Sucesso do show “Só Ouvir” de Flávia Bittencourt

CANTORA BRINDOU SEU PÚBLICO COM UMA EXPERIÊNCIA MUSICAL, IMERSIVA E SENSORIAL

Anúncios

Quem teve o privilégio de participar das duas sessões do show “Só Ouvir” ganhou uma verdadeira experiência musical e imersiva de presente de fim de ano da cantora Flávia Bittencourt. Um show diferente, totalmente sensorial e que teve a música como carro chefe de um verdadeiro “banquete de sentidos”, sob a produção executiva de José dos Reis Pinto.

Esse novo e caprichado trabalho da cantora, compositora e musicista foi realizado graças à sensibilidade do patrocínio do Grupo Empresarial Ciclo Cairu, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura; e teve o cineasta Arturo Saboia assinando a direção de fotografia das gravações. O espetáculo, com direção musical e artística de João Simas foi super elogiado, e em breve também poderá ser conferido em plataformas digitais.

Com plateia limitada e bem próxima, Flávia fez um show bem intimista, interagindo com seus convidados. A proposta era aguçar os sentidos, por isso o local escolhido foi a LightLand, espaço de projeções de imagens mapeadas em 360º no São Luís Shopping.

Anúncios

Em cena, junto com a cantora, dois bailarinos mesclavam-se às imagens mapeadas, num balé que parecia dar ainda mais vida às canções interpretadas –  de grandes sucessos da MPB às músicas autorais consagradas de Flávia Bittencourt, a exemplo de “Leve”, quase um hino de como encarar a vida com mais resiliência e leveza nesses tempos tão desafiadores. E Vazio, cuja letra de Flávia é um convite à superação: “Pode o vazio, ser assim tão frio…..Mas eu preciso, sair desse abismo, e me esvaziar de vez, de tanta escuridão”.

Ao interpretar a antológica “Cajuína” escrita por Caetano Veloso em homenagem póstuma ao fundador da Tropicália Torquato Neto; Flávia deu voz às reflexões importantes dos versos: “Existirmos, a que será que se destina”….. E mais, “Apenas a matéria vida era tão fina” ….. Perfeito para nos lembrar nessa virada de ano, do quanto a saúde emocional deve ser prioridade, e do quanto precisamos ressignificar a vida a cada novo ciclo.

Com pleno domínio de palco, tocando diversos instrumentos alternadamente, e dona de uma amplitude vocal privilegiada, Flávia soltou a voz, o corpo e a emoção, para dar vida ao repertório primoroso escolhido por ela, e que foi um verdadeiro passeio poético, com releituras muito personalizadas de canções atemporais de Belchior (Comentários a Respeito de John), Luiz Gonzaga (Assum Preto), Leonardo (Temporal de Amor) e The Fevers (Mar de Rosas), entre outras.

Anúncios

Com o cantor Beto Ehong, Flávia interpretou “Na Fita”; fazendo um revival dos arraiais juninos, que devido à pandemia estão adormecidos nas lembranças de todos.

E junto às cantoras Djuena Tikuna, Emanuele Paz e Anastácia Lia a força do feminino se revelou em música e atitude ao interpretarem juntas a canção “Bruxas”. No “gran finale” que deixou a plateia tanto extasiada, quanto fortalecida e animada, veio a última peróla com “Eva”.

Sim, Nietzsche estava mesmo certo ao dizer que “sem a música, a vida seria um erro”.

Já com Flávia Bittencourt e o seu show “Só Ouvir” a vida se revela um grande acerto… Uma bela poesia existencial, que nos convida a ter força e resiliência para atravessar as tempestades e ter a música como aliada, em nossa jornada na terra nestes tempos tão desafiadores.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: