Arquivo da categoria: Conexão Cultural

Festival de Natal Equatorial leva shows gratuitos para São Luís: Melim, Gilsons, Manifesto Tropical, Zeca Baleiro e diversas atrações

Criado pela agência Novo Traço, o evento é um presente da empresa Equatorial Maranhão para a população Maranhense

Anúncios

Nos dias 10 e 11/12, a charmosa Praça Maria Aragão, em São Luís, no Maranhão, será palco do “Festival de Natal Equatorial”. Serão dois dias de shows gratuitos para o público com grandes nomes da música brasileira. O evento, criado pela agência de entretenimento Novo Traço, que traz como premissa a democratização do acesso à cultura, é um presente da Equatorial Maranhão para a população local. Carlos Hubert, Executivo de Comunicação, Marketing e Sustentabilidade da Equatorial Maranhão, destaca a forte ligação da marca com a cultura e celebra a realização do projeto no Maranhão: “Para nós da Equatorial Maranhão, disseminar cultura já é parte das nossas práticas e da nossa história. O Festival de Natal Equatorial é um projeto idealizado com muito carinho e que reflete bem a nossa alegria e desejos para este fim de ano: música boa com muita energia, valorização da nossa cultura e dos artistas maranhenses em sintonia com artistas consagrados nacionalmente. Vai ser um momento lindo para toda a família maranhense participar”, destacou Hubert”.

Abrindo a programação de sábado, o público poderá desfrutar da apresentação da Orquestra Jovem do Maranhão João do Vale. Em seguida, o maranhense Fernando de Carvalho, cantor reconhecido da região por inúmeros trabalhos e musicais, se apresenta com participação especial de Emmanuel Ferraro, o jovem de apenas 12 anos que encantou a todos e se tornou vencedor de um reality musical nacional. À noite, encerrando o primeiro dia de evento, o Manifesto Tropical, de Pedro Baby e Lucio Mauro Filho, fará um show repleto de hits alto astral como “Não Vou Ficar” (Tim Maia), “Brother” (Jorge Ben Jor), “Boa Noite” (Djavan) e “Condição” (Lulu Santos), trazendo como convidado o maranhense Zeca Baleiro.

Anúncios

No domingo, a noite começa com show da banda Melim, trio musical brasileiro formado pelos irmãos Rodrigo, Gabriela e Diogo, cantando seus grandes sucessos como “Ouvi dizer”, “Abrigo”, “Eu feat. Você” e “Peça Felicidade”. Encerrando o ‘Natal Equatorial’ em grande estilo, a banda Gilsons, formada por José Gil, Francisco Gil e João Gil, respectivamente filho e netos de Gilberto Gil, chega para colocar todo mundo para cantar e dançar ao som de “Devagarinho”, “Várias queixas”, “Love love” e muito mais.

Nosso principal objetivo é sempre oferecer música e cultura para todos, democratizar o acesso a shows com artistas renomados. O público pode esperar alta qualidade artística com diversão e infraestrutura.  Um festival como este, próximo a uma data tão emblemática como o Natal, leva felicidade ao público e, sobretudo, tem um importante papel na geração de emprego e renda para toda uma cadeia produtiva, que inclui quem está nos bastidores até os trabalhadores informais, todos fundamentais para o evento acontecer”, afirma Rafaello Ramundo, fundador da Novo Traço e Diretor de Criação do Festival.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Feira Pertinho de Casa + Encontro de Brechós: evento gratuito terá Núbia, Emanuele Paz, Camila Reis e mais na programação, neste sábado (3)

Parceria dos eventos será na Praça do Reggae de São Luís, no Centro, a partir das 16h.

Anúncios

Shows musicais, contação de histórias e a exposição e venda de empreendimentos das áreas de alimentação, artesanato e brechós. Estes são os destaques que irão marcar a parceria da Feira Pertinho de Casa e do Encontro de Brechós (E.D.B), que realizarão suas novas edições em um evento conjunto neste sábado (3), no Centro Histórico de São Luís.

O evento, que será realizado na Praça do Reggae de São Luís (ao lado do Museu do Reggae), inicia às 16h (com programação até às 22h), com shows, atração infantil, discotecagem, brechós e expositores.

A proposta da parceria entre os dois eventos culturais é de incentivar a circulação de economia, a geração de oportunidades, a ocupação do Centro Histórico e a criação de conexões, oferecendo ao público uma programação gratuita e imperdível.

Anúncios

No sábado, a diversão é dupla: a Feira Pertinho de Casa realiza sua segunda edição – depois do sucesso da estreia, que reuniu centenas de pessoas na Rua de Nazaré e na Travessa Couto Fernandes; já o Encontro de Brechós (E.D.B) realizará uma edição comemorativa, em homenagem aos 6 anos de atuação da iniciativa no Centro da capital maranhense (por mês, até três edições do evento são realizadas na cidade).

Nesta edição especial, se apresentarão atrações que representam o Maranhão, abordando em suas letras temas como território, cultura maranhense e, também, a potência da mulher nordestina, somando forças no empoderamento das maranhenses.

Entre as atrações confirmadas, estão: as cantoras Emanuele Paz e Núbia, ambas de destaque na cena cultural musical do Maranhão; a cantautora Camila Reis, que levará a sua contação de histórias para entreter o público infantil; além da discotecagem especial do E.D.B e a presença de expositores da plataforma Pertinho de Casa e de empreendedores locais.

Anúncios

Feira Pertinho de Casa

A Feira Pertinho de Casa integra o movimento “Pertinho de Casa”, iniciativa da Rede Asta, Organização Social que atua há 16 anos articulando negócios sociais, sustentáveis e empreendedores – as sedes são localizadas no Rio de Janeiro e São Paulo, em parceria com a Accenture, e em São Luís, com a execução e apoio da Organização NAVE (ONG Nave).

A feira visa a conexão de empreendedores e consumidores de toda a Região Metropolitana de São Luís, possibilitando a troca de experiências e fomentando o consumo local, com empreendedores maranhenses apresentando a diversidade de seus produtos. A expectativa é fazer com que o povo maranhense possa se conectar dentro do evento e criar possibilidades para os expositores da Plataforma Pertinho de Casa a nível econômico, cultural e empreendedor, potencializando também o território maranhense.

Anúncios

Já o movimento Pertinho de Casa (articulado pela ONG NAVE, uma Organização sem Fins Lucrativos que tem 15 anos de existência), que abarca o projeto da Feira Pertinho de Casa, visa possibilitar que os microempreendedores tenham uma plataforma digital a seu favor para comercializar seus produtos.

Encontro de Brechós

O Encontro de Brechós (E.D.B) é um movimento de economia criativa, colaborativa, sustentável e beneficente que, desde 2016, ocupa espaço no Centro Histórico de São Luís, com a reunião de pequenos negócios, do brechó ao artesanato e shows culturais, para fazer a economia circular, se conectar e fortalecer o coletivo.

Anúncios

O E.D.B surgiu da necessidade de fortalecer a economia colaborativa em um contexto de pequenos (as) empreendedores que geram seus negócios de maneira totalmente independente e sem muitos privilégios.

A forma colaborativa de propor os pequenos negócios possibilita a troca de conhecimentos e amplia o alcance do negócio, sendo uma alternativa às formas que exigem um custo alto para obter recursos. Outro ponto importante é a consciência sobre a importância de ocupar espaços públicos, em especial o Centro da capital maranhense.

Outro destaque da atuação do Encontro de Brechós ao longo de seis anos é a doação de itens não perecíveis, seja de alimentação ou higiene, para grupos em vulnerabilidade social de São Luís. Para os organizadores, é uma forma política de se unir em torno de questões sociais que precisam de assistência e voz.

Anúncios

Mais

Para acompanhar todas as novidades do evento, basta acessar os perfis do Encontro de Brechós (https://www.instagram.com/encontrodebrechosslz/), ONG Nave (https://www.instagram.com/nave_ong/) e Pertinho de Casa Nacional (https://www.instagram.com/pertinhode.casa/) e São Luís (https://www.instagram.com/pertinhodecasa.slz/) no Instagram.

Outra dica é que a plataforma digital Pertinho de Casa está em São Luís e já conta com mais de mil empreendedores cadastrados. Para se cadastrar e/ou obter mais informações, acesse: https://www.pertinhodecasa.com.br/.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Grupo Trem das Onze se reúne para celebrar o dia do samba no CCVM

Antecipando as comemorações do dia do samba, originalmente celebrado no dia 2 de dezembro, o Centro Cultural Vale Maranhão reunirá os integrantes do grupo Trem das Onze em seu Pátio Aberto com o show Memórias, na quinta-feira, 1º, às 19h

Anúncios

Criado em 1983 pelo violonista Luiz Carlos Sousa Monteiro, o Lula Bossa, com o nome de Banda Melodia, o Trem das Onze preserva as raízes do samba brasileiro com arranjos e composições autorais. O show contará com repertórios dos álbuns “Trem das Onze – Tributos” (1998), “Trem das Onze – Paixão Nacional” (2001) e músicas que não chegaram a ser lançadas no terceiro disco. A apresentação prestará uma homenagem aos integrantes que já partiram e celebrará o encontro dos que permanecem.

A entrada é gratuita. O Centro Cultural Vale Maranhão fica localizado na Rua Direita, nº 149, Centro Histórico.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Instituto Cultural Vale celebra a literatura e leva o Maranhão à 20ª edição da FLIP

Programação oferecida pelo Instituto, que apoia mais de 350 iniciativas culturais no Maranhão e no Brasil, inclui cortejo de Bumba meu Boi e Tambor de Crioula para celebrar a autora homenageada Maria Firmina dos Reis

Anúncios

O Instituto Cultural Vale celebra a literatura, as artes e a cultura brasileira e maranhense na 20ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), de 23 a 27 de novembro. Com patrocínio oficial do Instituto, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a FLIP retoma este ano as atividades presenciais e homenageia a autora maranhense Maria Firmina dos Reis, considerada a primeira romancista negra do Brasil. 

Como parte de sua programação, o Instituto leva duas das mais tradicionais manifestações artísticas maranhenses para a festa literária: o Bumba Meu Boi e o Tambor de Crioula. No Brasil, o Instituto Cultural Vale apoia mais de 350 iniciativas culturais, além de abraçar espaços culturais próprios, como o Centro Cultural Vale Maranhão, que valoriza os fazeres e saberes maranhenses e promove o desenvolvimento local.

Anúncios

“Promover o desenvolvimento local, por meio da valorização da cultura e da criação de oportunidades para os fazedores de cultura de todo o Brasil, é uma das nossas missões no Instituto Cultural Vale. Por isso, é uma alegria trazer e celebrar o Maranhão na Flip, proporcionando o contato do público com manifestações culturais únicas, como o Bumba meu Boi e o Tambor de Crioula, e evidenciando o trabalho de artistas que integram o maior quilombo urbano do Brasil, o Quilombo da Liberdade”, afirma Hugo Barreto, diretor-presidente do Instituto Cultural Vale.

O Bumba Meu Boi da Floresta tem 50 anos de história e, assim como o Tambor de Crioula Prazer de São Benedito, que estará também presente na Flip, integra programações do Instituto Cultural Vale no Maranhão. O cortejo do Boi sairá pelas ruas de Paraty no dia 23, logo após a mesa inaugural, que vai debater a importância de Maria Firmina dos Reis para questões como feminismo, engajamento dos artistas e o papel da mulher negra na sociedade. Fundado por Mestre Apolônio, o Bumba Meu Boi da Floresta é uma brincadeira tradicional que constrói sua musicalidade com matracas e pandeirões, exaltando sua influência africana.

Anúncios

“Quem conduz o Boi da Floresta em todo seu alcance na comunidade do bairro da Liberdade, em São Luís, é uma mulher negra. Maria Firmina e Nadir Cruz são pontas para a resistência ampliada do povo negro, da cultura popular e principalmente das mulheres enquanto agentes ativos de produção e fala”, comenta Gabriel Gutierrez, diretor do Centro Cultural Vale Maranhão.

Já no dia 25, o público vai poder dançar junto com o Tambor de Crioula Prazer de São Benedito, também fundado por Mestre Apolônio como forma de preservar os valores e tradições do tambor de crioula no bairro da Liberdade, em São Luís. Uma das figuras mais importantes da cultura popular maranhense, Apolônio Melônio desenvolveu trabalhos de formação para crianças e adolescentes em sua comunidade e, após sua morte, o trabalho foi continuado por sua mulher, Nadir Cruz. 

Anúncios

“Estar à frente de um terreiro e barracão de boi, reconhecido pela sua produção, é muita coisa. Para além, estar à frente dos movimentos de transformação do maior quilombo urbano do Brasil, podendo representá-lo numa feira literária, é um ganho de alcance e de partilha de outros valores possíveis para uma sociedade mais justa”, afirma Nadir Cruz.

Com a presença e incentivo a um dos principais eventos literários do país, o Instituto, que também patrocina o Festival Literário Internacional de Itabira (Flitabira), a Feira do Livro de São Luís (FeliS) e a exposição “Nhe he Porã – Memória e Transformação no Museu da Língua Portuguesa, reforça seu investimento na formação de novos leitores, proporcionando novas experiências por meio da literatura. E estreita a sinergia com a atuação da Vale na Costa Verde do Rio de Janeiro, onde apoia iniciativas como a Orquestra Jovem de Itaguaí e a Casa da Cultura de Paraty, que recebe a programação paralela da Flip.    

Anúncios

Programação – Instituto Cultural Vale e Maranhão na FLIP

23/11 (quarta-feira), 21h30

Cortejo do Bumba Meu Boi da Floresta de Mestre Apolônio

Saída em frente à Igreja da Matriz

24/11 (quinta-feira), às 21h30

Apresentação do Bumba Meu Boi da Floresta de Mestre Apolônio

Auditório da Praça

Anúncios

25/11 (sexta-feira), às 21h30

Tambor de Crioula Prazer de São Benedito

Auditório da Praça

26/11, às 19h

Intercâmbio e vivência com grupos locais.

Ocupa Parati / Praça Aberta

Mesas:

Flipinha

Dia 25/11 (sexta-feira), às 9h 

Anúncios

Roda de conversa: Conversa à beira-mar. 

Participantes: Andréa Oliveira (autora de “Maria Firmina, a menina abolicionista”) e Simone Mota (autora “Carolayne, Carolina e as histórias do diário da menina”). 

As autoras debatem o legado e as vivências das escritoras negras Maria Firmina dos Reis e Carolina Maria de Jesus.

Central Flipinha (Praça da Matriz)

Flip +

Dia 25/11 (sexta-feira), às 20h30

Painel: “Maria Firmina dos Reis: a trajetória inspiradora da primeira romancista brasileira

Painelistas: Agenor Gomes (Palestrante), Luciana Diogo (Palestrante) e Natércia Moraes Garrido (Moderadora).

Anúncios

Casa da Cultura de Paraty (R. Dona Geralda, 194, Centro Histórico). Senhas serão distribuídas gratuitamente 1h antes do painel (100 vagas)

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Instituto Cultural Vale divulga resultado de edital que premia artistas do Maranhão e do Pará

Edital Apoia, voltado ao fomento à cultura popular e ao desenvolvimento local, destinará R$ 800 mil em reconhecimento a fazedores de cultura nos dois estados

Anúncios

O Instituto Cultural Vale divulga nesta segunda-feira, 21 de novembro, o resultado do Edital Apoia no Maranhão e no Pará, iniciativa que reconhece  artistas, detentores e grupos da cultura popular regional nos estados que abrigam dois dos  quatro espaços culturais que integram o Instituto: o Centro Cultural Vale Maranhão e a Casa da Cultura de Canaã dos Carajás. Cada uma das instituições destinará R$ 400 mil aos premiados pelo edital, realizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

“Com o Edital Apoia, valorizamos e ampliamos oportunidades para fazedores de cultura nos territórios onde a Vale e o Instituto Cultural Vale estão presentes, contribuindo, assim, para uma produção cultural cada vez mais diversa e inclusiva. Dessa forma, movimentamos também a economia criativa e promovemos o desenvolvimento local”, afirma Hugo Barreto, diretor-presidente do Instituto Cultural Vale 

Ao todo, foram selecionados 40 projetos por estado, em diversas linguagens artísticas, como artes visuais, música, dança, festejos e celebrações. Os premiados receberão um valor de R$ 10 mil, cada.  O processo de seleção foi feito por um comitê técnico composto por profissionais especialistas do Instituto Cultural Vale e por consultores externos locais e nacionais.

Anúncios

No Pará, foram 463 inscrições que refletiram a diversidade cultural do estado. “No processo de seleção, o comitê levou  em conta a trajetória, relevância dos trabalhos para a região no qual estão inseridos e a identificação com a cultura amazônica. O Apoia é especialmente importante pois nos proporciona uma visão da pluralidade cultural do estado”, comenta Randy Rodrigues, diretor da Casa da Cultura de Canaã dos Carajás.

Com 512 inscritos, o Centro Cultural Vale Maranhão selecionou projetos que valorizam expressões populares do estado. “O Apoia é uma grande celebração da cultura popular maranhense. Estamos na terceira edição, o que significa que 131 prêmios já foram compartilhados. Isso garante que mestres e mestras, grupos e comunidades tenham mais condições de continuar a produzir o que constitui a base da nossa cultura”, destaca o diretor do CCVM, Gabriel Gutierrez.

Os projetos selecionados receberão R$ 10 mil cada. Os aprovados foram:

Anúncios

– No Maranhão:

GRUPOS DE BUMBA MEU BOI

Bumba Meu Boi Bela Joia de Nazaré – Raimundo Domingos Barrada – Matinha

Bumba Meu Boi De Itatuaba – José Paulo Costa Paixão – Icatu

Bumba Meu Boi Rei Da Zona – Raimundo Justino De Oliveira – Bacabal

Bumba Meu Boi Esperançoso – Antonio José Dos Santos Sousa        – Timon

Bumba Meu Boi Da Madre Deus – Miguel Arcangelo Silva – São Luís

Bumba Meu Boi Da Vila Conceição Sotaque Costa De Mão  – Aline Pimenta De Souza – São Luís

Associação Folclórica União Do Povo Do Povoado Santeiro – Antonio Carlos Ribeiro – Viana

Sociedade Cultural Estrela De Ouro Do Povoado Meia Légua – Maria José Silva Medeiros – Matinha 

Bumba Meu Boi Dominador Da Floresta – Rafael Costa da Silva – Timon 

Bumba Meu Boi De Santa Luzia – Associação Cultural Beneficente Bumba Meu Boi De Santa Luzia – São Luís

Anúncios

Bumba Meu Boi Mimo De São João – Rosimary Santos Pereira – São Luís

Bumba Meu Boi Brilho De São João – Novo Boi De Viana – Katiana Farias De Sousa  – São Luis

Bumba Meu Boi Capricho Da Vila – Raimundo Cardoso – Monção

Bumba Meu Boi de Costa de Mão – Denivaldo De Nazare Piedade Cordeiro – Serrano do Maranhão

DANÇAS

Dança do Lili – Raimundo Nonato Da Silva – Caxias

ESCOLAS DE SAMBA

Escola de Samba Amigos do Samba de Guajerutiua  – Adenilton Pereira Louzeiro – Guimarães

ESPAÇO CULTURAL

Reforma da Sede do Grupo Caixeiras do Divino Espírito Santo – Jaizon Almeida Matos – Monção

Anúncios

Construção da Capela do Divino Espírito Santo – Francisco Lacerda Nunes – Caxias

Centro De Folclore E Arte Popular De Caxias (Cefol) – Cayo Cezar de Farias Cruz – Caxias

Casa De São Bilibeu – Maria Vitoria Ribeiro – Viana

Grupo da Igreja São Sebastião – Erly Teixeira Dias –  Santa Rita        

FESTIVIDADES

Tradicional Festejo de São Benedito do Quilombo Oiteiro dos Nogueiras – Maria José dos Santos – Itapecuru Mirim 

Encontro de Carros de Boi de Cururupu – Marlene Dos Anjos Pinto – Cururupu

Festejo do Sagrado Coração de Maria – Antônio Francisco do Espírito Santo – Timon 

Anúncios

Festejo Do Divino Espírito Santo Em São João Batista – Jociel Costa Santos – São João Batista 

Caixeiras do Altíssimo Divino Espírito Santo – Hellem do Livramento Padilha Reis – Monção

Festa Do Divino Espírito Santo – Maria Sousa dos Santos – Caxias

MESTRES E MESTRAS

Mestre Douglas de Jesus Castro Lopes – Paço do Lumiar

Mestre João Batista Cunha Silva – Matinha 

Mestra Jovania Silva Pires – Cururupu

Mestre Silvaney Ribeiro Pereira           – Mirinzal

Mestre Antonio Santos Martins          – Arari

Mestre Sebastião Raimundo Costa – Cajari

Mestra Maria da Anunciação dos Santos – Icatú

Anúncios

GRUPOS DE REISADO

Grupo Cultural De Reisado Do Povoado São Martins  – Antonio Oliveira Santos – Timon 

Grupo De Reisado Povoado Nazaré Do Bruno – Luis Francisco Do Santos – Caxias

TAMBOR DE CRIOULA

Tambor De Crioula Do Unidos De São Benedito – Neuza Vieira Marques – São Luis 

Tambor De Crioula Brilho Da União – Geralda Clemencia Sá Santos – São Luis 

Tambor De Crioula Mimo De São Benedito Da Comunidade Quilombola De Quindiua – Zilda Amorim De Fátima Cantanhede  – Bequimão

Tambor De Crioula Do Quilombo Mata Boi – José Domingos Dos Santos – Monção

Anúncios

– No Pará:

A Mata em Chamas – Rosaline de Paula Bitencurt Ribeiro – Abaetetuba

Amadeu Gabriel Martins Cardoso – Amadeu Gabriel Martins Cardoso – Belém

Amazônia Street River – Sebastião Junior – Belém

Anderson de Sousa Ferreira – Anderson de Sousa Ferreira – Belém

André Grijó – André Lima Dias Fernandes Grijó – Paraupaebas

Ártemis – Diana Serra Santos – Canaã dos Carajás

Associação Cultural de Capoeira Aidê Brasil – Edino Costa da Silva – Canaã dos Carajás

Ateliê Casas Flutuantes – Igor Felipe Santos de Oliveira – Belém

Ballet Doces Passos – Mayara Ferreira da Silva – Ourilândia do Norte

B-boy Zé – Willian Nascimento Costa – Canaã dos Carajás

Anúncios

Boi de Máscaras Faceiro – Talita Vieira Aranha – São Caetano de Odivelas

Boi Resolvido – Faustina Galiza – Acará

Boi-bumbá Juventude Curumim Tabatinga – Maria Rosangela Silva de Nazaré – Belém

Caroline D Paula Ramalho Nascimento – Caroline D Paula Ramalho Nascimento – Marabá

Chapéu de Fogo – Roniel Silva de Mel – Canaã dos Carajás

Diego Aquino Cavalcante Gonçalves – Diego Aquino Cavalcante Gonçalves – Marabá

Escola de Carimbó Mestre Pelé – Raimundo Rodrigo dos Santos Silva – Marapanim

Espaço Cultural Malungo – Antonia Neulima Menezes de Andrade – Bragança

Anúncios

Grupo Cultural Os Timbiras – Walmeire Alves de Melo Costa – Capanema

Grupo de Capoeira Zumbi – Vando Cleison Ferreira da Silva – Canaã dos Carajás

Grupo de Carimbó  O Popular – Edna Maria Alves Dias – Salinópolis

Grupo de Carimbó Pica Pau – Francisco Ribeiro – Marapanim

Grupo Folclórico Boi Bumbá do Campo – Nalu Suely Miranda da Paixão – Belém

Grupo Pretinhas do Arapemã – Cássia Juliana da Cruz Vasconcelos – Santarém

Karlos Nena – Carlos Ferreira dos Santos – Canaã dos Carajás

Maria Itatiane da Silva Moraes – Itatiane Moraes – Cametá

Anúncios

Mestra Maria da Conceição Barbosa – Maria da Conceição Barbosa – Afua

Mestre Damasceno – Damasceno Gregório dos Santos – Salvaterra

Mestre Osmarino Farias – Osmarino Farias – Santarém

Moises Silva Oliveira – Marituba

Mostra Cultural LGBTQI+ Inclusiva – Ednelson Silva Carvalho – Canaã dos Carajás

Mre Gavião – Kumreiti Cardoso Kiné – Aldeia krijohere

N Dance – Luiz Felix Gomes Neto – Canaã dos Carajás

Olho de Águia Arte e Cultura – Lucas Silva dos Santos – Canaã dos Carajás

Onofre de Souza Lobbo – Paraupaebas

Ponto de Cultura Boi Bumbá Estrela D’alva – Alberto Costa de Melo – Belém

Anúncios

Sekamena ẼTáyũ Nũ (Nossa língua está viva) – Jãdatari Xipaya Kuruaya – Altamira

Valdeli Costa Alves – Valdeli Costa Alves – Abaetetuba

Valorização da Cultura Afrodescendente – Djalma Pereira Ramalho – Oeiras do Pará

Warikatu Surui – Awikatu Surui – São Geraldo do Araguaia

Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. São mais de 300 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal em execução em 2022. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Onde tem Cultura, a Vale está. Visite o site do Instituto Cultural Vale: institutoculturalvale.org

Anúncios

Sobre o Centro Cultural Vale Maranhão

Localizado em um casarão do centro histórico de São Luís, o Centro Cultural Vale Maranhão prioriza a produção cultural maranhense sem deixar de abrir espaço para conteúdos que venham de outros lugares. Tem o objetivo de interagir com o espaço em que está inserido, somando forças com instituições vizinhas para pensar, de maneira conjunta, em maneiras de fortalecer o centro histórico da capital do estado como pólo cultural de reconhecimento nacional.

Sobre a Casa da Cultura de Canaã dos Carajás

A Casa da Cultura de Canaã dos Carajás desempenha papel de guarda e registro do acervo histórico do município, e de difusor cultural na região. É um espaço artístico e cultural aberto à comunidade que oferece, gratuitamente, atividades e eventos à população, beneficiando pessoas de todas as idades, classes sociais e origens diversas, especialmente crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Seu compromisso é incentivar, através da arte e da cultura, o conhecimento da população sobre as características da região por meio de iniciativas que utilizem conteúdos relacionados à identidade cultural do território. Saiba mais em

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Filme “O Dilúvio Maxakali” é tema de evento sobre herança antropofágica na literatura e no audiovisual

Próximo encontro do projeto Alma será no dia 25 de novembro, via YouTube

Anúncios

O projeto Alma – Antropofagia, literatura, modernismo e audiovisual – tem apresentado, desde março, uma série conferências online. A iniciativa reúne escritores, cineastas, artistas e acadêmicos do Brasil, Portugal e Angola, que discutem temas relacionados ao processo colonial, à emergência de uma voz indígena no audiovisual contemporâneo e ao impacto da experiência modernista em diferentes territórios. Sob o título “Antropofagias tecnológicas”, a sexta e última conferência conta com a participação dos realizadores Charles Bicalho e Isael Maxakali, e com a moderação de Jorge Carrega, do Centro de Investigação em Arte e Comunicação (CIAC) da Universidade do Algarve (UAlg), e de Pedro Varoni, professor do Departamento de Letras (DL) da UFSCar. A sessão centra-se no filme de animação “O Dilúvio Maxakali” (2016), uma versão de Maxakali para a história do Dilúvio. A produção e animação foram realizadas a partir de oficinas com os indígenas Maxakali que participaram desse processo. O trailer do filme pode ser visto no YouTube (encurtador.com.br/akKSW).

Anúncios

O evento acontece no dia 25 de novembro, às 15 horas (horário de Brasília). Confira a programação na íntegra no site www.cech.ufscar.br/alma e no site https://ciac.pt/noticias/ciclo-de-conferencias-9/17713.

O Alma resulta de parceria entre o Laboratório de Estudos do Discurso (Labor) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); o Centro de Investigação em Arte e Comunicação (CIAC) da Universidade do Algarve (UAlg), em Portugal; a Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG); e o Polo Audiovisual da Zona da Mata. A conferência será realizada de forma remota pelo canal do CIAC no YouTube, pelo link encurtador.com.br/nwM09. Haverá inscrição prévia para os participantes que quiserem receber certificado; para isso, é preciso preencher o formulário eletrônico disponível em encurtador.com.br/hiDGP. Dúvidas podem ser esclarecidas com o professor Pedro Varoni, do Departamento de Letras (DL) da UFSCar, pelo e-mail pedrovaroni@ufscar.br.

Sobre o Alma

Anúncios

A programação foi pensada de modo a refletir sobre os sentidos contemporâneos da antropofagia. “O Manifesto Antropófago, publicado pelo escritor brasileiro Oswald de Andrade em 1928, constitui um dos mais potentes signos do modernismo literário brasileiro e uma práxis cultural presente nas artes e no pensamento crítico durante o século passado e com potenciais contribuições ao contemporâneo. É essa atualidade do pensamento antropofágico pensado para além do campo literário, como uma filosofia decolonial avant la lettre, que o projeto pretende desenvolver através de um ciclo de conferências que deve resultar na produção de uma coletânea de textos de pensadores e artistas de Brasil e Portugal”, explicam os coordenadores do evento, os pesquisadores Miriam Tavares e Jorge Carrega (CIAC); César Piva (Polo Audiovisual da Zona da Mata); Vanice Sargentini, Daniel Laks e Pedro Henrique Varoni de Carvalho, docentes do DL da UFSCar; Rodolfo Magalhães, mestrando no Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) da UFSCar; e Cláudio Santos Rodrigues, da UEMG.Segundo os pesquisadores, a transposição para o campo cultural do ritual tupinambá de devorar o inimigo, inspiradora do Manifesto, tornou-se potência criativa de manifestações culturais, num contexto de resistência à ditadura civil-militar imposta ao Brasil até meados dos anos 1980 e de intensificação dos fluxos midiáticos globalizados. A antropofagia ressurge no movimento tropicalista, deixa marcas no teatro, na literatura e no cinema. Ao mesmo tempo em que sugere uma síntese cultural própria a partir das trocas e da alteridade, desloca-se dos nacionalismos identitários presentes em certas marcas do modernismo brasileiro. O movimento se faz mais por um desejo antinarcísico pelo outro, conforme indicam as palavras de Oswald de Andrade: “só me interessa o que não é meu. Lei do homem. Lei do antropófago.”‘Mais do que uma investigação sobre a obra de Oswald, interessa-nos pensar a ideia de antropofagia como uma chave para entendimento de temas contemporâneos que transcendem as questões de identidade nacional e, para o que importa aqui, se referem às relações culturais entre Portugal e as antigas colônias, Brasil e África. Há modernismos de um lado e de outro e eles dizem respeito também a um sentimento da língua portuguesa, à metáfora das navegações como busca de territórios existenciais. Como na Passagem das horas de Álvaro Campos: ‘Viajei por mais terras que aquelas em que toquei/ Vi mais paisagens do que aquelas em que pus os olhos/ Experimentei mais sensações do que todas as sensações que senti…'”, citam os organizadores.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Exposição alusiva ao Dia da Consciência Negra é aberta no Centro Cultural em São Luís

Em homenagem ao Dia da Consciência Negra (dia 20 de novembro), foi aberta na manhã desta quinta-feira (17), no Espaço de Artes Ilzé Cordeiro, no Centro Cultural do Ministério Público do Maranhão (rua Oswaldo Cruz – Centro), em São Luís, a exposição coletiva Raízes Ancestrais.

Anúncios

Telas de Tassila Custodes, na técnica ilustração digital, e de Uaatê, além de esculturas em cerâmica e papelão de Jean Charles, Izabel Matos e Guaracy Soares estão em cartaz no local até o dia 30 de novembro. Essa é a terceira exposição realizada pelo órgão em alusão à data.

Nas peças, são retratados aspectos da cultura popular de origem negra, como o tambor-de-crioula; vestimentas étnicas; personagens carnavalescos; além de entidades das religiões de matriz africana.

Membros e servidores do Ministério Público, artesãos e artistas estiveram presentes na abertura da mostra que foi iniciada com o pronunciamento do procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau. “Criamos esta galeria em 2001, porque nós temos a consciência de que precisamos aproximar cada vez mais a população do Ministério Público. Nada é melhor do que a instituição segurar no braço do povo tornando a caminhada mais leve, rápida e fácil”.

Anúncios

Sobre a exposição, o chefe do MPMA enfatizou: “Nós temos no Maranhão uma cultura negra muito vasta e nossas artes são enriquecidas por esses elementos. Nós temos que agradecer por isso, porque a cultura negra daqui sempre foi atuante, forte e bela”, declarou.

Representando os artistas integrantes da exposição, a poeta e artista plástica Guaracy Soares ressaltou a satisfação de todos os participantes com a iniciativa do Centro Cultural do Ministério Público de promover pela terceira vez um evento em reverência ao Dia da Consciência Negra. “Estamos muito felizes pelo Ministério Público ter aberto as portas para mostrarmos nossos trabalhos. Enquanto esse tipo de iniciativa institucional acontecer, vamos agregar mais valores ao nosso estado, ao nosso país”, completou.

A coordenadora do Centro Cultural do MPMA, Dulce Serra, destacou a necessidade do combate permanente ao racismo estrutural e todas as formas de preconceito e discriminação. “Esse é um tema muito caro para nós, porque é permeado de muitas dores e lutas, mas é envolvido também de muitas alegrias e conquistas. Não é um debate restrito a negras e negros, é uma pauta de todos, porque a gente quer uma sociedade melhor para todas as pessoas. Não podemos naturalizar a violência, o racismo e a discriminação, nem a ausência de negros e negras nos espaços de poder”.

Anúncios

Presente como visitante da solenidade, a procuradora-geral de justiça do Ministério Público do Espírito Santo, Luciana Andrade, destacou a sua emoção de voltar ao Maranhão e a importância do tema da mostra. “A sociedade brasileira é tão diversa e acolheu o mundo inteiro aqui, mas ainda sofre com racismo estrutural, com a ideia da permanência absoluta de grupos hegemônicos, como os brancos e os homens. Mas nós estamos mudando isso. Não com a velocidade que desejamos, mas não podemos desistir, porque a nossa palavra é a resistência”.

Igualmente se pronunciou no evento, a artesã Márcia Maria, integrante da Marcha Mundial das Mulheres. “Nós temos a capacidade de nos recriar, de nos reinventar. Hoje estamos ocupando esse espaço, expondo nossos trabalhos de resistência cultural”, enfatizou.

Do MPMA, também compôs o dispositivo de honra a promotora de justiça auxiliar da Escola Superior do Ministério Público do Maranhão (ESMP), Elyjeane Alves Carvalho.

Anúncios

A solenidade de abertura contou ainda com uma feira agroecológica, com alimentos regionais orgânicos, brechó e peças de artesanato. Também integrou a programação a farmácia de axé, com a exposição de plantas medicinais.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Prévia do Sonora São Luís 2022, Sarau das Minas terá edição inédita e gratuita nesta quinta, no Centro Histórico

Na programação, shows de Bia Nogueira, Zeferina e Camila Reis, com discotecagem da DJ Babi.

Anúncios

Em dezembro, a Ilha do Amor terá mais uma edição especial do Festival Internacional de Compositoras Sonora: a edição São Luís 2022 mostrará ao público maranhense, mais uma vez, os talentos e vozes maravilhosos das multiartistas que encantam todo o Brasil. E nesta quinta-feira (17), uma prévia da festa será realizada de forma gratuita no Centro Histórico da capital maranhense, no Casarão Laborarte.

A prévia, intitulada de “Sarau das Minas”, é um esquenta para a edição 2022 do Sonora São Luís, também apresentando artistas de destaque do cenário musical nacional, a partir das 19h30 – com entrada franca.

No line-up desta quinta, estão previstas as apresentações das artistas Bia Nogueira, Zeferina e Camila Reis, além da discotecagem da DJ Babi (Bárbara Botega).

Anúncios

Considerada uma rede internacional de festivais, o Festival Internacional de Compositoras Sonora foi criado no Brasil com o objetivo principal de mostrar e incentivar a força da mulher compositora – o projeto surgiu a partir da hashtag #mulherescriando, iniciativa da musicista Deh Mussulini para romper o imaginário de que existem poucas compositoras.

Em São Luís, o Sonora ocorre desde 2016 – sendo o primeiro palco autoral para diversas compositoras da nova geração da música maranhense. Em 2022, o evento será realizado nos dias 8 e 9 de dezembro, no Solar Cultural Maria Firmina dos Reis, na Rua Rio Branco, no Centro da cidade.

Assim como o festival, o Sarau das Minas também visa a criação de um lugar de divulgação e exposição das potencialidades individuais das autoras, como também um espaço de reflexão coletiva e formação que promova o debate sobre o espaço da mulher no mercado fonográfico atual e o encontro de compositoras das várias vertentes e gêneros, indo da MPB à música instrumental, do indie ao samba, entre outros estilos.

Anúncios

Inscrições abertas para o festival

Falando no Sonora…além do “Esquenta” para o festival, outro destaque para o evento de dezembro é o edital Sonora São Luís 2022, voltado para compositoras brasileiras. As inscrições estão abertas e seguem até o dia 23 de novembro – interessados podem se inscrever neste link: https://forms.gle/K7s3UW7xg9V3dgjA9.

Poderão se inscrever compositoras, cis e transgênero, de qualquer vertente musical (inclusive instrumental). Os shows selecionados terão duração de 40 minutos cada, com músicas exclusivamente autorais (mais detalhes sobre as apresentações na ficha de inscrição). A lista de selecionados sairá no dia 27/11.

Atrações do Sarau das Minas

Quatro atrações integram o Sarau das Minas, que promete encantar o Centro Histórico de São Luís. Entre elas, está Bia Nogueira, multiartista negra de Minas Gerais, que atua como cantora, atriz, compositora e produtora cultural. Também idealizadora e diretora artística do Festival IMuNe e SEMPRE – Semana da Música Preta, Bia integrou a coordenação geral do Sonora e prepara o seu segundo álbum autoral, com foco nas fusões de estilos como MPB, pop, música tradicional afro-mineira e eletrônico.

Anúncios

Outra atração nacional é a da multiartista paulista Zeferina, que iniciou sua carreira em 2006, em saraus de Literatura Marginal, sempre enaltecendo a força dos ancestrais por meio da escrita e da musicalidade. Para São Luís, cantadeira, curandeira, letrista e atriz fará o lançamento de “Rio Vermelho”, de sua autoria, além de um pocket show intimista, em que conta sobre o processo criativo da obra e declama poesias, apresentando ao público a sonoridade poética presente em seu livro.

Do Maranhão, duas artistas também prometem uma noite de brilho no Laborarte. Entre elas, a cantautoura e contadora de histórias, Camila Reis, que apresentará canções autorais nascidas no corpo de uma mulher preta, mostrando uma entre tantas possibilidades de ser e existir. Em seu show, estão também canções românticas que falam de amor e dor, e que também celebram orixás e pessoas de sua convivência.

Já a DJ Babi, também conhecida como Barbara Botega, é musicista, multi-instrumentista, compositora, produtora de eventos e artista de rua. Muitos talentos reunidos em uma artista que entrega um set rico em musicalidade e pluralidade, marcas características do Sonora.

Anúncios

Mais

O ano de 2022 marca o retorno do “Sonora – Festival Internacional de Compositoras” em formato presencial por todo o Brasil. Nos anos anteriores, o festival alcançou dezenas de cidades brasileiras e territórios internacionais: 21 cidades e 6 países em 2016; 40 cidades e 8 países em 2017; e 74 cidades e 16 países em 2018.

Para mais informações sobre o projeto, clique em https://www.instagram.com/sonorafestivalinternacional/. Já para mais detalhes da edição São Luís do Sonora, acesse o link: https://www.instagram.com/sonoraslz/.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Evento Afroball difunde o afro baile e cultura ballroom no Maranhão

Afroball, que acontece sábado (19) é um dos eventos mais aguardados do final de semana em São Luís

Anúncios

O Afroball reunirá música, dança, desfile e disputa de títulos de voguing no encerramento da programação do Território Corpo Queer do Centro Cultural Vale Maranhão no próximo sábado (19) em São Luís. 

A ideia do evento é uma tradição queer criada nos subúrbios de Nova York, nos anos 80, por travestis negras e latinas que perceberam a necessidade de impor novas realidades em uma sociedade excludente. A cultura ballroom é um espaço onde a pluralidade de corpos e vivências de protagonismo da comunidade LGBTQPIA+, preta e latina se encontram para performar em categorias e competir por prêmios e reconhecimento.  

Afroball nasceu com o objetivo de difundir o baile afro e a cultura ballroom em São Luís e em todo o Maranhão. Uma produção iniciada pelos artistas da dança Negroni Blyndex e Davi Blyndex e a dj e produtora cultural Gabriella Leão.  

Anúncios

Na Afroball, as categorias são: Vogue Performance, Vogue Beginners, Runway with Best Dressed e Femme Queen Perfect 10’s. Em todas as categorias os participantes devem estar usando branco e/ou preto e metais. Nenhum acessório usado pode cair durante as apresentações. Cada categoria pagará o prêmio de R$ 250,00. O júri será composto por Davi Blyndex, Hera Vyper, Ana Yasuke, Sem Rot, Fuega e Akame Wakanda. Prince Negroni Blyndex e Lollytta Wakanda serão comentadores. As inscrições para quem for caminhar na ball podem ser feitas diretamente pelo link no Instagram @afroball_

O evento começa a partir das 17h no Centro Cultural Vale Maranhão com um longset da DJ Gabriella Leão. A ball começará pontualmente às 18h30. O evento é gratuito, sujeito a lotação. Após o evento, às 21h, acontece o Aftermatch Afroball na Rua da Palma (Central Bambu), com dj set de João Ricardo, Butantan, Gabriella Leão e Nebrask Diamond, até às 03h.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

ABROL-MA empossa novos acadêmicos

A Presidente da Academia Brasileira Rotaria de Letras secção Maranhão, Eulália das Neves Ferreira, comandou a sessão solene de diplomação e posse dos novos Acadêmicos da ABROL – MA / Academia Brasileira Rotaria de Letras.

Anúncios

A sessão solene aconteceu na sede da Associação dos Rotarianos de São Luís, na Ponta D´Areia. Foram empossados como novos Acadêmicos(as) da entidade: Paulo Zaidan Drumond; Rosário de Fátima Menezes Coelho; Lurdimar Silva Almeida Lindoso; Eva Rufino da Silva Castro, Carlos Augusto da Silva Oliveira e Darlon Frazão Guimarães.

Vale ressaltar que a Academia Brasileira Rotaria de Letras cultua a memória daqueles que ajudaram a fazer a História do Rotary no Brasil; enaltecendo os serviços prestados em favor da vida humana, da compreensão, da tolerância e da paz, o pensamento e as ações de rotarianas e rotarianos, congregando, integrando valores, experiências, sabedoria, cultura acumulada.

Anúncios

“Temos a honra de contar a partir de agora com o brilhantismo desses novos Acadêmicos(as) que com certeza têm muito a somar com a ABROL-MA. Damos-lhes as boas-vindas e desejamos um trabalho conjunto e profícuo em prol das ações dessa Academia” declarou a Presidente da ABROL, Eulália das Neves Ferreira.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com