Arquivo da tag: Instituto Cultural Vale

Instituto Cultural Vale celebra a literatura e leva o Maranhão à 20ª edição da FLIP

Programação oferecida pelo Instituto, que apoia mais de 350 iniciativas culturais no Maranhão e no Brasil, inclui cortejo de Bumba meu Boi e Tambor de Crioula para celebrar a autora homenageada Maria Firmina dos Reis

Anúncios

O Instituto Cultural Vale celebra a literatura, as artes e a cultura brasileira e maranhense na 20ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), de 23 a 27 de novembro. Com patrocínio oficial do Instituto, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a FLIP retoma este ano as atividades presenciais e homenageia a autora maranhense Maria Firmina dos Reis, considerada a primeira romancista negra do Brasil. 

Como parte de sua programação, o Instituto leva duas das mais tradicionais manifestações artísticas maranhenses para a festa literária: o Bumba Meu Boi e o Tambor de Crioula. No Brasil, o Instituto Cultural Vale apoia mais de 350 iniciativas culturais, além de abraçar espaços culturais próprios, como o Centro Cultural Vale Maranhão, que valoriza os fazeres e saberes maranhenses e promove o desenvolvimento local.

Anúncios

“Promover o desenvolvimento local, por meio da valorização da cultura e da criação de oportunidades para os fazedores de cultura de todo o Brasil, é uma das nossas missões no Instituto Cultural Vale. Por isso, é uma alegria trazer e celebrar o Maranhão na Flip, proporcionando o contato do público com manifestações culturais únicas, como o Bumba meu Boi e o Tambor de Crioula, e evidenciando o trabalho de artistas que integram o maior quilombo urbano do Brasil, o Quilombo da Liberdade”, afirma Hugo Barreto, diretor-presidente do Instituto Cultural Vale.

O Bumba Meu Boi da Floresta tem 50 anos de história e, assim como o Tambor de Crioula Prazer de São Benedito, que estará também presente na Flip, integra programações do Instituto Cultural Vale no Maranhão. O cortejo do Boi sairá pelas ruas de Paraty no dia 23, logo após a mesa inaugural, que vai debater a importância de Maria Firmina dos Reis para questões como feminismo, engajamento dos artistas e o papel da mulher negra na sociedade. Fundado por Mestre Apolônio, o Bumba Meu Boi da Floresta é uma brincadeira tradicional que constrói sua musicalidade com matracas e pandeirões, exaltando sua influência africana.

Anúncios

“Quem conduz o Boi da Floresta em todo seu alcance na comunidade do bairro da Liberdade, em São Luís, é uma mulher negra. Maria Firmina e Nadir Cruz são pontas para a resistência ampliada do povo negro, da cultura popular e principalmente das mulheres enquanto agentes ativos de produção e fala”, comenta Gabriel Gutierrez, diretor do Centro Cultural Vale Maranhão.

Já no dia 25, o público vai poder dançar junto com o Tambor de Crioula Prazer de São Benedito, também fundado por Mestre Apolônio como forma de preservar os valores e tradições do tambor de crioula no bairro da Liberdade, em São Luís. Uma das figuras mais importantes da cultura popular maranhense, Apolônio Melônio desenvolveu trabalhos de formação para crianças e adolescentes em sua comunidade e, após sua morte, o trabalho foi continuado por sua mulher, Nadir Cruz. 

Anúncios

“Estar à frente de um terreiro e barracão de boi, reconhecido pela sua produção, é muita coisa. Para além, estar à frente dos movimentos de transformação do maior quilombo urbano do Brasil, podendo representá-lo numa feira literária, é um ganho de alcance e de partilha de outros valores possíveis para uma sociedade mais justa”, afirma Nadir Cruz.

Com a presença e incentivo a um dos principais eventos literários do país, o Instituto, que também patrocina o Festival Literário Internacional de Itabira (Flitabira), a Feira do Livro de São Luís (FeliS) e a exposição “Nhe he Porã – Memória e Transformação no Museu da Língua Portuguesa, reforça seu investimento na formação de novos leitores, proporcionando novas experiências por meio da literatura. E estreita a sinergia com a atuação da Vale na Costa Verde do Rio de Janeiro, onde apoia iniciativas como a Orquestra Jovem de Itaguaí e a Casa da Cultura de Paraty, que recebe a programação paralela da Flip.    

Anúncios

Programação – Instituto Cultural Vale e Maranhão na FLIP

23/11 (quarta-feira), 21h30

Cortejo do Bumba Meu Boi da Floresta de Mestre Apolônio

Saída em frente à Igreja da Matriz

24/11 (quinta-feira), às 21h30

Apresentação do Bumba Meu Boi da Floresta de Mestre Apolônio

Auditório da Praça

Anúncios

25/11 (sexta-feira), às 21h30

Tambor de Crioula Prazer de São Benedito

Auditório da Praça

26/11, às 19h

Intercâmbio e vivência com grupos locais.

Ocupa Parati / Praça Aberta

Mesas:

Flipinha

Dia 25/11 (sexta-feira), às 9h 

Anúncios

Roda de conversa: Conversa à beira-mar. 

Participantes: Andréa Oliveira (autora de “Maria Firmina, a menina abolicionista”) e Simone Mota (autora “Carolayne, Carolina e as histórias do diário da menina”). 

As autoras debatem o legado e as vivências das escritoras negras Maria Firmina dos Reis e Carolina Maria de Jesus.

Central Flipinha (Praça da Matriz)

Flip +

Dia 25/11 (sexta-feira), às 20h30

Painel: “Maria Firmina dos Reis: a trajetória inspiradora da primeira romancista brasileira

Painelistas: Agenor Gomes (Palestrante), Luciana Diogo (Palestrante) e Natércia Moraes Garrido (Moderadora).

Anúncios

Casa da Cultura de Paraty (R. Dona Geralda, 194, Centro Histórico). Senhas serão distribuídas gratuitamente 1h antes do painel (100 vagas)

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Instituto Cultural Vale divulga resultado de edital que premia artistas do Maranhão e do Pará

Edital Apoia, voltado ao fomento à cultura popular e ao desenvolvimento local, destinará R$ 800 mil em reconhecimento a fazedores de cultura nos dois estados

Anúncios

O Instituto Cultural Vale divulga nesta segunda-feira, 21 de novembro, o resultado do Edital Apoia no Maranhão e no Pará, iniciativa que reconhece  artistas, detentores e grupos da cultura popular regional nos estados que abrigam dois dos  quatro espaços culturais que integram o Instituto: o Centro Cultural Vale Maranhão e a Casa da Cultura de Canaã dos Carajás. Cada uma das instituições destinará R$ 400 mil aos premiados pelo edital, realizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

“Com o Edital Apoia, valorizamos e ampliamos oportunidades para fazedores de cultura nos territórios onde a Vale e o Instituto Cultural Vale estão presentes, contribuindo, assim, para uma produção cultural cada vez mais diversa e inclusiva. Dessa forma, movimentamos também a economia criativa e promovemos o desenvolvimento local”, afirma Hugo Barreto, diretor-presidente do Instituto Cultural Vale 

Ao todo, foram selecionados 40 projetos por estado, em diversas linguagens artísticas, como artes visuais, música, dança, festejos e celebrações. Os premiados receberão um valor de R$ 10 mil, cada.  O processo de seleção foi feito por um comitê técnico composto por profissionais especialistas do Instituto Cultural Vale e por consultores externos locais e nacionais.

Anúncios

No Pará, foram 463 inscrições que refletiram a diversidade cultural do estado. “No processo de seleção, o comitê levou  em conta a trajetória, relevância dos trabalhos para a região no qual estão inseridos e a identificação com a cultura amazônica. O Apoia é especialmente importante pois nos proporciona uma visão da pluralidade cultural do estado”, comenta Randy Rodrigues, diretor da Casa da Cultura de Canaã dos Carajás.

Com 512 inscritos, o Centro Cultural Vale Maranhão selecionou projetos que valorizam expressões populares do estado. “O Apoia é uma grande celebração da cultura popular maranhense. Estamos na terceira edição, o que significa que 131 prêmios já foram compartilhados. Isso garante que mestres e mestras, grupos e comunidades tenham mais condições de continuar a produzir o que constitui a base da nossa cultura”, destaca o diretor do CCVM, Gabriel Gutierrez.

Os projetos selecionados receberão R$ 10 mil cada. Os aprovados foram:

Anúncios

– No Maranhão:

GRUPOS DE BUMBA MEU BOI

Bumba Meu Boi Bela Joia de Nazaré – Raimundo Domingos Barrada – Matinha

Bumba Meu Boi De Itatuaba – José Paulo Costa Paixão – Icatu

Bumba Meu Boi Rei Da Zona – Raimundo Justino De Oliveira – Bacabal

Bumba Meu Boi Esperançoso – Antonio José Dos Santos Sousa        – Timon

Bumba Meu Boi Da Madre Deus – Miguel Arcangelo Silva – São Luís

Bumba Meu Boi Da Vila Conceição Sotaque Costa De Mão  – Aline Pimenta De Souza – São Luís

Associação Folclórica União Do Povo Do Povoado Santeiro – Antonio Carlos Ribeiro – Viana

Sociedade Cultural Estrela De Ouro Do Povoado Meia Légua – Maria José Silva Medeiros – Matinha 

Bumba Meu Boi Dominador Da Floresta – Rafael Costa da Silva – Timon 

Bumba Meu Boi De Santa Luzia – Associação Cultural Beneficente Bumba Meu Boi De Santa Luzia – São Luís

Anúncios

Bumba Meu Boi Mimo De São João – Rosimary Santos Pereira – São Luís

Bumba Meu Boi Brilho De São João – Novo Boi De Viana – Katiana Farias De Sousa  – São Luis

Bumba Meu Boi Capricho Da Vila – Raimundo Cardoso – Monção

Bumba Meu Boi de Costa de Mão – Denivaldo De Nazare Piedade Cordeiro – Serrano do Maranhão

DANÇAS

Dança do Lili – Raimundo Nonato Da Silva – Caxias

ESCOLAS DE SAMBA

Escola de Samba Amigos do Samba de Guajerutiua  – Adenilton Pereira Louzeiro – Guimarães

ESPAÇO CULTURAL

Reforma da Sede do Grupo Caixeiras do Divino Espírito Santo – Jaizon Almeida Matos – Monção

Anúncios

Construção da Capela do Divino Espírito Santo – Francisco Lacerda Nunes – Caxias

Centro De Folclore E Arte Popular De Caxias (Cefol) – Cayo Cezar de Farias Cruz – Caxias

Casa De São Bilibeu – Maria Vitoria Ribeiro – Viana

Grupo da Igreja São Sebastião – Erly Teixeira Dias –  Santa Rita        

FESTIVIDADES

Tradicional Festejo de São Benedito do Quilombo Oiteiro dos Nogueiras – Maria José dos Santos – Itapecuru Mirim 

Encontro de Carros de Boi de Cururupu – Marlene Dos Anjos Pinto – Cururupu

Festejo do Sagrado Coração de Maria – Antônio Francisco do Espírito Santo – Timon 

Anúncios

Festejo Do Divino Espírito Santo Em São João Batista – Jociel Costa Santos – São João Batista 

Caixeiras do Altíssimo Divino Espírito Santo – Hellem do Livramento Padilha Reis – Monção

Festa Do Divino Espírito Santo – Maria Sousa dos Santos – Caxias

MESTRES E MESTRAS

Mestre Douglas de Jesus Castro Lopes – Paço do Lumiar

Mestre João Batista Cunha Silva – Matinha 

Mestra Jovania Silva Pires – Cururupu

Mestre Silvaney Ribeiro Pereira           – Mirinzal

Mestre Antonio Santos Martins          – Arari

Mestre Sebastião Raimundo Costa – Cajari

Mestra Maria da Anunciação dos Santos – Icatú

Anúncios

GRUPOS DE REISADO

Grupo Cultural De Reisado Do Povoado São Martins  – Antonio Oliveira Santos – Timon 

Grupo De Reisado Povoado Nazaré Do Bruno – Luis Francisco Do Santos – Caxias

TAMBOR DE CRIOULA

Tambor De Crioula Do Unidos De São Benedito – Neuza Vieira Marques – São Luis 

Tambor De Crioula Brilho Da União – Geralda Clemencia Sá Santos – São Luis 

Tambor De Crioula Mimo De São Benedito Da Comunidade Quilombola De Quindiua – Zilda Amorim De Fátima Cantanhede  – Bequimão

Tambor De Crioula Do Quilombo Mata Boi – José Domingos Dos Santos – Monção

Anúncios

– No Pará:

A Mata em Chamas – Rosaline de Paula Bitencurt Ribeiro – Abaetetuba

Amadeu Gabriel Martins Cardoso – Amadeu Gabriel Martins Cardoso – Belém

Amazônia Street River – Sebastião Junior – Belém

Anderson de Sousa Ferreira – Anderson de Sousa Ferreira – Belém

André Grijó – André Lima Dias Fernandes Grijó – Paraupaebas

Ártemis – Diana Serra Santos – Canaã dos Carajás

Associação Cultural de Capoeira Aidê Brasil – Edino Costa da Silva – Canaã dos Carajás

Ateliê Casas Flutuantes – Igor Felipe Santos de Oliveira – Belém

Ballet Doces Passos – Mayara Ferreira da Silva – Ourilândia do Norte

B-boy Zé – Willian Nascimento Costa – Canaã dos Carajás

Anúncios

Boi de Máscaras Faceiro – Talita Vieira Aranha – São Caetano de Odivelas

Boi Resolvido – Faustina Galiza – Acará

Boi-bumbá Juventude Curumim Tabatinga – Maria Rosangela Silva de Nazaré – Belém

Caroline D Paula Ramalho Nascimento – Caroline D Paula Ramalho Nascimento – Marabá

Chapéu de Fogo – Roniel Silva de Mel – Canaã dos Carajás

Diego Aquino Cavalcante Gonçalves – Diego Aquino Cavalcante Gonçalves – Marabá

Escola de Carimbó Mestre Pelé – Raimundo Rodrigo dos Santos Silva – Marapanim

Espaço Cultural Malungo – Antonia Neulima Menezes de Andrade – Bragança

Anúncios

Grupo Cultural Os Timbiras – Walmeire Alves de Melo Costa – Capanema

Grupo de Capoeira Zumbi – Vando Cleison Ferreira da Silva – Canaã dos Carajás

Grupo de Carimbó  O Popular – Edna Maria Alves Dias – Salinópolis

Grupo de Carimbó Pica Pau – Francisco Ribeiro – Marapanim

Grupo Folclórico Boi Bumbá do Campo – Nalu Suely Miranda da Paixão – Belém

Grupo Pretinhas do Arapemã – Cássia Juliana da Cruz Vasconcelos – Santarém

Karlos Nena – Carlos Ferreira dos Santos – Canaã dos Carajás

Maria Itatiane da Silva Moraes – Itatiane Moraes – Cametá

Anúncios

Mestra Maria da Conceição Barbosa – Maria da Conceição Barbosa – Afua

Mestre Damasceno – Damasceno Gregório dos Santos – Salvaterra

Mestre Osmarino Farias – Osmarino Farias – Santarém

Moises Silva Oliveira – Marituba

Mostra Cultural LGBTQI+ Inclusiva – Ednelson Silva Carvalho – Canaã dos Carajás

Mre Gavião – Kumreiti Cardoso Kiné – Aldeia krijohere

N Dance – Luiz Felix Gomes Neto – Canaã dos Carajás

Olho de Águia Arte e Cultura – Lucas Silva dos Santos – Canaã dos Carajás

Onofre de Souza Lobbo – Paraupaebas

Ponto de Cultura Boi Bumbá Estrela D’alva – Alberto Costa de Melo – Belém

Anúncios

Sekamena ẼTáyũ Nũ (Nossa língua está viva) – Jãdatari Xipaya Kuruaya – Altamira

Valdeli Costa Alves – Valdeli Costa Alves – Abaetetuba

Valorização da Cultura Afrodescendente – Djalma Pereira Ramalho – Oeiras do Pará

Warikatu Surui – Awikatu Surui – São Geraldo do Araguaia

Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. São mais de 300 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal em execução em 2022. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Onde tem Cultura, a Vale está. Visite o site do Instituto Cultural Vale: institutoculturalvale.org

Anúncios

Sobre o Centro Cultural Vale Maranhão

Localizado em um casarão do centro histórico de São Luís, o Centro Cultural Vale Maranhão prioriza a produção cultural maranhense sem deixar de abrir espaço para conteúdos que venham de outros lugares. Tem o objetivo de interagir com o espaço em que está inserido, somando forças com instituições vizinhas para pensar, de maneira conjunta, em maneiras de fortalecer o centro histórico da capital do estado como pólo cultural de reconhecimento nacional.

Sobre a Casa da Cultura de Canaã dos Carajás

A Casa da Cultura de Canaã dos Carajás desempenha papel de guarda e registro do acervo histórico do município, e de difusor cultural na região. É um espaço artístico e cultural aberto à comunidade que oferece, gratuitamente, atividades e eventos à população, beneficiando pessoas de todas as idades, classes sociais e origens diversas, especialmente crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Seu compromisso é incentivar, através da arte e da cultura, o conhecimento da população sobre as características da região por meio de iniciativas que utilizem conteúdos relacionados à identidade cultural do território. Saiba mais em

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Instituto Cultural Vale lança edital de apoio à cultura popular do Maranhão e do Pará

Edital destinará R$ 800 mil a artistas maranhenses e paraenses, e foca no desenvolvimento da cultura local. Inscrições vão até 5 de novembro de 2022

Anúncios

O Instituto Cultural Vale lança nesta quarta-feira, 5 de outubro, o Edital Apoia. A iniciativa vai destinar de R$ 800 mil, exclusivamente, a projetos de profissionais da cultura popular do Pará e do Maranhão,  estados que abrigam dois dos  quatro espaços culturais que integram o Instituto: o Centro Cultural Vale Maranhão e a Casa da Cultura de Canaã dos Carajás. Cada um dos espaços destinará R$ 400 mil a artistas e grupos da cultura popular regional dos estados onde estão inseridos. 

Edital Apoia é realizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e fortalece o compromisso do Instituto Cultural Vale com o desenvolvimento da economia da cultura local e com a promoção de múltiplas e diversas manifestações artísticas de todas as regiões do Brasil. São, ao todo, 40 projetos premiados com o valor de R$ 10 mil, cada, por estado.  O processo de seleção será feito por um comitê técnico composto por profissionais especialistas do Instituto Cultural Vale e por consultores externos locais e nacionais. As inscrições poderão ser feitas entre os dias 5 de outubro e 5 de novembro  de 2022, nos sites do CCVM – www.ccv-ma.org.br e da CCCC – www.casadaculturacanaa.com.br

Anúncios

“Contribuir para a produção cultural, movimentar a economia criativa local e   ampliar espaços para o pensar e o fazer cultural  nas diversas regiões brasileiras é um dos nossos principais objetivos de atuação. E em iniciativas como o Edital Apoia, reconhecemos também a diversa produção cultural do país, visibilizamos a cultura regional e ampliamos oportunidades para que artistas e produtores de cultura possam compartilhar suas criações com os diversos públicos”, afirma Hugo Barreto, diretor-presidente do Instituto Cultural Vale. 

No Maranhão, o Edital Apoia já beneficiou 131 projetos em edições anteriores, entre bandas, grupos de Bumba Meu Boi e Tambor de Crioula, mestres e mestras, artesãos e comunidades quilombolas. “É no seio das diversas comunidades do Brasil profundo que a cultura se origina. A sabedoria popular pode ser vista nas mais diversas expressões e linguagens – festas, ritos, músicas, danças, artesanato – e em infinitas possibilidades artísticas. O principal foco de trabalho do CCVM é dar visibilidade e apoio aos detentores desse conhecimento, proporcionando a eles o incentivo necessário à continuidade desse trabalho tão fundamental para repensarmos a  sociedade”, destaca o diretor do Centro Cultural Vale Maranhão, Gabriel Gutierrez. 

Anúncios

O edital selecionará propostas em diversas linguagens artísticas, como artes visuais, música, dança, festejos e celebrações. “Buscamos a promoção do patrimônio cultural regional, valorizando a trajetória dos fazedores da cultura popular que tanto contribuem para a identidade amazônica. A iniciativa reforça a importância do fomento à cultura como instrumento de inclusão e preservação da memória paraense e história de nossos territórios”, reforça Randy Rodrigues, diretor da Casa da Cultura de Canaã dos Carajás.

Serão 40 projetos premiados com o valor de R$ 10 mil, cada, por estado. O processo de seleção será feito por um comitê técnico composto por profissionais especialistas do Instituto Cultural Vale e por consultores externos locais e nacionais. As inscrições poderão ser feitas entre os dias 05 de outubro e 05 de novembro nos sites do CCVM – www.ccv-ma.org.br e da CCCC – www.casadaculturacanaa.com.br

Anúncios

-Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. São mais de 300 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal em execução em 2022. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Onde tem Cultura, a Vale está. Visite o site do Instituto Cultural Vale: institutoculturalvale.org

Sobre o Centro Cultural Vale Maranhão

Localizado em um casarão do centro histórico de São Luís, o Centro Cultural Vale Maranhão prioriza a produção cultural maranhense sem deixar de abrir espaço para conteúdos que venham de outros lugares. Tem o objetivo de interagir com o espaço em que está inserido, somando forças com instituições vizinhas para pensar, de maneira conjunta, em maneiras de fortalecer o centro histórico da capital do estado como pólo cultural de reconhecimento nacional. 

Anúncios

Sobre a Casa da Cultura de Canaã dos Carajás

A Casa da Cultura de Canaã dos Carajás desempenha papel de guarda e registro do acervo histórico do município, e de difusor cultural na região. É um espaço artístico e cultural aberto à comunidade que oferece, gratuitamente, atividades e eventos à população, beneficiando pessoas de todas as idades, classes sociais e origens diversas, especialmente crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Seu compromisso é incentivar, através da arte e da cultura, o conhecimento da população sobre as características da região por meio de iniciativas que utilizem conteúdos relacionados à identidade cultural do território. Saiba mais em

Sites:

institutoculturalvale.org/

ccv-ma.org.br

casadaculturacanaa.com.br/.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Cotidiano de comunidades brasileiras é destaque em exposição internacional

Exposição do Instituto Cultural Vale e do Centro Cultural Vale Maranhão leva à ExpoDubai 2020 a relação entre cotidiano popular e paisagem pelas lentes de fotógrafos brasileiros

Anúncios

O Instituto Cultural Vale e o Centro Cultural Vale Maranhão apresentam a exposição Para além das margens, na ExpoDubai 2020, de 19 janeiro a 06 de fevereiro. A mostra compõe um conjunto de ações desenvolvidas pela Vale para proporcionar aos visitantes do Pavilhão Brasil uma imersão pela cultura e natureza brasileiras. 

Com curadoria de Gabriel Gutierrez, diretor e coordenador artístico do CCVM, a exposição reúne trabalhos dos fotógrafos Pierre Verger, Walter Firmo, Marcel Gautherot, Elza Lima, Maureen Bisilliat, Ronney Alano e Christian Knepper, vindas dos acervos do Instituto Moreira Sales e da Fundação Pierre Verger, e três vídeos do artista mineiro Cao Guimarães. As fotografias retratam o cotidiano popular de comunidades brasileiras de diversas cidades em relação à paisagem em que vivem, e exaltam o trabalho popular como fonte de origem da cultura.

Anúncios

Passando por registros históricos feitos em uma viagem de Pierre Verger e Marcel Gautherot e chegando à atualidade com fotógrafos contemporâneos como Christian Knepper, Para além das margens traz imagens de uma época do Brasil que se perpetua até os dias atuais. “É um retrato de como a paisagem e o homem popular são um só. O resultado dessa simbiose é a sabedoria que o povo lança à sociedade em forma de festas, culinária, ritos religiosos e outras expressões tão ricas e necessárias, presentes nas diversas fotografias que compõem a exposição.  O pensamento popular é um fluxo de renovação, é um trunfo, e só dele pode nascer cultura”, afirma Gabriel.

Além da exposição, integram a experiência proporcionada pela Vale um ambiente de realidade aumentada sobre a Floresta Amazônica, com interações virtuais de animais como a onça-pintada e a arara-azul, e informações sobre iniciativas socioambientais da companhia; e duas apresentações dos alunos do Programa Vale Música, nos dias 19 e 20 de fevereiro, que marcam os 200 dias para o bicentenário da independência do Brasil. 

Anúncios

Sobre a ExpoDubai 2020

Pela primeira vez no Oriente Médio, a Expo é realizada de cinco em cinco anos, tendo a última edição sendo sediada na cidade de Milão, na Itália. As exposições são realizadas desde 1851 e reúnem diferentes nações que apresentam soluções para desafios mundiais. Inaugurada desde setembro de 2021, o tema deste ano é “Conectando mentes, criando o futuro”, e tem como principal objetivo pensar soluções de sustentabilidade e mobilidade. Mais de 190 países estarão presentes na ExpoDubai até março de 2022.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Edital de espaços culturais do Instituto Cultural Vale divulga projetos selecionados

Ao todo, 160  projetos nos estados do Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais e Pará serão contemplados, com investimento de R$ 1,6 milhão. Seleção recebeu mais de 2,6 mil inscrições

Anúncios

Foram divulgados os 160 projetos culturais selecionados pelo Edital Apoia, iniciativa do Instituto Cultural Vale e de seus espaços culturais próprios – Casa da Cultura de Canaã dos Carajás, Centro Cultural Vale Maranhão, Memorial Vale Minas Gerais e Museu Vale. Os projetos representam as  manifestações culturais regionais brasileiras e foram escolhidos por um comitê técnico formado por consultores externos regionais e nacionais, e equipe do Instituto Cultural Vale. Ao todo, o edital recebeu inscrições de 2.639 projetos das regiões contempladas.  

O edital, realizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura, destina  R$1,6 milhão exclusivamente a projetos de profissionais de cultura nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Maranhão e Pará (R$ 400 mil para cada estado). O resultado, assim como mais informações sobre o edital,  podem ser conferidos nos sites de cada um dos espaços culturais.

“Com o Edital Apoia, o Instituto Cultural Vale, ao lado dos museus e centros culturais que o integram, celebra as manifestações culturais regionais, essenciais para a nossa formação enquanto brasileiros. Reverenciamos também os profissionais da economia criativa destas regiões e todo o seu potencial criativo. A cultura faz de nós quem somos e atua como guia de nosso desenvolvimento enquanto sociedade”, afirma Flavia Constant, Gerente Executiva de Investimento Social e Cultura da Vale. 

Anúncios

Além do Edital Apoia, o Instituto Cultural Vale realizou duas Chamadas Culturais desde a sua criação, em 2020, para beneficiar projetos a serem patrocinados com recursos via Lei Federal de Incentivo à Cultura. A Chamada Instituto Cultural Vale tem divulgação de resultados prevista para o dia 30 de novembro. Com foco na criação de redes que fortalecem a Culturao Instituto Cultural Vale também se uniu ao BNDES no projeto “Resgatando a História” ao lado da Ambev, da EDP, do Instituto Neonergia e da MRS Logística para investirem, juntos, R$ 200 milhões em projetos localizados em todas as regiões do país selecionados por meio de uma chamada pública. 

Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA)

 16 municípios contemplados 

“Pudemos constatar a diversidade cultural contida no estado do Pará. Não foi tarefa fácil para os avaliadores, ainda que detentores de notório saber na área da cultura popular, decidir quais seriam aprovados. Foram projetos de dança, teatro, incentivo à leitura, música, resgate de tradições, manifestações tradicionais, artistas, fazedores de cultura e agitadores culturais, propostas lindas, com histórico maravilhoso e que demonstram o poder transformador que a cultura tem e como ela foi de grande auxílio nestes últimos tempos de pandemia. Esperamos que o prêmio possa não só incentivar a continuidade destas ações, mas fomentar que elas se desdobrem em muitas outras”, afirma Fernando Guerra, gestor da Casa da Cultura de Canaã dos Carajás.  

Anúncios

Museu Vale (ES)

17 municípios contemplados

“No Espírito Santo, os projetos escolhidos abrangem desde as manifestações populares ancestrais, como o Congo, o Jongo, a Folia de Reis, o Boi Pintadinho, o Caxambu, a herança indígena, quilombola, italiana, a capoeira, a artesania, também a literatura e a música capixaba. Além disso, foram contemplados projetos que transformam essa herança cultural utilizando elementos e ferramentas contemporâneas na promoção da conscientização sobre a nossa história, noções de pertencimento, empoderamento e cidadania, como é o caso de projetos ligados ao audiovisual, à cultura Hip Hop e outros”, revela Ronaldo Barbosa, gestor do Museu Vale.  

Centro Cultural Vale Maranhão (MA)

24 municípios contemplados

“No Maranhão, a realização da segunda edição do edital atesta a importância de programas que valorizem as culturas locais e suas produções. O prêmio, além de reconhecer  artistas e grupos, revela novos nomes da cultura popular, além de colaborar para a manutenção e preservação de expressões raras, em vias de desaparecimento, como é o caso do Bumba-Boi de Costa de Mão. Dentre os projetos submetidos, foram selecionados representantes de 24 municípios e povoados, dentre eles, Mestres artesãos, músicos, escultores, grupos de Bumba-Boi, Tambor de Crioula, Divino Espírito Santo e tantas outras expressões que perfazem as riquezas culturais do estado do Maranhão”, diz Gabriel Gutierrez, gestor do CCVM. 

Anúncios

Memorial Minas Gerais Vale (MG)

27 municípios contemplados

“A proposta da curadoria do Edital MMGV Apoia foi a diversidade, mérito também das inscrições que apresentaram um rico, colorido, sonoro e instigante mosaico cultural do estado de Minas Gerais. O resultado desvela que a cultura popular não é imóvel no tempo, mas parte do tempo, espaço tanto de mestres das folias de reis, dos catopês, das cabocladas, das marujadas, grupos de teatro quilombolas, sonoridades de regiões específicas do estado, quanto de artistas que pensam o popular com uma mirada utópica, projetando futuro. O Edital MMGV Apoia foi um grande incentivo à cultura tradicional do nosso Estado. Possibilitou a aproximação e conhecimento da realidade dos mestres, detentores e coletivos da cultura popular, essência do nosso patrimônio cultural”, afirma Wagner Tameirão, gestor do MMGV.  

Espaços culturais do Instituto Cultural Vale

Centro Cultural Vale Maranhão (MA): ccv-ma.org.br

Memorial Vale Minas Gerais (MG): memorialvale.com.br

Museu Vale (ES): museuvale.com

Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA): casadaculturacanaa.com.br

Anúncios

Lista de aprovados:

  • Aline Pimenta de Souza
    Bumba Meu Boi da Vila Conceição – São Luís
  • Antonio José de Sousa Oliveira – Mestre Seu Bodó
    Reforma da Capela do Divino Espírito Santo de Antenor Viana – Caxias
  • Antônio Pedro Martins Ribeiro
    Bumba Meu Boi de Boa Vista – Cururupu
  • Cândido Bispo Rocha
    Centro de Cultura Alto Turi – Zé Doca
  • Carlos Alberto Furtado
    Bumba Meu Boi de Penalva – São Luís
  • Carlos Santos da Silva
    Bumba Meu Boi Atraidor – Carutapera
  • Célia Cristina da Silva Pinto
    Grupo de Dança e Percussão Yadelê – Cururupu
  • Célia Maria Cantanhede
    Tambor de Crioula Raízes Africanas – Central do Maranhão
  • Claudio Mendes Pereira
    Bloco Tradicional Os Foliões – São Luís
  • Domingas Costa Lobato
    Caixeiras Do Divino do Povoado Pitomba – São Bento
  • Eduardo Pereira Vale
    Cordão de São Gonçalo de São Benedito – Humberto de Campos
  • Francisco Silva
    Bumba Meu Boi União do Povo – Penalva
  • Geraldo Fernandes do Nascimento
    Grupo de Reisado Filho de Elesbão – Timon
  • Heliomar Barreto Torres
    Bumba Boi Brilho de Guaxenduba – Icatu
  • Herbert Costa Nunes
    Bumba Meu Boi de Matinha – Matinha
  • Jaldenilson Ramos Mesquita
    Grupo de Tambor de Crioula Unidos de São Benedito do Taim – São Luís
  • Jamilson dos Santos e Santos
    Tambor de Crioula de São Benedito do Quilombo Oiteiro dos Nogueiras – Itapecuru Mirim
  • João Alvaro Costa
    Mestre João Sá Viana – São Luís
  • João da Cruz Santos
    Museu do Quilombo Canta Galo – Itapecuru Mirim
  • João Martins Bogéa
    Divino Espírito Santo de João de Porfírio – Anajatuba
  • José Alves de Oliveira Junior
    Bumba Meu Boi Passa Fogo – Viana
  • José Bruno Nazaré Garcez
    Festejo de São José – Icatu
  • José de Ribamar Almeida Rodrigues
    Registro do Teco Teco – Tutóia
  • José de Ribamar Nascimento Filho
    Divino Espírito Santo de São Mateus – São Mateus do Maranhão
  • José Ribamar de Carvalho Filho
    Associação Maragñon Capoeira – São Luís
  • Lutércio Lopes da Silva
    Grupo de Reisado Encanto da Terra – Caxias
  • Maria da Anunciação Machado
    Associação das Caixeiras Monçonenses Fé em Deus – Monção
  • Maria de Jesus Vieira Santos
    Dança do Coco do Quilombo Oiteiro dos Nogueiras – Itapecuru Mirim
  • Maria dos Santos Mendes da Conceição
    Festejo de Santa Luzia do Quilombo Queluz – Anajatuba
  • Maria Raimunda Sousa Cabral
    Tambor de Crioula de São Benedito de Cachoeira Grande – Cachoeira Grande
  • Mestra Heronita Campelo Mendonça
    Viana
  • Mestre Aldean Costa Silva
    Cajari
  • Mestre Gilcivan Santos
    Monção
  • Mestra Marlene Nunes Lima
    Santa Inês
  • Suze Hellen
    Cururupu
  • Raimundo Cardoso
    Bumba Meu Boi Capricho da Ilha – Monção
  • Ronaldy Matheus Ramos da Silva
    Registro da Dança do Guará – Cândido Mendes
  • Sandra Regina Trindade Diniz
    Bumba Meu Boi Facilita do Cacoal – Viana
  • Tayla Cristina Ferreira Oliveira
    Auto do Natal Pastor Maria Ferreira – Alcântara
  • Valdenira Baima Conceição
    Grupo Caixeiras do Engenho – Bacabeira

Instituto Cultural Vale: últimos dias de inscrições no Edital Apoia

Seleção destinará R$ 400 mil, por estado, a trabalho de artistas e produtores culturais de Espírito Santo, Minas Gerais, Maranhão e Pará

Anúncios

As inscrições de projetos no Edital Apoia vão até sexta-feira, 24. A seleção realizada pelo Instituto Cultural Vale ao lado de seus museus e centros culturais – Museu Vale (ES), Memorial Minas Gerais Vale (MG), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA) – destinará um total de R$1,6 milhão exclusivamente a projetos de profissionais de cultura dos estados onde os espaços estão presentes, sendo R$ 400 mil para cada um deles.

O Edital Apoia é realizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O regulamento do edital está disponível nas páginas de cada um dos espaços culturais. No Maranhão, encontra-se na página do CCVM (www.ccv-ma.org.br).

A seleção reconhecerá o trabalho de grupos, agentes, fazedores da cultura popular e comunitária brasileira nos quatro estados. As 40 ações selecionadas receberão premiação de R$10.000,00. O processo de seleção será feito por um comitê técnico composto pela equipe do Instituto Cultural Vale e por consultores externos locais e nacionais. As inscrições podem ser feitas nos sites dos espaços culturais, de acordo com o estado de origem dos proponentes. 

Os projetos selecionados têm ainda a opção de se apresentarem ou realizarem suas exposições nos espaços culturais que integram o Instituto Cultural Vale. A decisão ficará a critério do proponente e do interesse do espaço de seu estado e, vale ressaltar, não é atrelada ao recebimento do prêmio. 

Anúncios

Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. É um instrumento de transformação social que busca democratizar o acesso e fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e o desenvolvimento das expressões artísticas brasileiras, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa em todo o país. Em 2021, são mais de 200 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Visite o site do Instituto Cultural Vale para saber mais sobre sua atuação: institutoculturalvale.org 

Anúncios

Sobre o Centro Cultural Vale Maranhão

Localizado em um casarão do centro histórico de São Luís, o Centro Cultural Vale Maranhão prioriza a produção cultural maranhense sem deixar de abrir espaço para conteúdos que venham de outros lugares. Tem o objetivo de interagir com o espaço em que está inserido, somando forças com instituições vizinhas para pensar, de maneira conjunta, em maneiras de fortalecer o centro histórico da capital do estado como pólo cultural de reconhecimento nacional. 

Instituto Cultural Vale lança edital de apoio a projetos culturais no Maranhão

O Instituto Cultural Vale lançou, nesta segunda-feira, 23 de agosto, o Edital Apoia, ao lado de seus museus e centros culturais – Museu Vale, Memorial Minas Gerais Vale, Centro Cultural Vale Maranhão e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás. O edital de premiação destinará um total de R$1,6 milhão, exclusivamente, a projetos de profissionais de cultura de Espírito Santo, Minas Gerais, Maranhão e Pará, respectivamente. Cada um dos espaços destinará R$ 400 mil aos projetos dos estados em que estão inseridos. O Edital Apoia é realizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O regulamento do edital está disponível no site do CCVM – www.ccv-ma.org.br.

Anúncios

Em um momento em que o setor cultural enfrenta dificuldades sem precedentes, o Instituto Cultural Vale reafirma seu posicionamento como apoiador da cultura brasileira em toda a sua cadeia produtiva e, especialmente, dos produtores regionais. “Com o lançamento da segunda edição do edital Apoia, reiteramos a importância de refletir sobre a relação entre produção popular e a esfera institucional. As culturas populares maranhenses são o grande foco do trabalho desenvolvido pelo CCVM, pois são a base da educação de diversos grupos e comunidades do estado. Reconhecer a pluralidade de expressões tradicionais e contemporâneas é essencial para compreendermos a cultura enquanto espaço de criação e instrumento fundamental para a leitura aprofundada do mundo que nos rodeia”, afirma o diretor do Centro Cultural Vale Maranhão, Gabriel Gutierrez.

Segundo Flavia Constant, Gerente Executiva de Investimentos Social e Cultura da Vale, através do Edital Apoia, o Instituto Cultural Vale e seus museus e centros culturais reverenciam os profissionais do setor criativo e seu trabalho inspirador. “É motivo de imenso orgulho celebrar os projetos dos profissionais de cultura das regiões onde nossos espaços estão inseridos. A cultura faz de nós quem somos e atua como guia de nosso desenvolvimento enquanto sociedade”, diz.

Anúncios

O Edital Apoia reconhecerá o trabalho de grupos, agentes, fazedores da cultura popular e comunitária brasileira nos quatro estados. As 40 ações selecionadas receberão premiação de R$10.000,00. O processo de seleção será feito por um comitê técnico composto pela equipe do Instituto Cultural Vale e por consultores externos locais e nacionais.  As inscrições poderão ser feitas entre os dias 23 de agosto e 24 de setembro no site do CCVM.

Os projetos selecionados podem ter ainda a opção de se apresentarem ou realizarem suas exposições nos espaços culturais. A decisão ficará a critério do proponente e do interesse do espaço de seu estado e, vale ressaltar, não é atrelada ao recebimento do prêmio. 

INSTITUTO CULTURAL VALE E SEUS MUSEUS E CENTROS CULTURAIS REALIZAM WEBINÁRIO “ESPAÇOS CULTURAIS – O FUTURO DE UM PASSADO RECENTE?”

Evento online gratuito acontece nos dias 18 e 20 de maio, no YouTube do Instituto Cultural Vale

Anúncios

O Instituto Cultural Vale integra a 19ª Semana Nacional dos Museus, por meio da realização do webinário “Espaços Culturais – o futuro de um passado recente?”, entre outras ações, em conjunto com seus museus e centros culturais próprios – Museu Vale (ES), Memorial Minas Gerais Vale (MG), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa de Cultura de Canaã dos Carajás (PA). O evento online gratuito acontecerá nos dias 18 e 20 de maio, às 17h, no YouTube do Instituto Cultural Vale. O webinário tem como objetivo convidar o público a refletir, junto com convidados de diversas áreas, sobre o papel das instituições culturais diante da nova realidade imposta pela pandemia e seu papel nos territórios onde estão inseridos. 

Na terça-feira, 18, a conversa contará com a participação do neurocientista Sidarta Ribeiro e do museólogo Cícero Almeida. E na quinta-feira, 20, trará o professor de museologia da UNIRIO Bruno Brulon e a curadora de arte Adélia Borges. A mediação será feita pelo filósofo Fernando Pessoa, que participa da linha de pesquisa do CNPq “Pensamento e linguagem”, com estudos em Nietzsche e Heidegger, principalmente nos temas linguagem, verdade, liberdade, arte e poesia.

Diante da pandemia e para os novos tempos que virão serão abordadas questões como: quais os possíveis futuros para as instituições culturais e para os museus em especial? Com quem dialogam? Quais memórias, materiais ou imateriais, estão em jogo? Qual o papel da tecnologia e das mídias nas formas de interlocução? E os artistas e produtores culturais? Como têm sido e como poderão ser as suas participações?

“O Instituto Cultural Vale, ao lado de seus museus e centros culturais, abraça o desafio de promover reflexão e debate sobre a readequação das práticas e a resiliência necessárias ao momento atual, tema central da Semana Nacional de Museus. Manter o diálogo vivo sobre o papel das instituições culturais é algo essencial, hoje e sempre, para a manutenção do patrimônio e da memória, possibilitando que mais pessoas possam viver a cultura, ampliar seu conhecimento e sua visão de mundo”, afirma Christiana Saldanha, gerente do Instituto Cultural Vale. 

Anúncios

Além do webinário, ao longo de todo mês de maio, os quatro museus e centros culturais do Instituto Cultural Vale têm programação exclusiva que integra a Semana Nacional dos Museus com oficinas e reflexões sobre a importância desses espaços culturais para o público. A programação completa dos espaços pode ser acessada em institutoculturalvale.org e nos próprios sites das instituições culturais –  Museu Vale, Memorial Minas Gerais Vale, Centro Cultural Vale Maranhão e Casa de Cultura de Canaã dos Carajás

O Instituto Cultural Vale está presente em 35 museus e centros culturais no Brasil por meio de patrocínios a espaços culturais, exposições, intercâmbios culturais, salvaguarda de acervos e programas educativos, via Lei Federal de Incentivo à Cultura. 

Novo módulo do curso “Descomplicando a modelagem” ensina sobre tipos de mangas de roupas

Franzida, evasé, morcego… Sabe do que se trata? Estamos falando de tipos de mangas de vestido! E é sobre elas que Rita Comparato, a estilista e modelista que definiu a moda brasileira no início dos anos 2000, vai ensinar no módulo 5 do curso “Descomplicando a modelagem”.

As aulas entram no ar nesta quarta-feira, 14 de abril, às 19h. Dividido em 9 módulos – materiais, medidas, base de vestido, pence, manga, gola, top, saia e calça –, o curso ensina a aperfeiçoar a criatividade, o pensamento lógico e o entendimento das dimensões do corpo humano, tornando a modelagem convencional mais prática e objetiva.

Os episódios estão disponíveis no Canal do CCVM no YouTube (www.youtube.com/centroculturalvalemaranhao).

Ocupa CCVM Cinema encerra sua programação com produção inédita

Encerrando a programação do Ocupa CCVM Cinema, nesta sexta-feira, 9 de abril, às 19h, será exibido Vermelho, Branco e Preto ou Macurá Dilê, vídeo-performance de Cibele Mateus e mestre Martelo. A obra investiga a figura do Mateus, cômico afro-diaspórico presente na brincadeira do Cavalo Marinho pernambucano, uma expressão negra que evidencia as formas de sobrevivência, preservação cultural e denúncia das relações de poder existentes durante a história brasileira; O Nego Fugido, aparição afro-brasileira de Acupe/BA; e a narrativa de Macurá Dilê, o tempo que teve início, mas não tem fim.

O filme proporciona ao público uma experiência de integração das linguagens do teatro, dança, poesia e música à cena, em performances realizadas à distância, mas que reúnem mestre e discípula nas brincadeiras negras de ancestralidade, diáspora e resistência.

Toda a programação de cinema, oficinas, shows etc. do Centro Cultural Vale Maranhão está sendo realizada de forma virtual, pelo canal da instituição no Youtube (www.youtube.com/centroculturalvalemaranhao).