Arquivo da tag: YouTube

Facebook e WhatsApp impulsionaram as chances de voto em Bolsonaro em 2018, mostra pesquisa

A utilização do Facebook, WhatsApp e YouTube como canais de informação sobre política quase dobrou as chances de voto em Jair Bolsonaro dos eleitores nas eleições de 2018. A informação é resultado de estudo publicado na Revista Dados na sexta (16) por pesquisadores da Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Universidade Federal do Pará (UFPA).

Anúncios

Os pesquisadores fizeram uma análise estatística dos dados do Estudo Eleitoral Brasileiro (ESEB), realizado logo após o segundo turno das eleições presidenciais de 2018.O trabalho mostrou que a utilização das redes sociais foi tão impactante como outras variáveis que influenciam na hora do voto em Jair Bolsonaro na última eleição: discurso anti-pluralista, valores religiosos e ideologia de direita.

Ao todo, foram entrevistados 2.506 eleitores brasileiros, com 16 anos ou mais. A margem de erro foi de 2,2% (para mais ou menos). As chances de voto em Bolsonaro aumentaram em 97% entre os usuários que se informaram sobre política por meio do WhatsApp e 62% a mais entre os que se informaram pelo Facebook. O estudo mostra também que as chances de voto em Jair Bolsonaro foram maiores entre os evangélicos (83% eleita mais), e houve 23% menos chances de voto entre as mulheres e 45% menos chances entre os mais escolarizados.

Anúncios

De acordo com Pedro Santos Mundim, um dos autores do artigo e professor da UFG, o foco da análise foi entender o peso do consumo midiático na eleição. “Quando a mídia muda, a política também muda. Até hoje, nenhum estudo que foi feito sobre eleições de 2018 focou especificamente nessa relação entre voto e mídia, com o cruzamento de dados. É importante entender como esse novo ecossistema midiático acabou sendo benéfico para o Bolsonaro, justamente porque ele era um candidato que não tinha disponibilidade na mídia tradicional. No caso das redes sociais, há a comunicação direta do candidato com o eleitor”, afirma.

Redes sociais, democracia e eleições

Os pesquisadores acreditam que as redes sociais não podem mais ser ignoradas como uma variável de impacto na eleição de um candidato. Os resultados do estudo sugerem também que a comunicação pelas redes sociais foi, em 2018, um fator de influência aos públicos desinteressados politicamente devido à presença mais sutil dos conteúdos em favor de Bolsonaro.

Anúncios

Traçando um paralelo com as eleições atuais no ano de 2022, Mundim acredita que duas diferenças se destacam: outras candidaturas presidenciáveis perceberam o impacto das redes sociais no resultado de 2018 e utilizam-nas de forma mais estratégica e o contexto das mensagens dessas ferramentas não encontra um terreno tão fácil e propício como foi em 2018.

Por fim, os autores do estudo sugerem que as pesquisas realizadas após as eleições precisam atualizar as perguntas para abranger a exposição e recepção de conteúdo da mídia tradicional e também aprofundar o entendimento do consumo de novas mídias e a escolha política dos eleitores.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Canal aberto e gratuito apresenta conteúdos sobre Direito, Ciência e Educação

Com cursos e palestras, canal no YouTube atrai estudantes e profissionais da Educação, Saúde, Engenharia, Ciências Sociais, Direito e outras áreas

Anúncios

O que são direitos fundamentais? A pergunta parece simples, mas poucas pessoas conseguem dizer como esses direitos são apresentados no texto da Constituição Federal de 1988 (CF88). Para ajudar a elucidar esses pontos, docente da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) mantém um canal aberto e gratuito com conteúdos relacionados à CF88 no YouTube, o http://www.youtube.com/c/ACiênciadaCF88.  

“A cultura geral sobre os direitos no Brasil não é cultivada. E há uma lógica de poder nisso”, alerta o professor do Departamento de Educação (DEd) da UFSCar, Vinício Carrilho Martinez, coordenador da iniciativa. “É necessário um empenho para conhecer e apresentar à população a tese de que a CF88 tem muito a oferecer em seus capítulos destinados à Saúde, Educação Pública, Meio Ambiente e Proteção aos Indígenas, equilíbrio e limitação dos poderes, buscando integrar o Estado Democrático de Direito e as obrigações do Poder Público e dos cidadãos e cidadãs”. Para o docente, “o canal A Ciência da CF88 é, desse modo, uma plataforma propriamente acadêmica, com forte vínculo institucional, em que as falas e os debates visam sempre à divulgação do conhecimento científico – mas de forma a não vulgarizar o conteúdo”. 

Anúncios

Atualmente, o canal conta com mais de 1.200 inscritos, com um público muito variado, de estudantes a profissionais liberais, da área da Saúde, Educação, Engenharia, Ciências Sociais, Direito, entre outras. As ofertas dos cursos não têm uma periodicidade fixa, mas todas as formações ficam com acesso permanente, aberto e gratuito. Além da Constituição, o canal A Ciência da CF88 no YouTube apresenta conteúdos sobre Ciência, Conhecimento, massa crítica, uma disciplina chamada “O que é a Ciência, afinal?”, um curso de formação de monitorias e, agora, o Curso Educação em Direitos Humanos – que está em andamento e pode ser acompanhado por qualquer pessoa interessada no tema. 

Conteúdos

Além dos cursos sobre a Constituição, o canal apresenta conteúdos relacionados às disciplinas ministradas no âmbito da graduação e pós-graduação pelo professor Vinício Martinez na UFSCar: “Educação, Estado e Poder”; “Educação e Sociedade”; “Sociedade de Controle”; “Estudos Avançados em Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS)”, entre outras. “A partir de setembro haverá outra disciplina – ‘Aspectos éticos, políticos e jurídicos do acesso à informação’ – com duas ou três aulas no modo remoto e que também irá para o canal”, conta o docente. 

Anúncios

Todo o trabalho para manter o canal é voluntário. “Ao longo de quase dois anos dessa experiência – com um ano praticamente mergulhados no isolamento social, foi construída uma rede de colaboradores e expositores de inúmeras áreas do conhecimento: da Ciência Política ao Direito, entre ativistas sociais, cientistas, educadores e magistrados, docentes e estudantes, da UFSCar e do exterior”, relata Martinez. 

O curso de extensão “Educação em Direitos Humanos”, que está em andamento no canal e é organizado pela UFSCar, tem duração de 10 semanas e ocorre em encontros às quintas-feiras, a partir das 14 horas. A formação contabilizou, em sua primeira aula, no último dia 28 de julho, mais de 1.100 visualizações. Atualmente, há mais de 1.300 pessoas inscritas nesse curso.  

Anúncios

História

O professor Vinício Martinez conta que a ideia de abordar a Constituição começou em 2018, quando “tivemos um curso presencial celebrando os 30 anos da CF88, no Anfiteatro Florestan Fernandes, na Universidade – organizado com a colaboração de professores do Departamento de Educação”. O objetivo do curso era o entendimento de que o primeiro contato com o texto da Constituição Federal de 1988, através de leituras comentadas sobre cada artigo, permitiria observar como são garantidos os Direitos indicados, os Deveres e a própria perspectiva da Democracia, que se desdobra em todos os Direitos Fundamentais; bem como transformar as principais críticas do senso comum em aprendizagem constitucional, ética: uma crítica da crítica. 

“Desde então mantive a ideia de retomar a CF88, em outro formato. Isso só foi possível em 2020, em conjunto com outras pessoas. Também foi quando percebi que não havia nenhum curso igual, lendo e debatendo a Constituição inteira: tem um ineditismo no trabalho. E o mais interessante é que tivemos o envolvimento de juristas, professores, estudantes, militantes, líderes sociais, pesquisadoras, cientistas. Inclusive, trouxemos duas crianças para falarem sobre a infância”, completa Martinez. 

Anúncios

Durante a pandemia, em 2020, o curso foi elaborado para ser transmitido virtualmente. Foi aí que nasceu o canal do Youtube. A primeira edição em formato remoto aconteceu em 2021, com mais de 30 encontros, duas vezes por semana. “O curso sobre a Constituição foi muito abrangente, destinou-se a um público leigo e especializado; tivemos participações do exterior – enquanto estudantes ou palestrantes. Foram cerca de 800 inscrições”, lembra o coordenador da iniciativa. 

Como resultado desse esforço, a iniciativa recebeu uma menção honrosa da Câmara Municipal de São Carlos, pelo trabalho disponibilizado à população, com o oferecimento de um conhecimento aprofundado da CF88.

Todos os conteúdos do canal A Ciência da CF88 podem ser acessados gratuitamente no YouTube, em www.youtube.com/c/ACiênciadaCF88.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Cuidado com o que posta: motorista é demitido por justa causa ao publicar vídeos no YouTube

Decisões recentes da Justiça punem trabalhadores por postagens inadequadas nas redes sociais

Anúncios

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 10ª Região confirmou a demissão por justa causa de um motorista de caminhão que divulgou, no YouTube, vídeos com informações sigilosas da empresa onde trabalhava. O profissional também usou suas redes sociais para divulgar imagens nas quais aparecia manuseando o celular enquanto dirigia. Em outras decisões recentes, a Justiça do Trabalho condenou um ex-funcionário a indenizar o antigo empregador por desabafos nas redes sociais e julgou improcedente uma ação movida por uma ex-funcionária após a moça publicar um vídeo no TikTok dançando ao lado de testemunhas. Na legenda, ela escreveu: “Eu e minhas amigas indo processar a empresa tóxica”. O juiz considerou a postagem ofensiva e anulou o depoimento das testemunhas. As três amigas foram condenadas a pagar indenização à empresa por litigância de má fé.

advogado especialista em Direito do Trabalho Empresarial, Fernando Kede, do escritório Schwartz e Kede, explica que os empregadores têm o direito de monitorar o que é dito sobre a sua empresa nas redes sociais. “Tudo o que fazemos nas redes sociais está sujeito à aplicação das leis. Então, se um funcionário publica algo que se enquadre como calúnia, injuria, difamação ou vazamento de informações restritas, por exemplo, além de responder por esses crimes, pode ser aplicada a ele uma sanção trabalhista”, explica.

Anúncios

O especialista reforça que, com as redes sociais cada vez mais presentes nas vidas das pessoas, é imprescindível que as companhias estruturem departamentos de compliance. “Esse setor é o responsável por elaborar normas de conduta que nortearão o ambiente de trabalho. O estabelecimento dessas regras é importante justamente para evitar comportamentos inadequados que podem resultar em duras punições administrativas e até mesmo ações judiciais”, afirma.

Kede explica que o setor deve expor as normas de forma clara e objetiva aos colaboradores e deve manter canais de comunicação abertos para dúvidas e denúncias. “Muitos contratos de trabalho já têm cláusulas de confidencialidade, por exemplo, mas muitas vezes essas informações ficam restritas ao papel. É fundamental que empresas tenham um manual com regras de comportamento de forma clara e que façam ações educativas para reforçar essas boas práticas. Essa é a melhor forma de evitar desgastes e processos judiciais”, comenta.

Anúncios

Benefícios
advogado especialista em compliance Gustavo Schwartz explica que, além de garantir um ambiente de trabalho mais saudável, investir em um programa permanente de orientação traz uma série de benefícios para as empresas. “Manter um compliance forte garante não só uma boa reputação, mas também aumenta a longevidade de uma empresa”, completa.

Segundo Kede, essa é uma ferramenta poderosa para combater não só comportamentos inadequados, mas também condutas criminosas, como assédio sexual e fraudes. “Quando uma empresa define normas rígidas, realiza treinamentos e ações educativas constantes, reduz a incidência do assédio. Outra forma de tornar o ambiente de trabalho mais saudável é criar um canal de denúncias para que o colaborador se sinta encorajado a comunicar violações”, completa.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Vídeo: Vereador denuncia que licitação do transporte de São Luís foi fraudada em São Paulo

Durante a sessão realizada na última quinta-feira (17) na qual o secretário Municipal de Trânsito e Transporte de São Luís, Diego Baluz, foi ouvido na Câmara de Vereadores, o vereador Astro de Ogum (PCdoB) denunciou que a licitação do transporte público de São Luís foi fraudada em São Paulo.

Anúncios

Na Tribuna da Casa, o parlamentar ao falar sobre a greve dos rodoviários, afirmou sem citar nomes que a licitação do transporte público da capital maranhense – ocorrida no ano de 2016 – foi fraudada em São Paulo.

“A esperança quando foi realizada a licitação era que realmente iria melhorar tudo, mas tudo foi orquestrando em São Paulo, a licitação do transporte dessa cidade. Viajavam para São Paulo toda semana e depois que a gente foi descobrir as grandes armações”, denunciou Astro de Ogum.

Veja o vídeo:

Anúncios

Com informações do Blog de Domingos Costa

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Gabriel Sebastian lança brega funk “Macetadona” em parceria com DJ Chavoso 

O maranhense Gabriel Sebastian, cantor e compositor, lançou uma nova faixa intitulada ‘Macetadona’ que promete colocar todos para dançar. A música tem parceria com DJ Chavoso, produtor de diversos hits do brega-funk, estilo que tem dominado as paradas musicais. 

Anúncios

Para a produção e gravação da música, Gabriel Sebastian viajou para Recife – PE, onde também conheceu e vivenciou a cultura do brega funk de forma intensa através das comunidades e paredões da cidade. O lançamento ganhou estreia exclusiva no Canal Brega Exclusivo, um dos maiores canais de brega funk na plataforma YouTube.  

“Eu acredito muito nessa música. Foi bem legal ter essa experiência de fazer uma produção fora de São Luís, conhecer mais da cultura do brega funk, o berço da cultura do brega funk que é de Recife e está se espalhando pelo Brasil. Eu acho que o brega funk tem muita potência, muito pra oferecer e evoluir e eu quero fazer parte dessa evolução.” comenta Gabriel. 

Anúncios

Em 2020, Gabriel Sebastian se destacou nas plataformas digitais com “Molhadinha”, uma música também em estilo brega funk em parceria com Wan Lo e Dani Bee, que já acumula mais de 100 mil streams. 

“Macetadona” marca retorno de Gabriel Sebastian para o cenário musical após 2 anos, período esse em que o artista buscou refletir sobre sua contribuição para a cultura e os próximos passos de sua carreira musical. A música é o primeiro single do novo álbum do cantor, com previsão de lançamento para os próximos meses, a faixa e deve ganhar também videoclipe gravado em Recife em breve.  

Ouça “Macetadona”:  

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Primeiro episódio da Web Série do Pão com Ovo vai ar nesta quarta-feira (19) pelo Youtube

Ao todo, serão seis episódios do novo projeto Rota do Riso que mostra cidades maranhenses visitadas pelas amigas Clarisse e Dijé

Anúncios

Estreia nesta quarta-feira (19) a web série Rota do Riso, novo projeto do Pão com Ovo. Os episódios, um total de seis, poderão ser acompanhados sempre às quartas-feiras pelo Youtube no canal do Pão com Ovo Oficial.  Durante três semanas, os atores Cesár Boaes e Adeilson Santos, que dão vida a Clarisse e Dijé, respectivamente, visitaram os municípios de Guimarães, Pinheiro, Timon, São Domingos do Maranhão, Balsas e Morros para mostrar os costumes e a cultura dessas localidades. A série é dirigida por Bruno Magno, que também assina o roteiro em parceria com César Boaes.

Cesar Boaes explica como o projeto foi pensado esse novo projeto e a proposta da série. “Esse projeto foi idealizado durante a pandemia porque não podíamos nos apresentar presencialmente. Então tivemos a ideia de mostrar as cidades maranhenses com suas características, curiosidades, pontos turísticos e exibir os programas pelo nosso canal no Youtube”, disse.

Anúncios

As gravações foram cheias de emoções e possibilitaram uma maior aproximação com o povo maranhense.  “Vivenciar de perto o nosso povo, a nossa gente foi um momento emocionante”, relembra o ator Adeilson Santos, acrescentando que o projeto contribuiu para aumentar a pesquisa da dupla sobre o jeito de ser do maranhense, sempre retratado nas apresentações do Pão com Ovo. 

Rota do Riso tem patrocínio do Governo do Estado e Equatorial Maranhão por meio da Lei de Incentivo à Cultura. 

Rota do Riso

A web serie Rota do Riso, novo projeto do Pão com Ovo, mostra a viagem de Clarisse e Dijé para comemorar os anos de amizade das duas amigas por seis cidades do Maranhão. Nesse projeto a dupla combina humor – a marca do Pão com Ovo – com informações para mostrar a riqueza do Maranhão com objetivo de incentivar e valorizar esses municípios. Cada um dos seis episódios mostrará uma cidade visitada e irão ao ar semanalmente, sempre às quartas-feiras pela plataforma Youtube.

Anúncios

A realização é da Santa Ignorância Cia de Arte, Grupo Oito e a produção audiovisual fica por conta da Bacuri Filmes.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

Ministro Alexandre de Moraes encerrará ano acadêmico da ESMAM

A palestra on-line será transmitida pelo canal da escola judicial no YouTube EAD ESMAM

Anúncios

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes participa, no dia 29 de novembro, às 19 horas, do encerramento do ano acadêmico da Escola Superior da Magistratura do Maranhão. A aula magna on-line será transmitida pelo canal da escola judicial no YouTube EAD ESMAM.

A participação é aberta ao público, com direito a certificado emitido pela ESMAM. Os interessados poderão se inscrever durante o evento, bem como confirmar sua frequência, em link disponível na plataforma do evento.

Programa de Aulas Magnas 2021 integra programação comemorativa dos 35 anos da ESMAM. Participaram nas edições anteriores, o jurista Carlos Ayres Britto, os ministros do STJ Gurgel de Faria e Rogério Schietti, o advogado e jurista Eros Grau, o desembargador federal Ney Bello e  o professor, filósofo e escritor Mário Sérgio Cortella.

Anúncios

VEJA A PLAYLIST COM A SÉRIE DE AULAS MAGNAS

A mesa de abertura será coordenada pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Lourival Serejo, e pelo diretor da ESMAM, desembargador José Jorge Figueiredo dos Anjos.

ALEXANDRE DE MORAES

Alexandre de Moraes é doutor em Direito do Estado, livre-docente em Direito Constitucional, professor associado da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde é professor titular pleno, Escola Superior do Ministério Público de São Paulo e Escola Paulista da Magistratura. Desde 1991, quando ingressou na carreira do Ministério Público do Estado de São Paulo, atuou em diversos órgãos públicos, tendo tomado posse no cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) em março de 2017, passando a ocupar a vaga aberta em decorrência do falecimento do ministro Teori Zavascki. Foi empossado como membro substituto do TSE em abril do mesmo ano.

Leia mais notícias em ocuboblog.com e nos sigam nas redes sociais: Facebook, Twitter, Telegram, Instagram e Tiktok. Colabore com mais informações nos enviando através do telefone e whatsapp/telegram (98) 98506-2064 ou pelo e-mail ocuboblog@gmail.com

Ou mande qualquer quantia pelo PIX para ocuboblog@gmail.com

DTED/UFMA promove webinário com o tema “Mulheres e meninas com deficiência e com doenças raras que sofreram violência: O que fazer?”

O evento contará com tradução em libras ao vivo e vai ser transmitido pelo YouTube, por meio do canal “EaD para Você”

Anúncios

Diretoria de Tecnologias na Educação da Universidade Federal do Maranhão – DTED/UFMA, por meio do Projeto “EaD para Você”, promoverá, nessa quarta-feira, 29, às 16h, o webinário “Mulheres e meninas com deficiência e com doenças raras que sofreram violência: O que fazer??”

O evento ocorre em alusão ao lançamento do curso “Acessibilidade nas delegacias brasileiras e atendimento às mulheres e meninas com deficiências e doenças raras”. Fruto da parceria entre o Ministério da Mulher, da Família e Direitos Humanos e a DTED/UFMA, a capacitação foi lançada dia 27 de setembro, totalmente EaD, autoinstrucional, gratuita e disponível para matrículas em www.saiteava.org.

O webinário será ministrado por Ana Carolina Machado Jorge, Delegada de Polícia Civil do Departamento de Atendimento a grupos vulneráveis do município de São Cristóvão (Região Metropolitana de Aracaju – Sergipe), Coordenadora-geral do Programa de Prevenção e Mediação de Conflitos da Polícia Civil de Sergipe e uma das autoras do conteúdo do curso.

Anúncios

Entre os convidados que vão compor a mesa virtual, estão o reitor da Universidade Federal do Maranhão, Natalino Salgado Filho; a diretora da Diretoria de Tecnologias na Educação da Universidade Federal do Maranhão – DTED-UFMA, Ana Emília Figueiredo de Oliveira; e o Secretário Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cláudio de Castro Panoeiro.

Na ocasião, será abordado, de maneira didática, o fluxo de atendimento adequado nas delegacias, as situações de violências contra mulheres e meninas com deficiências e com doenças.

A proposta é que, posteriormente, a palestra seja disponibilizada no ambiente virtual de aprendizagem como um recurso educacional, visto que o conteúdo também faz parte do plano didático.

O webinário é gratuito e aberto para a sociedade em geral, o mesmo será transmitido pelo YouTube, por meio do canal “EaD para Você”, em https://youtu.be/xwT1puqlI64.

Anúncios

Por: DTED – UFMA

Revisão: Jáder Cavalcante 

Sônia Guajajara aonde vai, denuncia violências e violações sofridas pelos povos da Amazônia

Sônia Guajajara estará nesta sexta-feira (17), às 19h, no canal “E Daí, Drummond?” com o escritor e roteirista Fernando Drummond para falar sobre o genocídio continuado dos povos originários e a demarcação das terras indígenas, como também, sobre o novo livro de Fernando Drummond, “Genocídio – O Início do Fim”.

Anúncios

“Genocídio – O Início do Fim” é o primeiro livro de uma trilogia de Fernando Drummond que conta como o Brasil chegou ao atual momento, com o avanço do bolsonarismo, desde o fim do governo FHC até os momentos atuais. 

Descrevendo a obra como “necessária”, Fernando tem feito em seu canal no YouTube ao longo dos últimos meses, uma série de Lives com políticos, artistas, professores e ativistas, debatendo sobre a política nacional e o que deve ser feito para combater o neofascismo em curso no Brasil.

Ao todo, já foram realizadas mais de 180 Lives, com falas combativas, estruturadas, emocionantes, inteligentes, informativas e esclarecedoras, repletas de amor e respeito pelo povo brasileiro, que se levanta contra a situação inaceitável vivida no país. Dessa vez, a convidada é Sônia Guajajara, a líder mais expressiva do movimento indígena brasileiro deste século, dando continuidade a 521 anos de resistência. 

Sônia Bone de Souza Silva Santos, Sônia Guajajara, da terra indígena Arariboia, Maranhão. Formada em Letras e em Enfermagem, especialista em Educação especial pela Universidade Estadual do Maranhão, recebeu em 2015 a Ordem do Mérito Cultural. Sua militância em ocupações e protestos começou na coordenação das organizações e articulações dos povos indígenas no Maranhão (COAPIMA) e levou-a à Coordenação Executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB). Antes disso passou pela Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB).

Em 2017, Alicia Keys, artista engajada com diversas causas sociais, cedeu seu espaço no palco principal do Rock in Rio para que a líder indígena Sônia Guajajara discursasse pela demarcação de terras na Amazônia, momento em que foi ovacionada pelo público ao som da música “Kill Your Mama”, que aborda justamente a devastação do meio ambiente. 

Sônia Guajajara tem voz no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas e já levou denúncias às Conferências Mundiais do Clima (COP) e ao Parlamento Europeu. 

Todo o resultado financeiro obtido com a venda do livro “Genocídio – O Início do Fim” será destinado a três segmentos, dentre muitos que estão sendo profundamente afetados e ameaçados pelo atual governo: povos tradicionais brasileiros, marcadamente a Associação dos Quilombolas do Rio de Janeiro – AQUILERJ, Movimento dos Sem Terra – MST e Instituto por Direitos e Igualdade.

O livro “Genocídio – O Início do Fim”, um relato histórico e um grito de resistência de Drummond, está disponível para venda em www.trilogiagenocidio.com.br.

As Lives estão disponíveis nas redes do “Trilogia Genocídio” e no Canal do Youtube “E Daí, Drummond?”.

https://www.facebook.com/trilogiagenocidio/

https://youtube.com/c/EDaíDrummond

Siga no Instagram @trilogiagenocidio

Diversidade, antidiscriminação e acesso à justiça serão discutidos em webinário do TJMA

A democratização do acesso à justiça na perspectiva antidiscriminatória será tema do I Seminário Estadual de Diversidade e Antidiscriminação   webinar gratuito aberto ao público, que acontece de 6 a 8 de julho, com transmissão ao vivo no canal da Escola Superior da Magistratura – EAD ESMAM, no Youtube. A participação é aberta ao público, com certificação aos inscritos previamente no evento.

Promovido pelo Comitê de Diversidade do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), em parceria com a ESMAM, o webinário será um espaço para debate e disseminação de informações e normas legais sobre o tema, como forma de conscientização, formação e aperfeiçoamento de operadores do Direito e da sociedade. 

Estão inscritos magistrados(as) e servidores(as) do Judiciário, professores e estudantes universitários e da Rede Estadual de Ensino Médio (SEDUC, IEMA e IFMA), profissionais das carreiras jurídicas, representantes de instituições públicas e privadas com atuação na temática de Diversidade e Antidiscriminação, público jurisdicionado que pertença aos grupos de diversidade, líderes comunitários, movimentos sociais organizados e demais interessados.

TEMÁTICA

Com 10 horas de duração, distribuídas em três dias de programação, o evento reunirá palestrantes que são referência na defesa dos direitos humanos, identificação e combate à discriminação, preconceito e outras expressões de desigualdade. Os especialistas abordarão a temática do enfrentamento ao racismo, LGBTfobia, etarismo e capacitismo, com ênfase na democratização do acesso à justiça e em consonância com os objetivos da Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável (ODS).

VEJA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA E OS PALESTRANTES