Arquivo da tag: AML

Em cerimônia, Academia Maranhense de Letras lança livro Literatura no Espelho

A Academia Maranhense de Letras realizou, na noite desta quarta-feira (01), na sua sede, o lançamento do livro “Literatura no espelho”, do escritor e presidente da AML, Lourival Serejo. A publicação aborda o conjunto de leituras do autor ao longo de sua vida, dividindo-se entre ensaios, artigos literários e resenhas sobre obras maranhenses, brasileiras e estrangeiras.

Anúncios

A obra reflete a predileção literária do acadêmico e a sua consciência sobre a importância em falar sobre os livros lidos, mostrando a sua condição de leitor voraz.

A cerimônia iniciou com uma breve fala de Lourival Serejo, na qual destacou a importância do livro para sua caminhada literária e o que nele reflete sobre sua vivência com a leitura. Também falou sobre sua trajetória na literatura e o que o leitor pode esperar de “Literatura no espelho”. 

“Comecei a me dedicar à leitura, que é o primeiro passo de todo escritor, desde a época da escola, quando fui me aperfeiçoando e me entregando ao mundo dos livros, porque antes de ser um bom escritor precisa-se ser um bom leitor. Então, este livro é um produto destas leituras, que reflete a minha intimidade com esse universo. Dessa forma, ao ler ‘Literatura do espelho’ vai ser possível encontrar um conjunto de análise de livros que li com todo cuidado e paixão, além de uma tentativa de despertar no leitor a curiosidade para lê-los”, analisou o escritor.

Anúncios

O lançamento contou com grandes nomes da literatura maranhense, do Judiciário, amigos e familiares do presidente da AML, que prestigiaram a noite de autógrafo da obra.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Academia Maranhense de Letras presta homenagem ao centenário de Antônio Almeida

A Academia Maranhense de Letras (AML) e a Fundação da Memória Republicana Brasileira (FMRB)) homenagearam o artista plástico e poeta Antônio Almeida, que ocupou a cadeira de número 40 da instituição, pelo seu centenário de nascimento. A celebração, realizada quinta-feira (26) no Convento das Mercês, contou com a presença de acadêmicos da AML, amigos e familiares do homenageado, além de alunos do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), que prestigiaram a solenidade.

Anúncios

A programação de homenagem iniciou com uma sessão especial da AML em celebração a Antônio Almeida, com a formação de uma mesa com o presidente da Academia, Lourival Serejo, o diretor administrativo e financeiro da FMRB, Rubenilson Soares, e a filha do artista, Holândia Almeida. Logo em seguida, a professora de Artes e pesquisadora Geyse Nicácio ministrou uma palestra seguida de exibição de documentário sobre vida e obra de Antônio Almeida. A curadoria de toda a programação é assinada pela produtora cultural Lena Santos, Holândia e Olinda Almeida, filhas do poeta.

Na oportunidade, o presidente Lourival Serejo, direcionou sua palavra aos alunos, que estavam presentes, e destacou a importância de celebrar a memória de um homem que passou sua vida dedicada à arte e que, por meio de suas obras, retratou seu tempo e ficou marcado na cultura maranhense. “Antônio Almeida foi poeta duas vezes, pelas palavras e pela cultura. Um artista que conseguiu conciliar essas duas linguagens de uma forma fantástica e, aqui, estamos reunidos para saudar a sua memória e passar seu legado para as próximas gerações”, afirmou.

Anúncios

Holândia Almeida explicou que a homenagem foi construída a partir de um resgate das obras de seu pai, em parceria com a Academia Maranhense de Letra e a Fundação da Memória Republicana Brasileira. Ela destacou a alegria da família de ver o nome de Antônio Almeida sendo lembrado. “Preparamos essa homenagem em nome de tudo que Antônio Almeida representou para a arte e a cultura do Maranhão. Desde a sua vinda do interior do estado para São Luís, ele conseguiu abstrair a arte do seu povo e da cultura. Assim, ele se notabilizou como imortal. Estamos muito gratos por essa solenidade”, disse.

A pesquisadora Geyse Nicácio relatou que Antônio Almeida foi um grande nome da arte e da poesia maranhense, com obras espalhadas pela cidade, destacando a importância de sempre celebrar a memória do homenageado. “O Antônio Almeida vive ainda entre nós. Estamos rodeados pela sua arte, em diversos cantos da nossa cidade. Então, esse centenário vem para relembrarmos e mostrar para novas gerações a arte e vida de um dos grandes precursores da arte moderna do Maranhão.

Representando a Secretaria de Estado da Cultura e a FMRB, Rubenilson Soares disse que a direção da Casa se sentia honrada em estar recebendo e promovendo essa homenagem a um dos grandes artistas do Maranhão. “Guardamos uma parte do acervo de artes e poemas de Antônio Almeida”, finalizou.

Anúncios

100 anos de Antônio Almeida

Antônio Alves Almeida nasceu em Barra do Corda, no dia 27 de maio de 1922. Foi pintor, escultor, muralista, ceramista e poeta. Filho de agricultores, estudou até o segundo ano primário. Como autodidata, interessou-se pela pintura desde os cinco anos de idade. Antônio Almeida integrou o movimento artístico da Movelaria Guanabara, na década de 1950, e participou da fundação da revista Legenda.

São de autoria de Antônio Almeida os principais murais de São Luís, como os da lateral do antigo Banco do Estado do Maranhão, do Parque do Bom Menino e da avenida dos Franceses. O artista faleceu no dia 2 de janeiro de 2009, na capital maranhense.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

AML presta homenagem ao artista plástico Antônio Almeida

A Academia Maranhense de Letras (AML) e a Fundação da Memória Republicana Brasileira realizam, na próxima quinta-feira (26), a partir das 16h, no Convento das Mercês, homenagem ao centenário de nascimento do artista plástico e poeta Antônio Almeida.

Anúncios

A programação de homenagem a Antônio Almeida terá início com uma sessão especial da AML em celebração ao acadêmico, que ocupou a cadeira 40 da instituição. Em seguida, será inaugurada uma exposição com obras em pintura e escultura do artista maranhense, cedidas por familiares e alguns colecionadores.

Da homenagem consta ainda uma palestra seguida de exibição de documentário sobre vida e obra de Antônio Almeida, de autoria da pesquisadora Geyse Nicácio. A curadoria de toda a programação é assinada pela produtora cultural Lena Santos e Holândia e Olinda Almeida, filhas do artista plástico.

Antônio Alves Almeida nasceu em Barra do Corda, no dia 27 de maio de 1922. Foi pintor, escultor, muralista, ceramista e poeta. Filho de agricultores, estudou até o segundo ano primário. Como autodidata, interessou-se pela pintura desde os cinco anos de idade. Antônio Almeida integrou o movimento artístico da Movelaria Guanabara, na década de 1950, e participou da fundação da revista Legenda.

Anúncios

São de autoria de Antônio Almeida os principais murais de São Luís, como os da lateral do antigo Banco do Estado do Maranhão, do Parque do Bom Menino e da avenida dos Franceses. O artista faleceu no dia 2 de janeiro de 2009, na capital maranhense.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Biblioteca do TCE/MA receberá o nome de Ignácio Rangel, membro da AML

A Biblioteca do Tribunal de Contas do Maranhão (TCE/MA), que será inaugurada em breve, receberá o nome de Ignácio de Mourão Rangel, advogado, economista e escritor, que ocupou a Cadeira 26 da Academia Maranhense de Letras (AML). A iniciativa da corte maranhense tem por objetivo manter vivo o legado do acadêmico. 

Anúncios

Os detalhes da homenagem a Ignácio Rangel, falecido em 1994 aos 80 anos, foram tratados nesta quarta-feira (20) durante reunião entre membros da Academia e do TCE/MA quando a iniciativa foi formalizada. 

A inauguração da unidade do tribunal de contas está marcada para o dia 7 de junho, às 10h, na sede do TCE/MA, na avenida Carlos Cunha, em São Luís. 

O presidente da AML, o acadêmico Lourival Serejo, disse que a parceria firmada com o TCE/MA é apenas o começo de muitas ações que serão realizadas com objetivo de resgatar personalidades da história maranhense e proporcionar espaços de leitura e pesquisa para toda a sociedade. 

Anúncios

Ainda como parte das homenagens ao escritor, será realizada uma palestra sobre o intelectual maranhense e sua contribuição para o pensamento econômico brasileiro, a ser ministrada pelo acadêmico Joaquim Itapary, um estudioso da vida de Ignácio Rangel. 

O presidente do TCE, o conselheiro Washington Oliveira, destacou a importância da parceria com a AML como forma de criar espaços para difundir ideias e pensamentos sobre o Maranhão, e aproximar o tribunal da sociedade. 

O projeto do TCE prevê, ainda, uma campanha de doação de livros para a biblioteca, envolvendo os servidores da casa. Também serão adquiridos exemplares da obra de Ignácio Rangel para compor o acervo da biblioteca.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Daniel Blume é eleito para a Academia Maranhense de Letras

O escritor e jurista Daniel Blume Pereira de Almeida foi eleito hoje, 26 de agosto de 2021, membro efetivo da centenária Academia Maranhense de Letras — AML.

Anúncios

A AML foi fundada em 10 de agosto de 1908. Possui 40 cadeiras vitalícias ocupadas por membros eleitos pelos próprios acadêmicos. Tem como atual Presidente o Acadêmico Carlos Gaspar.

Daniel Blume ocupará a Cadeira n. 15 da AML, aberta em decorrência do falecimento do historiador e desembargador Milson Coutinho. Blume é autor de sete livros, alguns traduzidos para o francês, espanhol e italiano.

Segundo o escritor, “não obstante a literatura, sempre me despertou a liturgia por detrás daquelas cortinas vinho da Casa de Antônio Lobo, que se abrem ao público, revelando-se não apenas como uma  prestigiada anfitriã de lançamentos/solenidades, mas também como uma erudita educadora secular”

Anúncios

E conclui: “Agradeço à Deus! Agradeço aos acadêmicos pelos votos de apreço”.

A posse solene será nos próximos meses, em data a ser definida pela diretoria da Academia.