Atlas da Notícia 2021 mostra redução de desertos e liderança do jornalismo online no Brasil

O censo de 2021 do Atlas da Notícia identificou uma redução de 9,5% no número de municípios considerados desertos de notícias no Brasil. No ano passado, 312 municípios saíram da lista de localidades que não dispunham de informação jornalística local. Ainda assim, 5 em cada 10 municípios brasileiros estão na condição de desertos. São 2.968 cidades. Nelas vivem 29,3 milhões de pessoas, o que corresponde a 13,8% da população brasileira.

Anúncios

Esses dados são parte dos resultados obtidos na quinta edição do Atlas da Notícia, iniciativa anual do Projor. O relatório detalhado da pesquisa foi antecipado pela Bori e divulgado na quarta (23) pelo Observatório da Imprensa.

Patrocinado desde 2018 pelo Meta Journalism Project, o Atlas é o maior e mais completo levantamento de código aberto sobre a presença do jornalismo local no país. A quinta edição foi realizada em parceria institucional com a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e com a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) e contou com a colaboração de 174 voluntários de 28 escolas de jornalismo.

Anúncios

O Atlas da Notícia mapeou 13.734 veículos jornalísticos em atividade em 2021. O levantamento incorporou à base 642 novas iniciativas. Dessas, 449 são iniciativas online, que agora é o segmento com maior representação no universo do jornalismo local no Brasil.

A lista de quase desertos de notícias, lugares que contam com apenas um ou dois veículos de comunicação local, teve um acréscimo de 273 municípios. Esses quase desertos são habitados por 31,8 milhões de brasileiros, o que representa 15% da população do país. Segundo o levantamento, 1.460 municípios estão nessa condição.

Os estados do Rio Grande do Norte e Tocantins têm a maior incidência de desertos da notícia. Apenas dois em cada dez municípios contam com algum meio de comunicação com produção de notícias locais.

Anúncios

“Os resultados da edição de 2021 do Atlas da Notícia confirmam hipóteses que haviam surgido na edição anterior do censo. Elas nos mostravam uma tendência de redução de desertos, territórios que estão sendo ocupados por empreendimentos digitais, muitos deles por ação individual de jornalistas, e agora, vê-se, também por iniciativas comunitárias. Esses novos empreendimentos têm o desafio da sustentabilidade e da independência editorial para que o jornalismo que produzem esteja a serviço das comunidades onde atuam”, diz Sérgio Lüdtke, coordenador da equipe de pesquisadores.

Desertos de notícia no Brasil em 2021
Anúncios

Mudanças no Altas da Notícia

A quinta edição do Atlas apresenta também mudanças no site do projeto e será sucedida por uma pesquisa qualitativa para aprofundar a busca por informações sobre o estado do jornalismo local no país. O front de tecnologia, análise de dados e mapeamento do Atlas está a cargo da agência Volt Data Lab, liderada pelo jornalista Sérgio Spagnuolo.

“Com esta sua quinta edição, o Atlas da Notícia consolida e reforça sua importância como instrumento gerador de conhecimento sobre o desenvolvimento do jornalismo no território brasileiro”, aponta Francisco Rolfsen Belda, presidente do Projor. “Por meio deste censo anual, e agora com uma série histórica ampliada, será possível não apenas identificar os cenários locais do jornalismo no país, mas também acompanhar suas tendências e movimentos, estabelecendo relações importantes sobre a dinâmica de sobrevivência de organizações noticiosas em diferentes contextos socioeconômicos e demográficos.”

“O aprimoramento da pesquisa e dos dados do Atlas da Notícia nos três últimos anos começa a render estatísticas muito mais precisas sobre o jornalismo local no Brasil”, reflete Sérgio Spagnuolo, diretor do Volt Data Lab e coordenador de dados do Atlas. “Além disso, a partir de nossa API desenvolvemos novas funcionalidades de exploração de dados que vão ajudar ainda mais jornalistas e pesquisadores.”

Anúncios

“O Atlas da Notícia é uma fotografia do cenário atual dos veículos jornalísticos no Brasil, e o relatório deste ano mostrou a redução de desertos de notícias e o crescimento de veículos online em todo o país. As informações do estudo nos apoiam no desenvolvimento de projetos e iniciativas que possam endereçar as reais necessidades do ecossistema de notícias e das suas comunidades.”, conta a líder de parcerias com veículos de notícias da Meta no Brasil, Maíra Carvalho. “Neste ano, em parceria com a Abraji, disponibilizamos mentoria e fundos de inovação do programa Acelerando a Transformação Digital para projetos voltados para desertos ou quase desertos de notícias no país. A expectativa é que esses novos projetos possam colaborar nos resultados da próxima edição”, complementa.

Anúncios

Metodologia

Realizada localmente nas cinco regiões brasileiras, a pesquisa do Atlas conta com os seguintes pesquisadores regionais: Angela Werdemberg (Centro-Oeste), Dubes Sônego (Sudeste), Jéssica Botelho (Norte), Marcelo Fontoura (Sul) e Mariama Correia (Nordeste).

Os coordenadores do censo de cada região buscam colaboradores nas escolas de jornalismo e outros voluntários que, sob sua coordenação, atualizam as informações que constam do banco de dados do Atlas da Notícia e buscam por novas iniciativas ainda não mapeadas pelo censo. Em 2021, os colaboradores dedicaram-se especialmente a desbravar os desertos das notícias para identificar novos empreendimentos jornalísticos surgidos recentemente nesses territórios.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: