde continuada, a Medipreço permite que colaboradores das empresas parceiras comprem medicamentos e produtos de saúde com descontos em relação ao varejo tradicional, além de usar a análise de dados para oferecer estratégias inteligentes e trazer diagnósticos assertivos de prevenção de doenças dentro das companhias. “Por meio dessa avaliação inteligente de dados, feita de forma anonimizada e respeitando todas as regras da LGPD, conseguimos compreender e apontar tendências da saúde corporativa e também alguns comportamentos de mercado. Isso possibilita traçar estratégias eficientes para prevenção de doenças nas organizações”, completa o porta-voz.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: