Professor Diego Carvalho integra ranking internacional de pesquisadores mais influentes da América Latina

O professor Diego Carvalho Viana, docente do curso de Medicina Veterinária, do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da UEMASUL, campus Imperatriz, integra o ranking internacional de pesquisadores e pesquisadoras mais influentes da América Latina. A lista foi divulgada pela “Latin America top 10.000 scientists: AD Scientific Index 2021”, desenvolvida para classificar os pesquisadores da América Latina por meio do seu desempenho científico individual e do impacto dos seus trabalhos para a comunidade acadêmica no geral.

Anúncios

Diego é Mestre em Ciência Animal pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Doutor em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, é líder do Núcleo de Estudos Morfofisiológicos Avançados (NEMO) e atua como revisor de periódicos nacionais e internacionais, além de ser consultor técnico do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) e do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO).

“Esse reconhecimento engrandece o nosso trabalho e aumenta o respaldo das investigações realizadas pelo Núcleo de Estudos Morfofisiológicos Avançados (NEMO). A pesquisa científica é um dos segmentos em que é intrínseca a necessidade de parcerias e cooperações, sejam em qualquer de suas áreas. E a influência de um pesquisador está na capacidade de agregar, facilitar e articular o desenvolvimento de processos, produtos e métodos”, explicou Diego, destacando a importância do reconhecimentos como este para o fortalecimento da produção científica no País.

No Maranhão, também aparecem no ranking professores pesquisadores da UEMA, UFMA, IFMA e Uniceuma.

Anúncios

Sobre o ranking

O AD Scientific Index (Alper-Doger Scientific Index) foi desenvolvido pelos pesquisadores Murat ALPER e Cihan DÖĞER. O estudo foi realizado em 11 regiões do mundo e em 195 países. Para chegar à nota final de cada pesquisador e assim classificá-lo, foram utilizados três critérios: índice i10 (quantidade de publicações com pelo menos 10 citações), índice h (que se baseia na quantidade de vezes que cada trabalho individual ou em grupo foi citado, com o objetivo de quantificar o impacto da pesquisa), e a pontuação de citação do Google Scholar.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: