Arquivo da tag: arte

Artista visual Marcos Belfort abre exposição no Fórum de São Luís nesta sexta (3)

Será aberta nesta sexta-feira (03), às 10h, na galeria de arte do Fórum Des. Sarney Costa (Calhau), a exposição “Quando nascem flores pelo abstrato real do chão”, do artista visual Marcos Belfort. São 15 obras em que ele usou espátulas em todas as telas abstratas e, nas figurativas, pincéis e derramamento de tinta. A exposição, aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, fica em cartaz até o dia 28 de junho. Para o acesso ao local é exigida a apresentação do comprovante de vacinação contra o coronavírus (COVID-19).

Anúncios

“Pinto flores como um acontecimento, onde pulsa a vida no impossível real do chão. Do concreto ao não concreto brota a lucidez transformativa”, afirma ao artista. Ele ressalta que na criação das suas obras pensa mais como uma tentativa de expressar o quanto se pode extrair da terra, “sejam as bênçãos da natureza quanto à simplicidade e realidade da vida”, acrescenta.

O ludovicense Marcos Belfort conta que desde a infância tem habilidades com o desenho e a música. Em 2005, formou-se em Rádio e TV (Audiovisual) pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), logo passando a atuar como sonoplasta da Rádio Universidade FM. Em 2008, guiado pela própria vontade de aprender sobre artes visuais, começou a trabalhar com algumas colagens e, ao final de 2016, iniciou de modo autodidata na pintura com tinta acrílica.

Para o artista a arte visual não é apenas a junção elaborada de estilos, técnicas, formas e cores, mas pode ser também uma maneira de contar histórias, de comunicar. “Gosto das formas elegantes e disformes da natureza, da vegetação; sou atraído pelo expressionismo abstrato e suas variações”, afirma.

Anúncios

A exposição na galeria de arte do Fórum de São Luís será a primeira individual do artista que já vem participando de coletivas pela Galeria Trapiche Santo Ângelo, na Feirinha São Luís, desde o ano passado. Também já expôs na Feira do Livro de São Luís (2021) e integrou, este ano, o grupo de autores da Exposição Nossa Gente, no Palacete Gentil Braga (UFMA).

A Galeria Celso Antônio de Menezes,criada em 2014 no Fórum de São Luís, é responsável pela promoção das ações culturais que contemplam as artes em geral (teatro, música, artes plásticas, fotografia). Para expor no local, é necessário agendamento que deve ser feito por meio do e-mail (asscom_forumslz@tjma.jus.br).

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

3ª Mostra Novo Cinema Maranhense acontece de 19 a 22 de dezembro em formato online

Sempre visando o descobrimento e incentivo dos realizadores locais, a mostra se define como uma janela de exibição alternativa para diretores estreantes ou filmes maranhenses exibidos em festivais nacionais ou internacionais, que muitas vezes não são vistos pelo grande público. 

Entre os dias 19 e 22 de dezembro o público vai conferir a terceira edição em formato online do evento, que precisou se readaptar em função da pandemia da Covid-19.    

Serão exibidos 20 produções, entre longas, curtas-metragens e videoclipes. Ao todo, foram 161 filmes inscritos, vindos de cidades do Maranhão. Cada filme selecionado receberá o pagamento de um fee de exibição, nos seguintes valores: longa-metragem (R$ 1.000,00); curta-metragem (R$ 600,00); videoclipe (R$ 400,00). 

As exibições ocorrem por meio do site novocinemamaranhense.com.br a partir das 19 horas do dia 19/12. Além da exibição de doze videoclipes, seis curtas e dois longas selecionados, a mostra realizará três lives sobre “Cinema Nordestino Contemporâneo” através das redes sociais (@novocinemaranhense). 

A 3ª edição da Mostra Novo Cinema Maranhense é uma realização da IPECINE e Jirau Filmes com incentivo da Lei Aldir Blanc. 

Entenda a situação da Lei Aldir Blanc no Maranhão

Trabalhadores dos setores artístico e cultural reagem aos editais lançados
pela SECMA no dia 11 de Setembro.

Texto: Ítalo Cavalcanti

Em Junho, foi sancionada a lei Aldir Blanc, que tem como objetivo ajudar os artistas e espaços artísticos e culturais que tiveram suas atividades influenciadas de forma negativa pela pandemia. A medida provisória 990/2020, que é complemento da Lei, permitiu a abertura de 3 Bilhões de reais para serem divididos e repassados a estados e municípios, que devem utilizar a quantia para aplicações nas seguintes ações emergenciais.

Pagamento de três parcelas de 600 Reais de Auxilio Emergencial – Subsidio mensal, com valor entre 3 mil e 10 mil reais, que será utilizada para a manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações culturais que tiveram suas atividades interrompidas devido ao isolamento social.

Realização de ações voltadas a produções culturais, como cursos, editais e prêmios. No dia 11 de Setembro, a SECMA (Secretaria de Cultura do Maranhão) realizou o lançamento de sete editais da lei que homenageia o musico falecido em Maio: um voltado para o auxilio emergencial (chamado de renda básica), um destinado para os artesãos (elaborado em parceria com a SETUR) e cinco que visam estimular o fomento cultural.

Membros do Fórum de Artes Cênicas reunidos com o secretario de cultura
Anderson Lindoso e o advogado Rafael Silva, em reunião disponível no canal Cultura
do Maranhão. Crédito: Reprodução/Youtube

A iniciativa, porém, acabou por não agradar grande parte dos trabalhadores da classe artística de São Luís e do Maranhão. A atriz e dançarina Rosa Ewerton Jara faz parte do Fórum de Artes Cênicas de São Luís, uma grupo de artistas cênicos que trabalha para alcançar melhores condições para o setor, e em entrevista a nossa reportagem, a artista explica o motivo do descontentamento e cita sugestões que deveriam ser levadas em conta.

“Os editais não foram feitos para uma situação emergencial, eles exigem uma gama de documentos que muitos artistas não têm a menor condição de providenciar, pois desde o inicio da pandemia, muitos estão sem trabalho e sem condições de conseguir dinheiro, o que dificulta muito a situação. Os recursos deveriam ser repassados como prêmio, não por edital, já que assim o acesso fica difícil para muitos, assim como também deveriam permitir a inscrição da proposta artística e não trabalho finalizado”.

O pianista e professor de musica Daniel Lemos, que faz parte do Fórum Permanente de Música de São Luís, conta que um mês antes dos documentos serem lançados, os membros do fórum elaboraram algumas sugestões, que acabaram não sendo levadas em conta.

“No dia 10 de agosto, protocolamos uma minuta com algumas sugestões de mecanismos de apoio; além do auxilio emergencial, as sugestões envolvem apoio a capacitação profissional e a aquisição de documentos e equipamentos musicais, fomento a produções digitais, auxílios a espaços culturais e microempresas (Lei Aldir Blanc, Art 2, Inciso II), edital de microprojetos e convocação de parceristas externos ao estado para avaliar as propostas enviadas, mas a equipe da SECMA não as levou em conta”.

Daniel Lemos explicando em um trecho do seu vídeo onde o músico explica os
editais no seu canal do Youtube. Crédito: Reprodução/Youtube.

O músico também comentou qual é sua principal preocupação em relação as dificuldades enfrentadas.

“O que mais me preocupa por agora é que já vi pessoas desistindo de se escrever nos editais devido justamente à quantidade de documentos, isso é um sinal de que haverá poucos inscritos e que os recursos da Lei Aldir Blanc não vão chegar à sociedade de maneira mais efetiva”.

O assunto, inclusive, se transformou na pauta das reuniões da Conferência Popular Intermunicipal da Ilha de Upaon-açu, que consiste em uma serie de reuniões realizadas de forma remota entre os artistas que vivem e trabalham nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar.

“A conferência surgiu com o objetivo de realizar debates sobre a cultura de uma forma geral, até porque ao longo do anos, o poder público sempre deixou descoberto diversos pontos e assuntos que sempre reivindicamos, porém, devido, a urgência e a importância que está tendo, nós demos grande importância para discutirmos sobre a situação dos editais e a lei Aldir Blanc”, explica Rosa Ewerton Jara.

Após as reclamações dos artistas, os editais foram impugnados e em seus lugares, foram lançadas, no dia 21 de Setembro, erratas que objetivavam melhorar a situação, porém os trabalhadores dos setores artísticos e culturais não aprovaram as mudanças, argumentando que elas não eram suficientes, o que contribuiu para que no dia seguinte, fossem feitas reuniões entre os membros dos fóruns de artes cênicas e de música e o secretário de cultura Anderson Lindoso.

“O Anderson Lindoso é o primeiro secretario de cultura do governo atual que dialoga com a sociedade civil, na reunião, ele explicou o ponto de vista institucional e o motivo das altas exigências documentais, que surgiram devido à pressão imposta pelo Tribunal de Contas da União. Ele sinalizou a possibilidade de utilizar a Lei Estadual de Incentivo e o FUNDECMA (Fundo de Desenvolvimento da Cultura Maranhense) para promover novas ações, no entanto é importante manter o dialogo”, afirma Daniel Lemos. Excursão no interior

Rosa Ewerton Jara durante um trecho de uma das reuniões da Conferência
Popular Intermunicipal da Ilha de Upaon-açu, disponível no canal de Fórum de Artes
Cênicas de São Luís. Crédito: Reprodução/Youtube.

Após dar inicio, no convento das mercês, ao Balcão Tira Duvidas, o governo do estado, por meio da SECMA, realizará o Plantão Itinerante da Lei Aldir Blanc no Maranhão. Os municípios de Açailandia, Bacabal, Balsas, Barra do Corda, Caxias, Imperatriz, Itapecuru, Mirinzal, Morros e Viana irão receber equipes para que sejam tiradas duvidas e perguntas dos artistas e trabalhadores da cultura.

“Queremos que o recurso seja distribuído ao maior número de pessoas que trabalham no setor e organizações culturais maranhenses possíveis. Descentralizar a informação é fundamental nesta etapa para garantir que toda a cultura maranhense seja contemplada”, afirma Anderson Lindoso, no site da SECMA.

Pinheiro, Morros, Viana e Itapecuru serão visitadas dia 28, Açailandia,Caxias e Barra do Corda receberão as equipes dia 29, enquanto os membros da classe artística de Bacabal e Imperatriz terão suas duvidas sanadas dia 30/09 e, pra finalizar, a vez de Balsas chega no dia 01/10.

Esforço durante a pandemia Apesar dos obstáculos enfrentados, muitos artistas não desistem dos seus trabalhos e continuam produzindo, é o caso, por exemplo, do Grupo Remonta de Teatro, que desde março vem realizando, de forma remota, ensaios para o espetáculo Roma Remonta, com proposta de apresentação para Março de 2021 e que conta a historia de uma garota que após sofrer uma serie de perdas, decide partir pelo mundo em busca de novos caminhos. A peça tem a dramaturgia e direção de Victor Capeto e marca o inicio do Grupo Remonta como grupo de teatro independente. Em entrevista a nossa reportagem, o diretor e dramaturgo do projeto conta os prós e contras em relação às preparações para o projeto.

“Nesse processo existem prós e contras: de um lado, os encontros a distancia possibilitam trocas de experiências com pessoas de outro estado e permite a preparação em horários diferenciados com cada um na sua casa, mas por outro lado, não é a mesma coisa de fazer teatro com contato, sentimos falta de sentir o cheiro e o toque do parceiro, afinal teatro é contato”.

Victor Capeto também fala como o grupo está lhe dando com as despesas da produção e como cada um está se mantendo motivado mesmo com a pandemia.

“Criamos uma vaquinha e deixamos o link nas nossas redes sociais, nossa meta é atingir 5 mil reais e já estamos com mais de 3.600 reais, mas também procuramos parcerias, afinal levar o espetáculo para o palco é um preço caro, mas vai valer a pena, afinal a cultura tem um papel transformador na nossa comunidade e somá-la a arte-educação contribui para pensar e acreditar em um novo futuro, mesmo vivendo em um momento tão caótico”.

Fonte: JP Turismo.

Projeto ‘Circo Tá Na Rua’ espalha a linguagem circense pelas ruas de São Luís

Artistas de teatro, artes visuais e música espalham a cultura artística

Por Cristhian Pereira e Janilson Silva

Quem costumava frequentar o Centro Histórico de São Luís, às segundas feiras, se deparava com diversas praças vazias e sem nenhum atrativo para os visitantes. Segundo Donny dos Santos, organizador do projeto ‘Circo Ta na Rua’, não havia nenhum movimento que pudesse chamar a atenção das pessoas. “Eu passava pelo Centro Histórico e não tinha nada, nada acontecia, era um espaço que não tinha atividade”, contou.

Completando cinco anos em julho, o ‘O Circo Ta na Rua’ é composto por diversos artistas de áreas distintas como música, artes visuais e teatro. O grupo surgiu da necessidade desse coletivo em treinar as modalidades de circo, devido a inexistência de um local próprio para encontro e treino dos componentes. “Como São Luís não tem escola de circo, e nem circo de lona, nós começamos a treinar as modalidades na Praça Nauro Machado, e hoje se tornou um treino de circo aberto ao público”, afirmou Necylia Monteiro, formada em teatro e ex-integrante de circo.

Hoje em dia, o projeto virou um ponto de encontro entre quem frequenta a praça e os artistas de diversas áreas. Com o crescimento, o ‘Circo Ta na Rua’ também movimentou economicamente o local. Vários vendedores ambulantes agora se deslocam para a área nos dias de apresentação ‘O Circo Ta na Rua’ possibilita coisas circenses para a galera que não tem tempo no dito circo, e o projeto no Centro Histórico, na Nauro Machado, é muito bom porque, muitas vezes, não tem nada de interação, e eles já chegam dando alegria”, enfatizou Carlos Gama, estudante de Design no Ceuma.

O material circense fica disponível na praça, todas as segundas 18h30 às 21h, onde os interessados podem usufruir. Voluntários do projeto ficam à disposição para ensinar no manuseio dos objetos. Apesar de ser um projeto já bem estabelecido no Centro Histórico, o ‘Circo Ta na Rua’ não recebe patrocínio ou ajuda financeira do governo ou de empresas privadas. Todo custo é financiado pelo voluntários e artistas do projeto.

 


Leia mais Notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp (98) 98506-2064

Para O Cubo crescer, vamos precisar da sua ajuda. Seja patrão do blog dando um pequeno patrocínio.

https://www.catarse.me/ocubo?ref=project_link


Digite seu e-mail para assinar as notificações deste site

Junte-se a 1.389 outros assinantes

Fuvest aborda polêmicas sobre os limites da arte

No ínicio deste domingo (7), a segunda fase da Fuvest 2018 abordou na Redação as polêmicas sobre os limites da arte. A proposta para o texto trazia reportagem sobre a polêmica com a exposição Queermuseu, em Porto Alegre, cancelada em setembro de 2017 após protestos conservadores e religiosos.

O Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, promovida pelo Santander Cultura na capital gaúcha, contava com 270 obras que tratavam de questões de genêro e sexualidade.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e WhatsApp (98) 98506-2064.

Feira de Desenhistas aumenta número de artistas para 40

A 2° Edição da Feira de Desenhistas fez uma segunda chamada onde acrescentou mais aritistas ao evento, serão 40 artistas que irão expor e vender suas artes. A Feira acontecerá na Galeria Trapiche, que fica em frente ao Terminal da Praia Grande, no dia 14 de dezembro (quinta-feira), das 14 às 20 horas.

O objetivo da Feira de Desenhista é fazer com que as pessoas produzam suas artes, interajam entre si e com os visitantes. O evento tem a entrada franca.

Leia mais Notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp (98) 98506-2064

Feira de Desenhistas recebe 32 artistas

A 2° Edição da Feira de Desenhistas vai receber 32 desenhistas que irão expor e vender suas artes. A Feira acontecerá na Galeria Trapiche, que fica em frente ao Terminal da Praia Grande, no dia 14 de dezembro (quinta-feira), das 14 às 20 horas.

O objetivo da Feira de Desenhista é fazer com que as pessoas produzam suas artes, interajam entre si e com os visitantes. O evento tem a entrada franca.

Leia mais Notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp (98) 98506-2064

Capítulo 1 – Pela Sua Felicidade – Fanfic de Bon Bon The Birthday Clown

Aqui está minha história “Pela Sua Felicidade “. Essa fanfic é uma certa continuação do episódio Bon Bon The Birthday Clown, onde Ludo acaba levando Glossarryck e deixando Star totalmente abalada e sem rumo, ainda mais que seus sentimentos por Marco vão se aprofundando mais e mais.

Star on:

Não consigo acreditar no que acabou de acontecer… Ludo levou Glossaryck e o livro de feitiços, é como se ele tivesse levado uma parte de mim também…

Caio de joelhos no chão,lágrimas caem desesperadamente do meu olho,o que eu iria fazer sem o Glossaryck e sem o livro? Eu me sinto perdida,sem chão,sem nada…

-Star… Eu… Eu sinto muito pelo Glossaryck, mais não se preocupe vamos recuperar-lo o mais rápido possível e seu livro também – Marco tentava me animar, talvez ele esteja brincando comigo,ele sabe bem que o livro em mãos erradas é um perigo estremo.

Fiquei um bom tempo sem responder… Não queria falar com ninguém agora, só tenho que pensar em uma forma de resgatar Glossaryck… Sem mais nem menos saio deixando Marco e Jackie sozinhos.

Eu não conseguia raciocinar,Ludo tem vários poderes a seu favor agora, isso me deixava angustiada… Fiz minhas higiene e me deitei na cama olhando para o teto…

Pensa Star!

Nada vinha na minha cabeça, até que alguém bate na porta: Que seja o Marco!

– Star? – Marco entra meio pra baixo – Como você ta? – Eu me sento sem levantar a cabeça e ele vem e senta ao meu lado.

– Eu… Eu podia… – digo já aos prantos, fico surpreendida quando Marco me abraça me reconfortando…

– Ter lutado, mas sua segurança também é importante… Eu te prometo que vamos pegar o Glossaryck e seu livro – Ele diz acariciando meus cabelos… Eu podia escutar o coração de Marco em uma velocidade anormal.

– Marco? Por que seus batimentos estão assim? – Digo enquanto me desgrudava  do abraço, olhando profundamente nos seus olhos.

– É que eu fiquei com medo de… – Ué medo de que? – De… perder você Star. – Ele abaixa a cabeça meio envergonhado.

Meus corações começam a acelerar e eu  sinto que estou corada.

Sem mais nem menos o abraço… Ele se preocupa tanto comigo, mas mal sabe ele que dessa vez não vai ser igual a todas a batalhas… Onde levamos na brincadeira.

– Marco… Eu que não posso te perder, não posso deixar que se machuque por minha causa, essa batalha é minha e não vou deixar que  se machuque ou que seus amigos se machuq…

– Ei, não, Star – Sou interrompida – Eu tô com você até o fim, não importa mais nada, amanhã mesmo a gente começa um plano para resgatar Glossaryck – Ele me encara por um tempo – Agora durma amanhã é um longo dia.

Ele sai me deixando sozinha, talvez ele tenha razão o dia foi de fortes emoções e eu tenho que está focada para o resgate!

– Cof cof – uma fumaça invade o meu nariz.

– Staaaaaaaaaaarrrrrr? – Marco começa a gritar meu nome, não consigo vê-lo apenas ouvi-lo.

– Marcooooo, onde você tá? Eu, eu…. – A fumaça esta maior.

– É O SEU FIM STAR BORBOLETA! SEM LIVRO, SEM MAGIA, VOCÊ JÁ ERA… – Ludo brota e solta uma risada maligna.

– N-não, n-não – Começo a andar para traz e caio num buraco negro… Não entendo o que está acontecendo.

– NãOOOOOOOO!

Marco on:

Eu estava dormindo tranquilamente quando o berro de Star chegou nos meus ouvidos, sai disparado do quarto e literalmente voando fui pro quarto da Star.

– STAR? O QUE FOI? – Quando entrei disparado no quarto e ela estava tremendo, sentada na cama e chorando, ela teve um pesadelo realmente pesado.

– N-NÃO…. Eu não – Ela gaguejava, mais lágrimas caiam do seu rosto.

-Ei, ei… Calma! Calma eu to aqui… – Ando até ela e quando sento na cama, ponho as minhas mãos no seu rosto – Calma…

– Marco, ele esta vindo, eu tenho certeza, certeza que vou morrer… – Ela diz sem pensar – Eu estou fraca, sem magia, eu… eu…

– NÃO, STAR, PARA… O que aconteceu? Quem esta vindo? – Estou completamente perdido.

– O Ludo, ele apareceu nos meus sonhos, onde… onde… – Ela gaguejava muito.

– O que? – estou começando a ficar com medo.

– Ele te prendia e ele me avisou que era meu fim… Eu lutaria sem medo mas eu não… conseguia lutar – Ela cai em prantos e rapidamente a abraço delicadamente para que ela se sinta protegida.

– Eu não vou deixar ele te matar, eu vou te proteger, ok? – Ela confirma com a cabeça e eu a abraço mais forte ainda.

Ficamos ali,abraçados por um bom tempo,ate que Star quebra o silêncio:

– O que seria de mim sem você? – Ela me solta do abraço – Serio, Marco você é meu anjo!

– Ta mais calma? – Demonstro uma preocupação.

– Sim estou sim, obrigada! – Ela responde, seus olhos ainda  estão muito inchados, limpo algumas lágrimas que ainda estão no seu rosto.

– Bem… Eu já vou! – Ela puxa meu braço.

– NÃO, dorme aqui comigo, por favor? – E O QUE? ela acabou de pedir pra dormir com ela, sem aliciar ou nada, mais fui pego de surpresa.

– Junto a você? Tipo…

– NÃO! Senta ali na poltrona… – Me sento lá, pegando um cobertor e um travesseiro.

– Pronto! – digo feliz! Ela se deita e apaga a luz… Alguns minutos se passam.

-É…Marco? – Ela liga a luz novamente.

– O que? – pergunto

– Segura minha mão, sei que pode parecer infantil mas… – Aproximo minha poltrona para perto de sua cama e dou minha mão a ela, eu apago a luz e finalmente dormimos!

Algo que não conseguia engolir era porque tanto medo a parte da Star, algo estava acontecendo e eu ia descobrir!

Autora: Moon

Attack on Titan estrea em Julho de 2018

Conforme o Crunchyroll, a terceira temporada de Attack on Titan vai estrear em julho de 2018. Os detalhes do lançamento foram anunciados durante uma performance ao vivo da orquestra de Attack on Titan. Durante o Anime Expo 2017 foi confirmada a terceira temporada do anime.

Através do Twitter oficial do anime no Japão, foi a publicado a arte promocional da terceira temporada de Attack on Titan. O anime ainda vai ganhar um filme que resume a segunda temporada da série animada, tendo seu lançamento no Japão em 13 de janeiro de 2018.

Fonte: IGN

Mercado de Anime supera 2 trilhões de ienes

O Mercado da Indústria de Animação ultrapassou 2 trilhões de ienes (equivale a 57.513.645.271,83 de reais) pela primeira vez no ano passado. Os dados são da Japan Association que levam em consideração as vendas por nove itens, incluindo televisão, filmes, distribuição de vídeo, expansão no exterior, etc.

“Está se tornando um grande mercado para estabelecer métodos de negócios para que as pessoas desfrutem de animação. O tamanho do mercado dependendo das vendas no exterior, existe uma possibilidade de maior expanção”, disse Sr. Hiromichi Masuda, vice-presidente do Japan Video Association Business Committee.

A Japan Video Association Business Committee que realizou a pesquisa analizam que a diversificação dos animes no exterior está levando à expansão da escala de mercado. Segundo a empresa, o tamanho do mercado está aumenntando ano a ano, ultrapassando os 210 bilhões de ienes no ano de 2015 para 2,9 trilhões de ienes, superando a primeira pesquisa de 2002 que foi de 2 trilhões de ienes.

Fonte: NHK