Interação entre ciências exatas e biológicas pode ser chave para solução de problemas de saúde

Inteligência artificial e obesidade foram alguns dos temas discutidos no primeiro dia da Escola FAPESP 60 anos: Ciências Exatas, Naturais e da Vida, que reuniu especialistas de renome e 60 jovens pesquisadores para discutir a intersecção entre diferentes campos do conhecimento

Anúncios

André Julião, de Itatiba | Agência FAPESP – O diagnóstico de algumas doenças com auxílio de técnicas de aprendizado de máquina é apenas uma das interações entre ciências exatas e biológicas já em uso e ainda com enorme potencial de aplicação para os próximos anos.

Para o futuro, espera-se que o chamado knowledge discovery (descoberta de conhecimento, numa tradução literal) e o processamento de línguas naturais (em que o computador compreende textos em diversos idiomas) ajude em uma série de descobertas em diversos campos, incluindo o da saúde.

“No caso dos diagnósticos, quando se tem uma quantidade de dados suficientemente grande e uma base de dados abrangente, tem-se um bom desempenho. O que não se faz ainda, por exemplo, é um diagnóstico de obesidade, porque não se entende ainda como ela funciona. Pode ser que, se tivermos um sistema inteligente, a partir de todos os dados disponíveis, consigamos alguma coisa. Mas não será muito, porque os fundamentos ainda não foram descobertos”, explicou à Agência FAPESP Osvaldo Novais Oliveira Junior, professor do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (IFSC-USP).

Anúncios

Com a palestra “O futuro da ciência e tecnologia com inteligência artificial”, Oliveira foi um dos conferencistas da Escola FAPESP 60 Anos: Ciências Exatas, Naturais e da Vida, que começou no domingo (07/08) e segue até amanhã (10/08), em Itatiba. O evento reúne 60 pesquisadores em início de carreira para assistir conferências e interagir com especialistas de renome em suas áreas.

Um dos destaques da programação é Ana Domingos, professora associada da Universidade de Oxford, no Reino Unido, que se dedica justamente a buscar fatores mais objetivos que determinem a obesidade. Ela apresentou ontem (08/08) a primeira conferência do evento, intitulada “Neuroimunometabolismo”.

“Não temos uma forma independente de medir o que as pessoas comem. O que é uma grande lacuna no processo de estratificação dos pacientes. E não existem ferramentas para isso, mas esperamos que aqui possamos dialogar com cientistas da computação, de big data e de materiais para, quem sabe, desenvolver uma ideia para medir, de uma forma não invasiva e objetiva, o aporte alimentar de cada pessoa”, conta a pesquisadora.

Anúncios

Domingos estuda ainda uma nova classe de medicamentos chamada de simpato-facilitadores, que poderiam ajudar na perda de peso sem causar os efeitos colaterais dos chamados simpaticomiméticos, que imitam a ação dos estimuladores do sistema nervoso autônomo simpático.

Um deles, que teve sucesso em estudos com animais, usa uma forma modificada de anfetamina, por meio do processo conhecido como peguilação, que faz com que o medicamento não passe pelo cérebro e não cause efeitos tóxicos para o coração, como ocorre com as formas mais conhecidas dessa droga. A ideia da pesquisadora é encontrar algum composto, de preferência de origem natural, que possa ter uma ação similar.

Essa busca pode ser feita por meio de screening, processo que também usa computação, em que potenciais drogas são identificadas e otimizadas antes da seleção de uma candidata a progredir para estudos clínicos.

Anúncios

Múltipla comemoração

Na abertura do evento, realizada no domingo, Marco Antonio Zago, presidente da FAPESP, lembrou que no ano de 2022 comemoram-se no Brasil os 100 anos da Semana de Arte Moderna, os 200 anos da Independência e os 60 anos da FAPESP.

Ele lembrou também que o ano é marcado pelos 200 anos do nascimento de Louis Pasteur e Gregor Mendel e pelo centenário do famoso artigo de Hermann Mueller que definiu “a natureza paradoxal do material genético”, que faz tanto a própria síntese quanto a de outras moléculas.

“Por isso, planejamos esse encontro especial para trazer jovens pesquisadores, que serão a próxima geração de líderes científicos, para se encontrar com pesquisadores experientes para discutir ciência, tecnologia, política científica e carreira”, disse Zago.

Anúncios

Para Luiz Eugênio Mello, diretor científico da FAPESP, “ciência tem a ver com colaboração, ausência de fronteiras, intercâmbio de conhecimento, e isso é o que estamos trabalhando aqui. Ter 60 pesquisadores bastante promissores, no começo de suas trajetórias, para interagir em uma série de seminários, pode permitir que melhorem qualquer perspectiva que já tenham em termos de desenvolvimento de carreira”, afirmou.

De acordo com Ronaldo Pilli, vice-presidente da FAPESP, o momento da carreira em que estão os participantes, o pós-doutorado, é quando se necessita fazer as escolhas mais sábias.

“Ciência é um esforço interdisciplinar e cada um de nós deve ser capaz de entender as ideias e noções-chave dos campos relacionados. Por isso, trazemos pessoas de diferentes antecedentes e podemos ligar diferentes áreas”, reforçou.

Anúncios

A Escola FAPESP 60 anos ainda terá como conferencistas Barry O’Keefe, diretor do programa “Molecular Targets” do National Cancer Institute, dos Estados Unidos; Guy Brasseur, pesquisador do Max Planck Institute for Meteorology, em Hamburgo, na Alemanha; José Nelson Onuchic, professor da Rice University, nos Estados Unidos, e Virgilio A. F. Almeida, professor do Instituto de Ciências Exatas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: