Sônia Guajajara aonde vai, denuncia violências e violações sofridas pelos povos da Amazônia

Sônia Guajajara estará nesta sexta-feira (17), às 19h, no canal “E Daí, Drummond?” com o escritor e roteirista Fernando Drummond para falar sobre o genocídio continuado dos povos originários e a demarcação das terras indígenas, como também, sobre o novo livro de Fernando Drummond, “Genocídio – O Início do Fim”.

Anúncios

“Genocídio – O Início do Fim” é o primeiro livro de uma trilogia de Fernando Drummond que conta como o Brasil chegou ao atual momento, com o avanço do bolsonarismo, desde o fim do governo FHC até os momentos atuais. 

Descrevendo a obra como “necessária”, Fernando tem feito em seu canal no YouTube ao longo dos últimos meses, uma série de Lives com políticos, artistas, professores e ativistas, debatendo sobre a política nacional e o que deve ser feito para combater o neofascismo em curso no Brasil.

Ao todo, já foram realizadas mais de 180 Lives, com falas combativas, estruturadas, emocionantes, inteligentes, informativas e esclarecedoras, repletas de amor e respeito pelo povo brasileiro, que se levanta contra a situação inaceitável vivida no país. Dessa vez, a convidada é Sônia Guajajara, a líder mais expressiva do movimento indígena brasileiro deste século, dando continuidade a 521 anos de resistência. 

Sônia Bone de Souza Silva Santos, Sônia Guajajara, da terra indígena Arariboia, Maranhão. Formada em Letras e em Enfermagem, especialista em Educação especial pela Universidade Estadual do Maranhão, recebeu em 2015 a Ordem do Mérito Cultural. Sua militância em ocupações e protestos começou na coordenação das organizações e articulações dos povos indígenas no Maranhão (COAPIMA) e levou-a à Coordenação Executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB). Antes disso passou pela Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB).

Em 2017, Alicia Keys, artista engajada com diversas causas sociais, cedeu seu espaço no palco principal do Rock in Rio para que a líder indígena Sônia Guajajara discursasse pela demarcação de terras na Amazônia, momento em que foi ovacionada pelo público ao som da música “Kill Your Mama”, que aborda justamente a devastação do meio ambiente. 

Sônia Guajajara tem voz no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas e já levou denúncias às Conferências Mundiais do Clima (COP) e ao Parlamento Europeu. 

Todo o resultado financeiro obtido com a venda do livro “Genocídio – O Início do Fim” será destinado a três segmentos, dentre muitos que estão sendo profundamente afetados e ameaçados pelo atual governo: povos tradicionais brasileiros, marcadamente a Associação dos Quilombolas do Rio de Janeiro – AQUILERJ, Movimento dos Sem Terra – MST e Instituto por Direitos e Igualdade.

O livro “Genocídio – O Início do Fim”, um relato histórico e um grito de resistência de Drummond, está disponível para venda em www.trilogiagenocidio.com.br.

As Lives estão disponíveis nas redes do “Trilogia Genocídio” e no Canal do Youtube “E Daí, Drummond?”.

https://www.facebook.com/trilogiagenocidio/

https://youtube.com/c/EDaíDrummond

Siga no Instagram @trilogiagenocidio

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: