ONG Plan International Brasil lança campanha Fato Certo Não Tem Erro contra fake news

Com vídeos, conteúdos de redes sociais, podcasts e uma cartilha de alfabetização em direitos, iniciativa dá subsídios para famílias, profissionais da educação e da mídia para o debate sobre equidade de gênero e educação integral em sexualidade

Anúncios

Nos últimos anos, especialmente desde 2015, o termo “ideologia de gênero” se tornou frequente em debates, declarações e pronunciamentos. Dos púlpitos das igrejas às bancadas políticas ou em programas de TV, o termo equivocado tem sido usado de forma enganosa para uma referência às identidades de gênero e à inclusão de temas relacionados à orientação sexual e à educação para sexualidades nas escolas. Agora, a ONG Plan International Brasil promove a campanha Fato Certo Não Tem Erro com o objetivo de conscientizar famílias, profissionais da educação e a sociedade em geral e dar subsídios teóricos e jurídicos para o debate sobre a importância de educar sobre equidade de gênero e educação integral em sexualidade. 

A campanha, lançada na semana do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa também tem o intuito de conscientizar a mídia sobre o tema e contará com uma cartilha de Alfabetização em Direitos, posts para redes sociais, três filtros de Instagram, sendo um deles um quiz sobre equidade de gênero, stickers para WhatsApp. Além disso, cinco vídeos temáticos abordam as consequências da desinformação e das fake news em temas como transfobia, homofobia, gravidez na adolescência, abuso sexual e infecções sexualmente transmissíveis. E uma série de podcasts com dez episódios também lançam luz sobre fatos e notícias falsas, trazendo, por exemplo, a diferença entre mentira e divulgações ilegítimas, e histórias reais de pessoas que foram vítimas das fake news.

Anúncios

“A Campanha Fato Certo Não Tem Erro tem o intuito de conscientizar educadoras, educadores, pais, mães, cuidadores e a sociedade de modo geral na luta contra a disseminação de informações falsas, inseridas em um contexto amplo de desinformação, tão presentes na sociedade brasileira e que corroboram discursos e práticas que exterminam vidas, ferem identidades e violam direitos humanos”, afirma Raila Alves, gerente de gênero e empoderamento econômico da Plan International Brasil. “A ideia é que a campanha possa ser uma faísca que se soma aos debates de enfrentamento à falácia de ideologia de gênero, enquanto uma das notícias falsas que buscamos enfrentar. Além disso, esperamos que possa servir de instrumento para apoiar educadoras e educadores nesse processo cotidiano de prática libertária contra as notícias falsas e a favor do acesso à informação de qualidade como um direito”, enfatiza.

A cartilha de Alfabetização em Direitos tem um glossário que segue o Guia de Terminologia da UNAIDS e detalha termos e expressões. Um exemplo é o verbete Identidade de Gênero – “Identidade de gênero se refere à experiência interna e individual do gênero de cada pessoa, que pode ou não corresponder ao sexo atribuído no nascimento, incluindo tanto o senso pessoal do corpo — que pode envolver, por livre escolha, modificação da aparência ou função corporal por meios médicos, cirúrgicos ou outros — quanto outras expressões de gênero, inclusive vestimentas e modo de falar”. Outros termos como cisgênero, heterossexual, homossexual, gay, lésbica, queer, transgênero etc., também fazem parte da cartilha.

Anúncios

A campanha, criada em parceria com a Angola Comunicação, uma agência formada apenas por mulheres, será realizada durante os meses de maio e junho. Os materiais estarão disponíveis na página: fatocertonaotemerro.com.br.

Sobre a Plan International

A Plan International é uma organização humanitária, não-governamental e sem fins lucrativos que promove os direitos das crianças e a igualdade para as meninas. Acreditamos no potencial de todas as crianças, mas sabemos que isso é muitas vezes reprimido por questões como pobreza, violência, exclusão e discriminação. E as meninas são as maiores afetadas. Trabalhando em conjunto com uma rede de parcerias, enfrentamos as causas dos desafios de meninas e crianças em situação vulnerável. Impulsionamos mudanças na prática e na política nos níveis local, nacional e global, utilizando o nosso alcance, a nossa experiência e o nosso conhecimento. Construímos parcerias poderosas há mais de 80 anos e que se encontram hoje ativas em mais de 70 países.

Anúncios

Sobre a Plan International Brasil

A Plan International chegou ao Brasil em 1997. Desde então, se dedica a garantir os direitos e promover o protagonismo das crianças, adolescentes e jovens, especialmente meninas, por meio de seus projetos, programas e ações de incidência e de mobilização social. Tem também viabilizado condições de subsistência em comunidades que sequer tinham acesso a recursos essenciais, como a água. Implementamos projetos no Maranhão, no Piauí, na Bahia e em São Paulo. Nossas estratégias, atuando em rede com outras organizações do terceiro setor e movimentos sociais, têm pautado as demandas das meninas em novos espaços do Legislativo, Executivo e na sociedade civil, alcançando todo o território nacional. Considerada uma das organizações mais confiáveis do país, a Plan International Brasil ficou entre as 100 Melhores ONGs do país em 2020 e recebeu a certificação A+ no Selo Doar Gestão e Transparência. A Plan acredita que um mundo melhor para as meninas é um mundo melhor para todas as pessoas. E, para construir uma sociedade mais justa e igualitária, conta com o apoio de embaixadoras como Ana Paula Padrão, Thainá Duarte, Joyce Ribeiro e Astrid Fontenelle. Mais informações: www.plan.org.br

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: