Encontro Nacional de Ouvidores de Direitos Humanos aborda a evolução e a importância dos canais de denúncias

Evento promovido pela Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, vai até a próxima sexta-feira (3), com transmissão ao vivo pelo YouTube @mdhbrasil

Anúncios

As boas práticas em ouvidoria e o aperfeiçoamento dos processos de recebimento de denúncias no Disque 100 e Ligue 180 são o foco do Encontro Nacional de Ouvidores de Direitos Humanos, que ocorre até a próxima sexta-feira (3). Promovido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o evento conta com a participação da sociedade civil, com transmissão pelo YouTube @mdhbrasil.

Integrante da mesa de abertura, que ocorreu nesta quarta-feira (1), a ministra Damares Alves agradeceu o empenho dos ouvidores de direitos humanos do país, principalmente em tempos de pandemia. “Obrigada por não terem baixado a guarda, manterem os canais abertos e ouvirem o nosso povo. Eu sei que não foi um ano fácil, que vocês tiveram que se reinventar e fazer além. Sei o quanto foram demandados no Brasil inteiro para que as respostas fossem dadas”, enfatizou a titular da Pasta dos direitos humanos.

Anúncios

Ainda no primeiro dia do evento, o ouvidor nacional de direitos humanos, Fernando César Ferreira, deu destaque aos aperfeiçoamentos realizados durante o triênio 2019 – 2021. “O tempo de espera para atendimento antes chegava a 1 hora. Hoje, 99% das ligações são atendidas em menos de 30 segundos. No último levantamento, neste mês, o tempo médio de espera caiu para 3 segundos”, celebrou.

Na oportunidade, Ferreira também citou a importância de iniciativas como a unificação do Disque 100 (Disque Direitos Humanos) e Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher) e o lançamento de canais digitais que incluem videochamada em Língua Brasileira de Sinais (Libras) para pessoas surdas, além da disponibilização do WhatsApp (61 99656-5008) para o recebimento de denúncias feitas por toda a população.

De janeiro a novembro deste ano, a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH) recebeu mais de 285,4 mil denúncias de violações.

Saiba como acionar os canais de denúncia 

Anúncios

Autoridades

Para o ouvidor-geral da União, Valmir Gomes Dias, o diálogo entre as instituições é essencial para o desenvolvimento de ações de enfrentamento a violações de direitos humanos. Na oportunidade, ele citou que o tempo de resposta precisa ser rápido, “afinal, estamos falando sobre questões que envolvem a vida das pessoas e a necessidade de medidas emergenciais”. Para ele, “a ouvidoria, enquanto papel de mediação, tem que se adaptar às diversas necessidades”, completou.

Também participaram da abertura a procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (ES), Luciana Gomes de Andrade; a ouvidora-geral do estado de Rondônia, Etelvina da Costa Rocha; e os secretários nacionais de políticas de promoção da igualdade racial, Paulo Roberto; de juventude, Emilly Coelho; dos direitos da criança e do adolescente, Maurício Cunha; dos direitos da pessoa com deficiência, Claudio Panoeiro; e da família, Angela Gandra.

Leia mais Notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande um pix para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: