Novembro Azul: Tecnologia atua na prevenção do câncer de próstata  

Solicitação de biópsia para detectar a doença aumentou 9% em um ano; monitoramento inteligente impacta diretamente na detecção inicial do problema 

Anúncios

Entre 2020 e 2021 o número de solicitações de exames para detectar câncer de próstata cresceu 9% no Brasil, passando de 31.888 para 34.673 biópsias, segundo o Ministério da Saúde – houve também aumento no total de mortes, que passou de 15.983 em 2020 para 16.055 no ano seguinte, resultando em 44 óbitos por câncer de próstata por dia. Ao mesmo tempo, dados do órgão brasileiro de saúde apontam que 31% dos homens ainda não têm o hábito de ir ao médico. 

Ricardo Ramalho, sócio e diretor de operações da Axenya, healthtech que coordena planos de saúde corporativos de ponta a ponta, explica que culturalmente os homens associam o consultório médico a um lugar de crianças, mulheres, idosos e pessoas fragilizadas, o que prejudica os cuidados preventivos.  

Anúncios

Uma das formas de garantir o acompanhamento recorrente é por meio da tecnologia. A Axenya, por exemplo, usa inteligência artificial para aumentar a eficiência da prestação de cuidados com a saúde, fazendo com que o paciente consiga ter o diagnóstico logo no início da doença, o que aumenta em 90% as chances de cura. Isso é feito por meio de um monitoramento inteligente, que analisa indicadores como a idade do paciente e o chamado nível de Antígeno Prostático Específico (PSA), utilizados pelas sociedades médicas e Ministério da Saúde para diagnosticar o câncer de próstata. 

A startup cruza dados de exames de rastreamento para câncer com informações de utilização do plano de saúde. Quando as taxas de realização dos exames são baixas, a Axenya realiza uma intervenção com campanhas direcionadas a públicos específicos – quando a não realização de exames é pontual, é feito um contato com os pacientes para entender a situação. 

Anúncios

“Os médicos têm tempo reduzido e só podem medir sinais nos limites do consultório ou laboratório. Eles perdem o controle do paciente no minuto em que ele sai do consultório”, afirma Ramalho. “É importante que o monitoramento remoto seja recorrente”. 

Em pesquisa realizada com 8.000 vidas atendidas pela Axenya, cerca de 50% dos homens em idade de risco realizaram exames preventivos nos últimos 12 meses.  

Sobre a Axenya

Fundada em 2020, a healthtech Axenya usa inteligência artificial para coordenar carteiras de saúde corporativa de ponta a ponta, alinhando interesses de empresas, planos de saúde e pacientes em um único serviço. Por meio do monitoramento tecnológico, a empresa diminui a sinistralidade dos planos de saúde nas empresas, ao mesmo tempo em que promove saúde e bem-estar para os funcionários. Em julho de 2021, recebeu aporte de gestoras como big_bets, Igah Ventures e Alexia Ventures e, em agosto de 2022, anunciou fusão com a corretora HealthCO. Hoje, a Axenya atende cerca de 50 mil vidas e pretende chegar a R$ 25 milhões em faturamento em 2023.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s