Prêmio Rodrigo 2021: publicado resultado preliminar da etapa nacional

O concurso é realizado desde 1987 e premia ações voltadas para a preservação do Patrimônio Cultural brasileiro.

Anúncios

Ações voltadas para o fomento, preservação e salvaguarda do Patrimônio Cultural do Brasil estão na lista dos selecionados na etapa nacional do 34º Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. O resultado preliminar contempla iniciativas dos estados do Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

O resultado provisório foi divulgado na última terça-feira (30). A ata da reunião da Comissão Nacional de Avaliação foi publicada ontem (1º). Desse modo, os interessados em interpor recursos contra o resultado da etapa nacional têm cinco (05) úteis, a contar a partir desta quinta-feira (02). Os recursos devem ser encaminhados por e-mail, conforme o modelo disponível no Anexo V do edital, para o endereço premio.prmfa@iphan.gov.br.

Anúncios

Nesta edição, o Prêmio Rodrigo recebeu um total de 447 inscrições e teve 350 propostas habilitadas. As candidaturas foram analisadas em duas etapas. Primeiro, passaram pelas comissões estaduais e, depois, pela Comissão Nacional de Avaliação, composta por representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e especialistas convidados.

Dez candidaturas receberão do Iphan o valor de R$ 20 mil. Também foram selecionadas duas ações para receberem menção honrosa, com certificado e selo do Prêmio Rodrigo 2021.

Anúncios

Confira o resultado provisório 

“Parabéns a todos os selecionados. Ações como essas contribuem para a preservação e difusão do nosso rico patrimônio cultural”, destaca a presidente do Iphan, Larissa Peixoto. “O Prêmio Rodrigo é uma forma de reconhecer o grande valor desses trabalhos e a dedicação dos agentes envolvidos”, acrescenta.

“Recebemos muitas candidaturas de ações de excelência. Isso mostra a grande diversidade cultural que temos e o empenho da sociedade em mantê-la viva e valorizada”, ressalta o diretor do Departamento de Cooperação e Fomento (Decof), Tassos Lycurgo.

O Prêmio Rodrigo

O Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade é o principal concurso voltado para a valorização do Patrimônio Cultural no país. Reconhece ações de preservação e salvaguarda do Ppatrimônio Ccultural brasileiro que mereçam divulgação e reconhecimento público em razão da sua originalidade, vulto ou caráter exemplar. 

Em 2021, o edital premia ações que se adaptaram ao contexto da pandemia. Além disso, os conceitos de patrimônio material e imaterial foram integrados em uma única categoria.

Patrimônio Cultural do Nordeste

Neste ano, o Prêmio Rodrigo faz homenagem ao Patrimônio Cultural do Nordeste, mas contempla propostas de todo o território nacional. O certame tem se aprimorado desde sua criação, em 1987, e a cada ano apresenta temas que mostram o progresso nas políticas de valorização e proteção dos bens culturais.

A região Nordeste possui inúmeros bens culturais com o título de Patrimônio Cultural do Brasil, conferido pelo Iphan. Alguns são reconhecidos pela Unesco como Patrimônio Mundial, como os centros históricos de Olinda (PE), São Luís (MA) e Salvador (BA), assim como a Praça de São Francisco, em São Cristóvão (SE).

Também há uma grande diversidade de bens de natureza imaterial. São práticas e domínios da vida social que se manifestam em saberes, ofícios e modos de fazer; celebrações; formas de expressão cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas. Destacam-se os bens reconhecidos pela Unesco como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, como o Samba do Recôncavo Baiano, o Frevo: Expressão Artística do Carnaval de Recife e o Complexo Cultural do Bumba-meu-boi do Maranhão.

Histórico do Prêmio

O nome do Prêmio é uma homenagem ao advogado, jornalista e escritor Rodrigo Melo Franco de Andrade, nascido em 1898, em Belo Horizonte (MG). Entre 1934 e 1945, período em que Gustavo Capanema era ministro da Educação, Rodrigo integrou o grupo formado por intelectuais e artistas herdeiros dos ideais da Semana de 1922, quando se tornou o maior responsável pela consolidação jurídica do tema Patrimônio Cultural no Brasil. Em 1937 esteve à frente da criação do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Sphan), atual Iphan, que presidiu por 30 anos.

Lista de selecionados na etapa nacional do 34º Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade

Ata da reunião da Comissão Nacional de Avaliação

Mais informações

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: