Nordestinos pretendem fazer menos compras no fim de ano, diz pesquisa

A menos de 10 dias do Natal, os brasileiros que moram na Região Nordeste vão reduzir em 50% as suas compras no final do ano em comparação com o mesmo período do ano anterior. Trata-se do maior percentual entre todas as regiões do país e superior ao índice nacional, de 46%.
 

Anúncios

O dado é apontado na edição mais recente da pesquisa RADAR Febraban, divulgada nesta quinta-feira (15), que revela o balanço que a população brasileira faz do ano de 2022. O levantamento foi feito entre os dias 29 de novembro a 5 de dezembro, com 3 mil pessoas nas cinco regiões do País.

Se 50% dos nordestinos querem fazer menos compras, o percentual cai um pouco na região Centro-Oeste (49%). A proporção é de 45% no Norte e no Sul, regiões seguidas pelo Sudeste (43%). Em todo o país, 46% dos brasileiros pretendem comprar menos.


Nem todos os resultados da pesquisa Radar são negativos na região Nordeste: a grande maioria dos brasileiros está muito satisfeita com a vida que leva e muitos avaliam que 2022 foi um ano que trouxe melhorias no campo pessoal. A análise dos segmentos sociodemográficos mostra que os mais velhos estão mais satisfeitos com a vida que vêm levando do que os mais jovens (18 a 24 anos).

Anúncios

Quando avaliam a situação do país em geral, a opinião de que o Brasil melhorou em 2022 no comparativo com 2021 é um pouco maior do que a percepção de piora. No Nordeste, as áreas em que o Brasil mais piorou e teve mais problemas em 2022 foram a da saúde (15%); fome e pobreza (15%); e emprego e renda (12%).

Já as áreas com o sentimento de que o Brasil mais teria melhorado e avançado neste ano são a do emprego e renda (15%); saúde (10%); 10% infraestrutura a exemplo da malha de rodovias e do setor de saneamento (10%); entre outras (29%).

Sentimentos com o futuro

Anúncios

Também foi divulgada nesta quinta-feira a pesquisa Observatório Febraban com expectativas dos brasileiros para o ano de 2023. Assim como no outro estudo, foram ouvidas 3 mil pessoas nas cinco regiões do País durante os dias 29 de novembro a 5 de dezembro.

Na Região Nordeste, 69% dos brasileiros acreditam que o próximo governo irá ter uma relação ótima ou boa com o STF (Supremo Tribunal Federal). O índice nacional ficou em 67%. Em relação aos movimentos sociais, a proporção ficou em 61% no Nordeste e 59% em todo o país. Quando a pergunta foi sobre os bancos e o mercado financeiro, os percentuais ficaram respectivamente em 52% e 48%. E os índices ficaram em 43% e 40%, no caso do Congresso Nacional, e em 38% e 37%, com relação ao empresariado.

Em geral, uma parcela 53% esperam que o próximo governo seja ótimo ou bom contra o índice nacional de 46%. Para os nordestinos, os setores que mais demandam atenção do Palácio do Planalto são os da saúde (22%); educação (20%); desemprego (15%); e fome e miséria (15%). Há expectativa para os primeiros seis meses de governo de que haja diminuição do desemprego (42%); mais acesso ao crédito para as pessoas e as empresas (44%); e aumento do poder de compra (38%). Os principais obstáculos seriam o comportamento dos juros, do dólar e da bolsa de valores (31%); a falta de apoio do Congresso Nacional (16%); e manifestações e a falta de apoio da população (13%).

Anúncios

Para 79% dos brasileiros que vivem na Região Nordeste, a vida pessoal e familiar deve ficar melhor no ano de 2023. O índice nacional ficou em 74%. Para os nordestinos, as áreas que mais devem melhorar são a das finanças (32%); saúde física (29%); saúde mental (28%); trabalho e emprego (22%); e relações com familiares e amigos (17%). Já o sentimento de uma piora, de um modo geral, ficou em 7% contra o índice nacional de 10%.

A íntegra do 13º levantamento Observatório Febraban, pesquisa FEBRABAN-IPESPE pode ser acessada neste linkO recorte regional poderá ser lido neste link.

Já a íntegra do levantamento de dezembro do RADAR Febraban, pesquisa FEBRABAN News-IPESPE pode ser acessada neste linkO recorte regional poderá ser visto aqui.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s