Museu Afro-Digital do Maranhão tem novo site com rico acervo dedicado a práticas de matriz africana, afro-ameríndias e de cultura popular maranhense

O Museu Afro-Digital do Maranhão (MAD-MA), criado em 2012 sob a coordenação do professor Sérgio Ferretti e vinculado ao Departamento de Sociologia e Antropologia (Desoc), passou recentemente por mudanças em seu site, principalmente em relação a configuração, visando proporcionar assim melhor experiência aos visitantes. O portal tem um rico acervo de rituais de práticas de matriz africana, afro-ameríndias e que fazem parte da cultura popular do Maranhão.

Anúncios

É possível encontrar exposições fotográficas, permanentes ou temporárias, como a “Quilombos do Maranhão”, “Terreiro do Justino/Averequetê”, “Pierre Verger – Casa de Nagô” e “Pierre Verger – Casa das Minas”. Conta ainda com acervo importante sobre manifestações artísticas e culturais maranhenses, como o Bumba-Meu-Boi, Casa das Minas, Casa de Nagô e Tambor de Crioula. “É uma forma de evidenciar a riqueza e a pluralidade da cultura maranhense e brasileira, além de ser um instrumento de combate ao racismo e à intolerância religiosa. Já levamos este acervo, inclusive para trabalhos desenvolvidos em escolas púbicas maranhenses”, contou a professora Marilande Martins Abreu, do Desoc, coordenadora do MAD.

Este trabalho nas escolas ao qual a professora se referiu é o “Museu Afrodigital da UFMA como instrumento metodológico: uma experiência em escolas públicas de ensino médio do Maranhão”, realizado entre junho de 2016 e abril de 2018, que é mencionado numa aba especial sobre “Projetos já desenvolvidos”. É ainda possível encontrar os projetos que estão em desenvolvimento neste momento, além de notícias sobre seminários, trabalhos e simpósios, sejam eles realizados pelo MAD ou mesmo por outros grupos que abordam uma temática parecida.

Para mais informações, acesse o site do MAD

Anúncios

Saiba mais

O Museu Afro-Digital do Maranhão (MAD-MA) é um projeto de pesquisa e extensão da Universidade Federal do Maranhão, da linha de pesquisa do grupo “Religião e Cultura Popular – GP Mina”. Ele mantém e atualiza acervo etnográfico, histórico-social e artístico-cultural de culturas afro-brasileiras e africanas no Maranhão. As fotografias e filmagens contribuem para a valorização e (re)construção de memórias das identidades negras maranhenses.

Acesse para mais informações sobre a história do MAD

Por: Kaio Lima

Produção: Bruna Castro

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: