A Independência do Brasil foi assinada por uma mulher e o “Grito” contou com imprevistos de saúde

Essas e outras curiosidades estão na Agenda Bonifácio, plataforma de programação cultural do bicentenário da Independência do Brasil

Anúncios

Recém-lançada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo, a Agenda Bonifácio, plataforma online inédita para comemorar os duzentos anos da independência brasileira, traz entre seus principais conteúdos uma parte sobre curiosidades que marcaram o processo de separação com Portugal. Uma delas é a sequência de decretos que culminou na proclamação da independência por Dom Pedro. O primeiro deles, na verdade, foi assinado por Maria Leopoldina, em 13 de agosto de 1822, quando ela foi nomeada Chefe de Estado e Princesa Regente interina, por motivo de viagem do príncipe para resolver pendências políticas. Ao perceber a pressão da corte depois que o marido se recusou a voltar para o país natal, ela convocou o Conselho de Estado do Rio de Janeiro e assinou, em 2 de setembro, mais outro decreto que declarava o Brasil oficialmente separado de Portugal. 

Um outro episódio que chama atenção é o do percurso até o local do “grito”, no qual Dom Pedro I teve de lidar com limitações fisiológicas. Segundo o escritor Laurentino Gomes, o príncipe ingeriu um alimento estragado e não conseguia conter os desarranjos intestinais. Foram diversas paradas não programadas ao longo do trajeto até às margens do rio Ipiranga, logo que recebeu a notícia da separação assinada por Leopoldina. Outro fato destacado é que ao ser convidado a se retirar do Brasil, por pressão do exército, Dom Pedro I abriu mão do poder bem no meio da madrugada, às 2h da manhã de 7 de abril de 1831, em favor de seu filho, Dom Pedro de Alcântara. 

Anúncios

Já no que diz respeito aos bastidores da independência, a sessão de Curiosidades revela a trajetória – e a morte em solo português – de Dom Pedro I, com recortes da vida social badalada, os melhores amigos do monarca e sua fama de mulherengo, com devido destaque para seu romance com Domitila de Castro Canto e Melo, a Marquesa de Santos, iniciado dias antes da Proclamação da Independência. O Solar onde ela viveu, em frente ao Palácio Real, hoje abriga o Museu da Cidade de São Paulo.  

Muitos desconhecem, mas há obras de arte homenageando José Bonifácio, figura das mais emblemáticas do período. No centro da capital paulista, ao lado da sede da prefeitura municipal, mais precisamente na Praça do Patriarca, alcunha atribuída a ele, uma estátua assinada por Alfredo Ceschiatti foi doada em 1972 pela comunidade libanesa, ocasião em que se comemorava os 150 anos da Independência. Em bronze, com cerca de 3,50 metros de altura e pesando três toneladas, ela representa o agradecimento libanês à acolhida brasileira. Na entrada do Jardim dos Franceses, no Museu Paulista (ou do Ipiranga), há outra obra, um busto pelas mãos do escultor Luiz Marrone, de 1965. 

Anúncios

Alguns dos pontos de interesse da Agenda são o surgimento da maçonaria no Brasil e sua profunda relação com o Patriarca da Independência, bem como a origem das formas da bandeira brasileira e a escolha da data para celebrá-la, quatro dias depois da Proclamação da República, em 15 de novembro. 

A plataforma conta ainda fatos curiosos sobre o famoso quadro de Pedro Américo, que popularizou a cena do Grito do Ipiranga, finalizado em 1888. Nele, o príncipe aparece cercado pela guarda imperial, mas usa um uniforme idealizado pelo pintor e inexistente naquele período. O quadro retrata também um aparato de belíssimos cavalos, mas o transporte mais popular na época e de fato usado no episódio foram apenas mulas. A obra, considerada ‘colossal’ pelos críticos de arte, já sofreu até acusação de plágio e traz um aspecto pitoresco: o próprio autor aparece na representação, de cartola e erguendo um guarda-chuva, como ‘testemunha ocular’ do famoso feito histórico. 

Sobre a Agenda Bonifácio

Anúncios

A Agenda Bonifácio é uma plataforma online de programação cultural e conteúdos ligados ao Bicentenário da Independência do Brasil criada pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e gerida pela organização social Amigos da Arte.  O nome faz referência a José Bonifácio de Andrada e Silva, um dos personagens mais importantes da Independência, com atuação nos campos da arte, da ciência e da política. Plural como quem lhe dá o nome, a plataforma apresenta dados históricos desde 1500, entrevistas, curiosidades, notícias e releituras de fatos marcantes. Viva e colaborativa, a Agenda Bonifácio possibilita a divulgação de eventos relacionados ao tema. Para compartilhar informações e divulgar seu evento, basta acessar nosso formulário ou escrever para contato@agendabonifacio.com.br 

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: